Desentendimento banal teria motivado assassinato de delegados em casa noturna de Florianópolis - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Duplo homicídio31/05/2017 | 10h21Atualizada em 31/05/2017 | 17h22

Desentendimento banal teria motivado assassinato de delegados em casa noturna de Florianópolis

Comerciante é suspeito de atirar contra os policiais

Desentendimento banal teria motivado assassinato de delegados em casa noturna de Florianópolis Cristiano Estrela/Agência RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agência RBS

Um desentendimento banal dos policiais federais com um cliente teria sido o motivo da troca de tiros que originou a morte dos dois delegados da Polícia Federal em uma casa noturna no bairro Estreito, parte Continental de Florianópolis, na madrugada desta quarta-feira. O local é conhecido nos arredores como Porta Azul.

Leia também:
Dois delegados federais são mortos a tiros em Florianópolis

A informação é de policiais civis e federais ouvidos pelo DC. Segundo eles, o homem que atirou e matou os delegados Adriano Antonio Soares, 47 anos, e Elias Escobar, 60, dentro da casa seria Nilton Cesar Junior, dono de um comércio de cachorro-quente no mesmo bairro, que também ficou ferido e está hospitalizado. O motivo da briga ainda não foi esclarecido, de acordo com os policiais.

Os delegados federais estavam em restaurante no sul da Ilha de Santa Catarina antes de pegarem um táxi que os levou à casa no Estreito.

— Foi tudo muito rápido. Foram tiros de curtíssima distância perto da porta — contou um policial, que preferiu não se identificar.

Os tiros disparados contra os policiais teriam sido de uma pistola 380. A entrada apertada da casa noturna é comparada a um funil, o que pode ter dificultado a saída dos policiais. O local tem sistema interno de câmeras, mas elas não estariam funcionando no momento, por isso, a polícia procura imagens de estabelecimentos vizinhos. 

A Superintendência da PF em Santa Catarina disse que a divulgação de informações sobre o caso está sendo conduzida pela Delegacia de Homicídios de Florianópolis, com o apoio da PF. Os delegados mortos participavam de um curso realizado na sede da superintendência, na Avenida Beira-Mar Norte.

Leia também:

Delegado assassinado abriu investigação sobre morte de Teori 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaComércio de Joinville prepara descontos de até 80% para a Black Friday https://t.co/hSjSg19MeO #LeianoANhá 13 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPF cumpre mandado de busca e apreensão em Florianópolis na 47ª fase da Operação Lava-Jato https://t.co/3mOWElH5vB #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca