Sindico suspeito de matar cadeirante é achado morto no Presídio de Joinville - Segurança - A Notícia

Versão mobile

 

Investigação18/08/2018 | 16h51Atualizada em 18/08/2018 | 16h51

Sindico suspeito de matar cadeirante é achado morto no Presídio de Joinville

Preso provisoriamente há dois dias, Milton César Machado foi encontrado enforcado na tarde deste sábado

Sindico suspeito de matar cadeirante é achado morto no Presídio de Joinville Rogerio da Silva/Agencia RBS
Morte é investigada no Presídio de Joinville Foto: Rogerio da Silva / Agencia RBS

Desde o início da tarde deste sábado (18), a Delegacia de Homicídios (DH) e a Corregedoria Geral da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC) investigam a morte de Milton César Machado, de 37 anos. O detento foi encontrado enforcado em uma cela no Presídio Regional de Joinville.

Segundo a polícia, a principal hipótese é de que o homem - natural de Joinville - tenha sido assassinado, porque o corpo aparentemente tinha sinais de violência. No entanto, o fato só poderá ser confirmado pelo laudo cadavérico, a ser emitido pelo Instituto Geral de Perícias (IGP).

Preso há dois dias

Conforme o delegado Rodrigo Aquino, o homem era sindico do condomínio popular Rubia Kaiser, no bairro Jardim Paraíso. Milton estava preso provisoriamente desde a manhã da última quinta-feira (16), suspeito pela prática de homicídio, conforme a SJC-SC e o Departamento de Administração Prisional (DEAP-SC).

Ainda segundo as autoridades oficiais, Milton estava preso suspeito do homicídio de Wagner Valer Machado, de 38 anos, que era cadeirante e morador do edifício. O crime aconteceu no dia 2 de junho na entrada do residencial, quando a vítima morreu com três tiros na nuca.

 JOINVILLE, SC, BRASIL, 02-07-2014: Unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida que serão entregues na quinta-feira, 3 de julho, no bairro Jardim Paraíso, em Joinville. (FOTO: GERMANO RORATO/AGÊNCIA RBS, GERAL)Indexador: Diorgenes Pandini
Crime investigado ocorreu em condomínio residencial no Jardim ParaísoFoto: Germano Rorato / Agencia RBS

Na quinta-feira, quando houve a prisão de Milton, a Polícia Civil de Joinville informou que a  investigação mostrou que o suspeito, na condição de membro da administração do condomínio à época do crime, facilitava a operação de atividades ilícitas no local. 

Apontou ainda que Wagner, a vitima, se manifestava publicamente contra a presença de facções criminosas no condomínio e havia levado o caso a órgãos públicos, além de ser contra a gestão do condomínio. Em 30 de abril, ele havia registrado um boletim de ocorrência por ameaça de morte contra o suspeito.



 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSaiba como foi a primeira eleição municipal de Joinville, há 150 anos https://t.co/V0i3ZR9HwX #LeianoANhá 28 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia prende mais um suspeito de integrar quadrilha que assaltava casas em Joinville https://t.co/E1KTVP57oA #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca