Artefato encontrado em banheiro de escola não era explosivo, diz diretor - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Segurança28/11/2017 | 20h22Atualizada em 28/11/2017 | 20h22

Artefato encontrado em banheiro de escola não era explosivo, diz diretor

Ameaça de bomba mobilizou funcionários, alunos e polícia nesta terça-feira (28) em São Francisco do Sul

Artefato encontrado em banheiro de escola não era explosivo, diz diretor Divulgação/Divulgação
Ameaça de bomba mobilizou funcionários, alunos e polícia entre a tarde e a noite desta terça-feira (28) Foto: Divulgação / Divulgação

O artefato encontrado dentro de um banheiro em uma escola de São Francisco do Sul nesta terça-feira (28) não era um explosivo. A hipótese de bomba foi descartada durante uma perícia realizada dentro da  Escola de Educação Básica Santa Catarina, onde o objeto foi localizado, segundo a administração escolar.

Ameaça de bomba mobiliza Bope em escola de São Francisco do Sul

A informação foi relatada por Jucélio de Carvalho, um dos diretores da instituição. Segundo ele, a perícia feita no início da noite por profissionais especializados apontou que apesar de parecer com um explosivo, o artefato não tratava-se de uma bomba. A suspeita é de que a escola tenha sido vítima de um trote.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) de Florianópolis confirmou que uma equipe se deslocou até a unidade escolar para verificar a existência de um explosivo, mas até às 20h desta terça-feira não informou o resultado da perícia.

Entenda o caso

Uma ameaça de bomba mobilizou funcionários, alunos e polícia entre a tarde e a noite desta terça-feira (28) em uma escola de São Francisco do Sul, no Litoral Norte Catarinense. Por volta das 14h um dos diretores da Escola de Educação Básica Santa Catarina, no Centro, recebeu uma ligação anônima indicando que um artefato explosivo foi deixado em um dos banheiros da instituição. 

 De acordo com a diretora Iaraci Santos de Oliveira, o objeto foi encontrado em cima de uma privada depois que um suspeito ligou para a escola afirmando ser ex-aluno e estar arrependido de ter posto uma bomba no local. Cerca de 70 alunos dos 580 que a escola possui estavam em aula durante a ocorrência. O prédio foi evacuado e as aulas noturnas canceladas. 

 — Mesmo que se trate de um trote isso não é correto, traz preocupação para a comunidade escolar e abala o psicológico. Nossa preocupação maior, neste momento, é com os alunos porque isso é inadmissível — desabafou a educadora. 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaServidores municipais que trabalham no recesso entram em greve em Joinville https://t.co/YwrqIBzufT #LeianoANhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRejane: professoras de Joinville apresentam estudo inédito na Colômbia  https://t.co/GubXg76Hfc #LeianoANhá 7 horas Retweet
A Notícia
Busca