Preso da Penitenciária Industrial de Joinville morre de meningite  - Segurança - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Segurança05/11/2018 | 13h27Atualizada em 05/11/2018 | 14h18

Preso da Penitenciária Industrial de Joinville morre de meningite 

Apenado morreu no Hospital São José na madrugada deste domingo (5)

Preso da Penitenciária Industrial de Joinville morre de meningite  Salmo Duarte/A Notícia
Dassaev cumpria pena em regime semiaberto Foto: Salmo Duarte / A Notícia
A Notícia
A Notícia

Um apenado da Penitenciária Industrial morreu após ser encaminhado ao Hospital Municipal São José, em Joinville. Na certidão de óbito de Dassaev Mario Tarnowski, 30 anos, a causa da morte consta como meningite bacteriana. A família do detento relatou que há cerca de duas semanas ele já sentia bastante dor e apresentava febre. O homem relatou aos familiares que tinha ido à enfermaria da unidade carcerária e recebeu medicamentos.

— Deram remédio para dor para ele, mas não informaram à família qual remédio foi. Na quarta, pedimos para ele ser transferido para um hospital porque estava gritando de tanta dor, mas ele só foi encaminhado na sexta-feira (2) — conta Francielli Guimbitzki, prima de Dassaev.

Juiz pede sindicância para apurar morte de detento por meningite em Joinville

Na última quarta-feira (31), a mãe de Dassaev procurou o Poder Judiciário para informar sobre o estado de saúde do filho e solicitar a transferência dele para tratamento em um hospital. Em decisão publicada na última sexta-feira, a Justiça solicitou a antecipação de saída temporária do detento, por apresentar quadro de saúde que exigia a internação hospitalar.  

— Defiro a antecipação da saída provisória e autorizo que o reeducando permaneça no hospital independente de escolta, circunstância que deverá ser comunicada aos familiares pela equipe responsável pela custódia — determinou a juíza de plantão, Mônica Elias De Lucca.

Preso da Penitenciária de Joinville morre por meningite
Dassaev cumpria pena há cerca de três anos na Penitenciária Industrial de JoinvilleFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Na sexta-feira, o detento foi encaminhado ao São José, após sofrer uma parada cardiorrespiratória dentro da Penitenciária Industrial. Segundo Francieli, a família foi chamada, mas não conseguiu chegar perto dele por estar internado em coma na unidade de terapia intensiva (UTI). Por volta das 5h30 deste domingo (4), Dassaev morreu no hospital. Ele foi sepultado nesta manhã, por volta das 11 horas, no Cemitério São Sebastião.

 Morte por meningite

Conforme a família, na certidão de óbito está registrado meningite como causa da morte. Após a morte, a família registrou boletim de ocorrência para informar sobre o caso à polícia, já que os familiares acreditam que houve demora para a internação e tratamento do preso. A prima relatou que haveria outros dois apenados doentes dentro da unidade prisional e que também não foram encaminhados ao hospital.

—  Apesar do atestado de óbito, nós acreditamos que tenha ocorrido algum tipo de negligência no caso dele. Fizemos o BO e também solicitamos que fossem refeitos os exames pós-morte — explica a prima.

Dassaev cumpria pena na unidade prisional há cerca de três anos por posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas e, atualmente, cumpria regime semiaberto. Segundo Francieli, nesta segunda-feira (5), o detento iria sair da penitenciária em beneficio de saída temporária.

Novo presídio feminino deve ser finalizado em 2019 em Joinville

O que diz o Estado

Em nota, a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC) e o Departamento de Administração (DEAP) informam que o preso Dassaev, foi internado no dia 03/11/18 no Hospital Municipal São José, vindo a óbito no dia 04/11/18 devido a uma meningite bacteriana, de acordo com a declaração de óbito emitida pela unidade hospitalar.

Os servidores e internos que tiveram contato com o preso estão recebendo medicamento para prevenção da doença, a cela foi isolada e recebeu a devida desinfecção. Todas as medidas legais e periciais foram adotadas.  

Em entrevista a NSC TV, o diretor da penitenciária, João Renato Schiite, informou que soube no domingo que o apenado havia morrido no hospital por meningite bacteriana. Os detentos foram retirados das celas para a realização de uma higienização no local. A Vigilância Epidemiológica do Estado também foi acionada e monitora o caso, assim como é feito o monitoramento do estado de saúde dos demais apenados que estavam junto com Dassaev.

 
A Notícia
Busca