Polícia inicia força tarefa contra a criminalidade em Navegantes - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Segurança19/06/2017 | 19h33Atualizada em 19/06/2017 | 20h12

Polícia inicia força tarefa contra a criminalidade em Navegantes

Iniciativa é uma resposta ao assassinato de balconista de farmácia

Polícia inicia força tarefa contra a criminalidade em Navegantes Eliane Guilland/Arquivo Pessoal
Foto: Eliane Guilland / Arquivo Pessoal

A Polícia Militar começa nesta terça-feira uma força-tarefa para tentar reduzir os números de criminalidade em Navegantes. Dez policiais virão dos batalhões de Itajaí e Balneário Camboriú para reforçar as abordagens, além de equipes do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT). A ação é uma resposta ao crime que chocou a cidade na sexta-feira, quando o jovem Matheus Caike da Silva Santos foi assassinado ao tentar salvar uma mulher de uma tentativa de assalto no bairro Gravatá.

Segundo o comandante da PM em Navegantes, coronel Eugênio Hug Junior, a atuação da PM deve incluir a fiscalização de bares e abordagens de veículos, especialmente motos, que são muito utilizadas para assaltos na cidade. De acordo com os números da Polícia Civil, Navegantes, que tem 70 mil habitantes, já registrou este ano 738 assaltos e furtos. Em 2016 foram 863 no ano inteiro. O município tem 65 policiais militares, número insuficiente para dar conta do policiamento nas ruas.

Durante a tarde desta segunda-feira, autoridades da prefeitura e das polícias Civil e Militar se reuniram para tratar de outras ações que possam melhorar a sensação de segurança na cidade. Mais um delegado deve começar a trabalhar esta semana, e o Estado prometeu reforçar o efetivo da Polícia Civil com mais cinco policiais até o fim do ano. 

Investigação

O delegado Rodrigo Coronha, responsável pela investigação da morte de Matheus, reuniu imagens de câmeras de segurança das proximidades da farmácia onde o jovem trabalhava e ocorreu a tentativa de assalto. Os policiais têm ouvido testemunhas para tentar encontrar os assassinos. Até agora, ninguém foi preso.

 
 
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros