Joinville registra queda em homicídios após três anos de recordes - Segurança - A Notícia

Versão mobile

 

Segurança04/07/2018 | 08h50Atualizada em 04/07/2018 | 08h50

Joinville registra queda em homicídios após três anos de recordes

Segundo a Polícia Civil, houve redução de 35% no primeiro semestre do ano em comparação a igual período de 2017. É o menor número desde 2015

Joinville registra queda em homicídios após três anos de recordes Salmo Duarte/A Notícia
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Depois de três anos apresentando recordes consecutivos de homicídios, Joinville apresentou redução de 35,1% no número de mortes em 2018, na comparação com o ano passado. De janeiro a junho deste ano, 48 pessoas foram assassinadas na cidade, enquanto no primeiro semestre de 2017 houve 74 casos.  É a menor marca registrada desde 2015, quando 57 pessoas foram mortas.  

Um dos principais fatores apontados pela Polícia Civil para a diminuição no índice é o trabalho especializado de investigação a esses crimes. Desde a implantação da Delegacia de Homicídios (DH) em Joinville, em 2016, as mortes ocorridas na cidade são apuradas por uma equipe específica para esses delitos. 

— À medida que a equipe e os delegados vão se especializando na apuração de determinado tipo de crime, como os homicídios, eles ganham conhecimento mais aprofundado no assunto. Enxergo a especialização como um caminho para que o trabalho da Polícia Civil seja mais eficiente — defende a delegada regional, Tânia Harada.

De acordo com a titular, com essa especialização a delegacia aumentou ano a ano a efetividade na repressão de crimes dessa natureza. Conforme levantamento realizado pela DH, o número de prisões de suspeitos de serem autores dos assassinatos aumentou 28,8% neste primeiro semestre. Até junho de 2017, a polícia fez 45 prisões por homicídios. No mesmo período deste ano, o número passou para 58. 

Em uma análise geográfica, a maior incidência dos crimes neste ano ocorreu no bairro Jardim Paraíso, na zona Norte, com 11 casos, seguido do Paranaguamirim, na região Sul, com cinco registros. A maioria das vítimas é de homens e que têm idade entre 19 e 25 anos.

Diferentemente do ano passado, quando além de homicídios foram computados três latrocínios – assalto seguido de morte – neste mesmo período em 2018 não houve registro de crimes desta natureza, somente tentativas. Uma delas ocorreu durante o roubo a uma farmácia, na rua Tuiuti, no bairro Aventureiro, na noite de segunda-feira, no dia 2, quando assaltantes balearam um vigilante. 

Segundo a delegada, a diminuição do número de homicídios em Joinville ocorreu a partir de um esforço de toda a área de segurança de uma maneira geral. Ela menciona, por exemplo, maior presença ostensiva nas ruas por parte da Polícia Militar, a realização de barreiras com maior frequência e também mais apreensões de armas no primeiro semestre.  

 JOINVILLE, SC, BRASIL (15-08-2017) - Tânia Harada, delegada regional de polícia de Joinville. (Foto: Maykon Lammerhirt, Agencia RBS)
Delegada regional enxerga especialização de delegacias como caminho para mais eficiência no trabalho da Polícia CivilFoto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

Ligação com tráfico de drogas e com facções 

Também de acordo com a titular, boa parte das vítimas e dos suspeitos de crimes tinha ligação com o tráfico de drogas e com organizações criminosas. O balanço da Polícia neste primeiro semestre demonstrou, ainda, que a atuação da delegacia alcançou, além dos executores, os mandantes dos crimes. A delegada explica que dessa forma foi possível desarticular lideranças de organizações criminosas com atuação em Joinville. 

— Houve uma diminuição na criminalidade, já que os homicídios estão relacionados a outras práticas criminosas, envolvem organizações, tráfico. Os índices da Secretaria de Segurança apontam uma redução em furtos a comércio e a veículos — cita Tânia

A titular da Regional planeja a implantação de delegacias qualificadas em outros tipos de delitos na cidade, transformando as unidades existentes em bairros em especializadas. 

>
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAprovado o projeto de lei que determina sinais sonoros em semáforos de Joinville  https://t.co/o9CqzQ4U7F #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaUniSociesc adquire instituição de ensino superior em Jaraguá do Sul https://t.co/9MvfjGg1uD #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca