Suspeito de ser mandante da morte de PM é transferido para Joinville - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Segurança15/09/2017 | 17h10Atualizada em 15/09/2017 | 17h11

Suspeito de ser mandante da morte de PM é transferido para Joinville

Homem foi preso no final do mês de agosto na cidade de Cascavel, no Oeste Paranaense

Suspeito de ser mandante da morte de PM é transferido para Joinville Maykon Lammerhirt/A Notícia
Morte de policial militar ocorreu dentro de estabelecimento comercial em agosto deste ano Foto: Maykon Lammerhirt / A Notícia

Um dos homens que teria envolvimento na morte do policial militar Joacir Roberto Vieira foi transferido de Cascavel, no Paraná, para Joinville. A transferência ocorreu na madrugada de quinta para sexta-feira, durante operação da Polícia Civil. De acordo com o delegado Fabiano da Silveira, da Delegacia de Homicídios (DH), o homem seria um dos principais suspeitos do assassinato do PM. 

- Ele é investigado como sendo um dos principais suspeitos de ser o mandante do crime – afirma. 

O homem, identificado como Jefferson Diego Padilha, é considerado um preso de alta periculosidade, de acordo com Fabiano. No final de agosto deste ano, ele e mais duas pessoas foram presas suspeitas de ter envolvimento na morte do policial. Jefferson teria admitido exercer um cargo de liderança em uma organização criminosa que atua em Santa Catarina e possui três mandados de prisão – uma preventiva e duas temporárias.  

- Ele está preso em três mandados de prisão. Um deles, expedidos pelo juiz João Marcos Buch, por descumprir algumas condições de pena que cumpria no regime semiaberto. E tinha outros dois mandados de prisão obtidos por meio da equipe da especializada. 

Ainda de acordo com Fabiano, o homem já foi interrogado e será encaminhado ao Presídio Regional. A investigação da morte do PM Joacir continua e é mantida em sigilo para não prejudicar os próximos passos do processo.  O inquérito policial tem um prazo de 30 dias para ser concluído. 

 JOINVILLE,SC,BRASIL,31-08-2017.Policia apresenta presos que participaram da morte do Cabo Joacir Roberto Vieira.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

As outras duas pessoas que teriam envolvimento no homicídio permanecem presas: Rodrigo Ferreira de Lima, 23 anos, é apontado pela investigação como suspeito de ser o autor direto do crime. Além dele, uma jovem de 21 anos também é investigada. Informações da Polícia Civil demonstram que ela conduzia um segundo veículo usado durante a fuga.

Motivação

A motivo, apontado por Rodrigo, para a morte do cabo Joacir seria o pagamento de uma dívida que o suspeito possuía com a organização criminosa da qual faz parte. A 'missão' – de executar um agente de segurança pública - veio do comando da facção, porque ele teria assassinado duas pessoas sem autorização do grupo. Em setembro de 2016, o suspeito junto a outro homem, teria matado duas mulheres na estrada que dá acesso à Vigorelli em Joinville

Comandante faz alerta a policiais militares sobre ataques criminosos

'É uma questão nacional, que tem ação do crime organizado', afirma Colombo sobre ataques a agentes


A Notícia
Busca