Júri popular absolve três acusados em caso de homem morto e deixado em freezer em Joinville  - Segurança - A Notícia

Vers?o mobile

 

Violência29/11/2018 | 19h50Atualizada em 29/11/2018 | 20h04

Júri popular absolve três acusados em caso de homem morto e deixado em freezer em Joinville 

Julgamento ocorreu nesta quinta-feira, 29, após processo pelo crime de homicídio e ocultação de cadáver

Júri popular absolve três acusados em caso de homem morto e deixado em freezer em Joinville  Salmo Duarte/Agencia RBS
Corpo foi encontrado após uma pessoa entrar em contato com a Polícia Militar (PM) Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS
A Notícia
A Notícia

O Tribunal do Júri da Comarca de Joinville inocentou, nesta quinta-feira, 29, três dos cinco acusados de receptação, homicídio qualificado e ocultação de cadáver, em um crime que ocorreu em outubro de 2015, em Joinville. Segundo os autos, o corpo de um homem, Marciel Cidral, foi encontrado escondido em um freezer desligado dentro de uma residência.

Os três réus que foram a julgamento juntos nesta quinta foram absolvidos. Em fevereiro deste ano, os outros dois réus deste caso tiveram seu julgamento realizado e, na ocasião do júri, ambos foram condenados a 14 anos de reclusão, cada um.

O júri popular ocorreu às 9 horas, no Fórum da cidade, e a sessão foi presidida pelo juiz Gustavo Henrique Arachescki. A acusação ficou a cargo do promotor Marcelo Sebastião Netto de Campos, da 23ª Promotoria de Justiça e o advogado Antônio Luiz Lavarda assumiu a defesa de dois dos acusados. Ele havia informado antecipadamente que apresentaria a negação da autoria, já que não havia elementos que provassem que eles poderia ter participação no crime.

De acordo com o TJ, os dois réus condenados viviam no galpão onde ocorreu o crime, onde, supostamente, também funcionava um ponto de venda de entorpecentes.  Os outros três réus, que foram absolvidos, não moravam ali e os jurados entenderam que o momento da morte da vítima não ficou esclarecido, ou seja, poderia ter sido antes ou depois da chegada dos três. 

 JOINVILLE,SC,BRASIL,09-10-2015.Corpo de homem é encontrado dentro de freezer em Joinville.A polícia foi até uma obra abandonada na avenida Paulo Schroeder, esquina com a rua Boehmerwald, no bairro Petrópolis, zona Sul da cidade.  No interior da obra de dois andares foram encontradas peças de carros e motocicletas, além do freezer. De acordo com a PM, o local serviria para desmanche de veículos. O corpo do homem não foi identificado e a polícia está no local.(Foto:Salmo Duarte/Agência RBS,Geral)
Galpão fica na avenida Paulo Schroeder, no bairro Petrópolis Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS

Denúncia por homicídio 

À época do assassinato, o corpo de Marciel permaneceu no Instituto Médico Legal (IML) durante cinco dias até ser identificado. Ele era solteiro, natural de Araquari, e não tinha filhos. Segundo a polícia, o homem costumava andar pelas ruas de Joinville com amigos, e não tinha endereço fixo.

A denúncia, oferecida pelo Ministério Público em novembro de 2015, aponta que ação aconteceu porque os acusados tinham a intenção de ocultar o furto de uma motocicleta ocorrido no dia anterior ao crime. Em 9 de outubro de 2015, Marciel foi até o local e solicitou a entrega da moto, afirmando que precisava recuperar o veículo e que sabia que estava escondido no galpão. 

Neste momento, os envolvidos começaram a brigar. A vítima foi ferida com golpes de objetos contundentes por diversas vezes, principalmente na cabeça, causando sua morte. Depois do assassinato, seu corpo foi escondido dentro da uma geladeira que havia no galpão. 

O cadáver de Marciel foi encontrado somente quando uma pessoa foi até a Polícia Militar (PM) para relatar que acreditava que um dos suspeitos teria cometido um crime, já que ele o procurou para pedir um carro emprestado. Após a informação, a PM foi até o local indicado pela testemunha e encontrou o corpo. 

Leia mais:
Número de assassinatos cai 37,9% neste ano em Joinville
Homens e jovens são maioria entre as vítimas de assassinato em Joinville

 
A Notícia
Busca