Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina recusa entrevista sobre ataques e emite nota oficial - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Violência em SC01/09/2017 | 15h29Atualizada em 01/09/2017 | 16h14

Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina recusa entrevista sobre ataques e emite nota oficial

Texto traz números da atuação das polícias entre 1º de janeiro e 31 de julho e afirma que resposta aos atentados "será à altura das agressões"

Diário Catarinense
Diário Catarinense

A Secretaria da Segurança Pública de Santa Catarina divulgou no meio da tarde desta sexta-feira uma nota oficial em que reafirma "as diretrizes das instituições vinculadas ao Sistema de Segurança Pública" no Estado e apresenta um balanço da atuação das polícias entre 1º de janeiro e 31 de julho. Para a SSP, os atentados contra agentes de segurança e prédios públicos registrados nos últimos dias, quando quatro agentes de segurança foram assassinados e 14 repartições públicas atacadas, "beiram o terrorismo".

O secretário César Grubba não aceita falar sobre o assunto por meio de entrevista, que a reportagem do Diário Catarinense solicita desde a manhã de quinta-feira. O governador Raimundo Colombo se manifestou sobre os ataques à imprensa afirmando que "é uma questão nacional, que tem ação do crime organizado".

Confira a íntegra da nota:

O governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Estado da Segurança Pública vem reafirmar as diretrizes das Instituições vinculadas ao Sistema de Segurança Pública, que permanentemente zelam pela ordem pública para a manutenção da paz social.

As forças de segurança estão em prontidão e atuando permanentemente no combate aqueles que buscam aviltar a tranquilidade da família catarinense por meio da violência desmedida contra aparelhos e agentes públicos na figura odiosa de ataques indiscriminados que beiram o terrorismo.

As ações que vêm ocorrendo estão sendo acompanhadas com o rigor devido e a resposta será a altura das agressões, no tempo adequado e nos parâmetros legais.

O governo do Estado reafirma o caráter incessante de prevenção e repressão à macro e microcriminalidade. Os números de 2017 (01 de janeiro a 31 de julho) impressionam pela capacidade de emprego e resultados obtidos através das ações planejadas e de rotina das instituições da Segurança Pública:

1. foram efetuadas mais de 17 mil prisões e apreensões;
2. são mais de 5.150 ocorrências de tráfico de drogas e associação para o tráfico;
3. foram apreendidas 45,1 toneladas de maconha, 9,7 toneladas de cocaína, 58Kg de crack (que representa mais de 232.000 pedras) e 75 mil unidades de drogas sintéticas;
4. foram apreendidas 2.532 armas de fogo, resultando em uma arma de fogo apreendida a cada 2 horas.

Merece destaque o empenho e investimento de grande porte do Governo do Estado para melhor equipar e capacitar os agentes de segurança possibilitando atingir os resultados já destacados, bem como, a inclusão de mais de mil policiais, que estão sendo habilitados para reforçar o efetivo existente. Ao todo, neste ano, o Governo do Estado nomeou 1.404 novos servidores da Segurança Pública. No ano passado, foram convocados 1.186 policiais, já formados e atuando em todas as regiões.

Reforço de policiamento

No meio da semana, a Polícia Militar tinha anunciado reforço no policiamento. Na noite de quarta-feira, quando foi registrada a quarta morte violenta contra agentes de segurança, o comandante Paulo Henrique Hemm gravou um vídeo lamentando a morte, fazendo um alerta aos policiais e anunciando que medidas seriam tomadas. Porém, os detalhes das ações não foram divulgados. 

"A corporação não divulgará informações referentes às ações que estão sendo realizadas, com o intuito de não prejudicar o andamento das operações", disse a PM em nota. 

A assessoria do Instituto Geral de Perícia informou que o diretor também não daria entrevista sobre a restrição do atendimento. Porém, confirmou que a medida está sendo tomada no período noturno para garantir a segurança dos servidores.

Leia mais 

Centro Administrativo é alvo de tiros em noite com 14 ataques em SC

Atribuição de ataques em SC a organização criminosa de SP ainda é frágil

Velório de PM morto em Camboriú reúne ex-colegas de farda

PM de Florianópolis reforça barreiras e rondas nesta quinta

Viatura da Polícia Militar é incendiada em Criciúma, no Sul do Estado

Incêndio destrói quatro casas na comunidade Frei Damião, em Palhoça

Policial militar de Camboriú foi o 4º agente morto em agosto no Estado

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaFestival reúne receitas diferentes para quem gosta de churros em Joinville https://t.co/FKsKQvaFSA #LeianoANhá 8 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCondutor morre após carro colidir com caminhão na BR-280, em Jaraguá do Sul https://t.co/Rq6BmUjrx6 #LeianoANhá 13 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros