Preso da Penitenciária Industrial não morreu de meningite, diz juiz de Joinville - Segurança - A Notícia

Versão mobile

 

Reviravolta07/11/2018 | 17h09Atualizada em 07/11/2018 | 19h31

Preso da Penitenciária Industrial não morreu de meningite, diz juiz de Joinville

Dassaev Tarnowski morreu no domingo no Hospital São José e declaração de óbito dada à família apontava meningite bacteriana como causa. Juiz penal emitiu comunicado com outro resultado

Preso da Penitenciária Industrial não morreu de meningite, diz juiz de Joinville Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Dassaev Mario Tarnowski, de 30 anos, morreu no domingo (5), no Hospital São José Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A causa da morte do detento da Penitenciária Industrial de Joinville, Dassaev Mario Tarnowski, de 30 anos, no domingo (5), não foi Meningite Bacteriana conforme apontava uma declaração de óbito entregue à família. Nesta quarta-feira, o Juiz da Vara de Execuções Penais e Corregedor do Sistema Prisional da Comarca de Joinville, João Marcos Buch, comunicou que novos exames feitos pela equipe do Hospital Municipal São José constataram que o rapaz teve Encefalite Viral, e não meningite.

A confirmação foi feita durante visita feita pelo magistrado a um detento que dividia cela com Dassaev e que foi internado no hospital na terça-feira (6) com os mesmos sintomas do colega. Este por sua vez, também não apresentou a doença, mas uma infecção e está em recuperação, segundo informações repassadas a ele por uma equipe de enfermagem.

Conforme Buch, o atestado médico inicialmente feito que constatou meningite como causa da morte do detento será refeito e a vigilância epidemiológica já foi comunicada. Ainda segundo ele, devido a suspeita anterior de meningite em Dassaev Tarnowski, procedimentos foram tomados pela vigilância e pelos profissionais do ambulatório médico da Penitenciária Industrial de Joinville (providencias preventivas necessárias).

— Independente da sindicância instaurada por requisição deste Juízo junto à Penitenciária Industrial, para apuração dos procedimentos realizados com o detento que faleceu, o fato é que não houve caso registrado de meningite na unidade neste período — reafirmou no comunicado.

A ação citada pelo juiz corregedor diz respeito a sindicância administrativa que foi instaurada na penitenciária para apurar a situação envolvendo a morte de Dassaev, com prazo de conclusão de 30 dias.

A reportagem de A Notícia entrou em contato com a assessoria do Hospital Municipal São José. A instituição destacou que não divulga resultados de exames ou laudos referentes a seus pacientes. A assessoria da Vigilância Epidemiológica de Joinville também não repassou informações sobre o caso.

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia Militar realiza operação ostensiva em Joinville https://t.co/E4pB9vetD5 #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia Militar realiza operação ostensiva em Joinville e região https://t.co/jqPcK8MtEN #LeianoANhá 4 horas Retweet
A Notícia
Busca