Cinco ataques criminosos são registrados na noite de domingo em Joinville - Segurança - A Notícia

Versão mobile

 

Segurança03/09/2018 | 08h59Atualizada em 03/09/2018 | 14h53

Cinco ataques criminosos são registrados na noite de domingo em Joinville

Atentados aconteceram após tentativa de fuga e princípio de rebelião no Presídio da cidade 

Cinco ataques criminosos são registrados na noite de domingo em Joinville Marco Aurélio Mendes/NSC TV
Delegacia da zona Leste é alvo de tiros na noite de domingo (2) Foto: Marco Aurélio Mendes / NSC TV

Após tentativa de fuga e princípio de rebelião no Presídio, Joinville registrou pelo menos cinco ataques criminosos entre a noite de domingo (2) e na madrugada desta segunda-feira (3).  O alvo dos atentados foram unidades policiais e casas de agentes de segurança.   

Em uma das ocorrências, a Delegacia de Polícia Civil do bairro Aventureiro, na zona Leste de Joinville, foi atingida por mais de dez tiros. O ataque aconteceu por volta das 20 horas de domingo, quando dois carros passaram pelo local e atiraram. Os tiros atingiram a parte da frente da unidade e ninguém se feriu durante a investida. 

Além da delegacia, outros quatro locais foram alvos de ataques criminosos na noite de domingo. Por volta das 20h05, a casa de um vigilante do sistema penitenciário, no bairro Fátima, na zona Sul da cidade, foi atingida com aproximadamente 15 tiros. Uma mulher que estava dentro da viu duas pessoas de bicicleta fugirem do local. Minutos depois, dois homens e uma menina apareceram no local e juntaram as cápsulas das munições. Os disparos atingiram o muro e as paredes do imóvel.

Quarenta minutos depois, no bairro Paranaguamirim, três tiros foram disparados contra a casa de um policial militar - dois deles atingiram roupas que estavam no varal e um a porta de entrada. Por volta das 21h05, no Jardim Iririú, na zona Leste, três tiros foram efetuados contra a casa de um PM - dois atingiram as paredes de fora e o terceiro acertou a sala. O quarto atentado teria como alvo a delegacia do Morro do Meio, mas os tiros atingiram uma residência vizinha.

Ninguém ficou ferido durante os ataques. A polícia realizou buscas para localizar os suspeitos dos atentados, mas até a manhã desta segunda-feira (3) ninguém havia sido preso como responsável.  

Comando da PM envia reforços à Joinville

Reforço na PM após ataques criminosos em Joinville
Comando da PM envia reforços à JoinvilleFoto: Polícia Militar / Divulgação

Equipes de inteligência da força de segurança pública do Estado ainda apuram a motivação dos atentados ocorridos na noite de domingo em Joinville. Há suspeitas de que possam ser uma retaliação a situação ocorrida no presídio e que tenham relação com organização criminosa que atua dentro do sistema prisional de Santa Catarina.

— É muito prematuro ainda falar da origem desses atentados. A Polícia Militar, Civil e o Deap com suas equipes de inteligência investigam para entender qual é o motivo que originou a situação no presídio e depois esclarecer a população — explica o comandante do 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Luís André Pena Viana de Oliveira. 

O Comando-geral da PM enviou reforços à Joinville depois dos ataques criminosos. Guarnições do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) de Jaraguá do Sul, Itajaí, Navegantes e Balneário Camboriú, além das tropas de choque do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) de Florianópolis realizam buscas e rondas para localizar suspeitos e controlar a situação.

Cerca de 40 policiais foram enviados a Joinville. O objetivo das ações é conter possíveis novos ataques de organização criminosa. Durante a madrugada, varreduras e abordagens foram realizadas nas ruas e em estabelecimentos comerciais do município. A operação resultou em uma prisão e detenções de três pessoas que fugiram ao avistarem a polícia. Conforme a PM, as pessoas presas diziam integrar facções criminosas. 

Ainda conforme o comandante do 17º BPM, as ações de policiamento devem continuar na cidade. A polícia orienta que qualquer movimentação suspeita observada pelas pessoas deve ser informada ao telefone 190.  

Tentativa de fuga e princípio de rebelião 

presídio de joinville é interditado
Princípio de rebelião foi registrado nos pavilhões 4 e 5Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Uma tentativa de fuga no Presídio Regional de Joinville causou um princípio de rebelião na noite deste domingo, 2 de setembro. Por volta das 19 horas, a Polícia Militar foi acionada para dar apoio após um tumulto ter início nas celas dos pavilhões 4 e 5. Segundo o diretor do Presídio de Joinville, Paulo Cleber, os detentos começaram a chutar as grades das celas.  

De acordo com a Polícia Militar, o barulho era usado para que os detentos não fossem flagrados enquanto tentavam serrar as grades.  Ao contrário do que foi divulgado em mensagens nas redes sociais e aplicativos de mensagens, a Polícia Militar informou que não há feridos, já que a ação da PM foi feita apenas com armas não-letais usadas para controlar o princípio de rebelião. 

Sob controle

O Departamento de Administração Prisional (Deap/SC) afirmou na noite de domingo (3), por meio de nota, que a situação no Presídio Regional de Joinville está controlada e normalizada. A unidade, no entanto, segue sob monitoramento da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC/SC) conforme o órgão.

Leia mais:

Grupo armado tenta invadir Penitenciária de Joinville
Portaria que garantiria redução de pena a presos que não trabalham é suspensa em Joinville

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSessão comemorativa marca os 150 anos da Câmara de Vereadores de Joinville https://t.co/ektb30kp5W #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVeja como fica o tempo nos próximos dias em Joinville https://t.co/QDHBhBL2un #LeianoANhá 5 horas Retweet
A Notícia
Busca