Saavedra: Ameaçadas de extinção, fundações municipais de Joinville já sofrem com cortes - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Portal28/11/2016 | 07h51Atualizada em 28/11/2016 | 08h01

Saavedra: Ameaçadas de extinção, fundações municipais de Joinville já sofrem com cortes

A Fundação Cultural perdeu R$ 4 milhões, e a de Esportes e Lazer, R$ 2 milhões em relação ao ano passado

Ameaçadas de extinção pela próxima reforma administrativa do governo Udo, no início de 2017, as seis fundações municipais sofreram com a contenção de despesas ao longo de 2016. As estruturas tiveram gastos pagos de R$ 16,2 milhões neste ano – não é empenho, nem liquidação, é despesa quitada. No ano passado, no mesmo período, as fundações registraram R$ 23,9 milhões quitados pelo município. Por outro lado, não houve queda no montante global despendido pela Prefeitura de Joinville (secretarias e subprefeituras) em 2016 em comparação com o ano passado.

A fundação com mais recursos, a Cultural, teve queda de R$ 10,9 milhões para R$ 6,9 milhões. A Felej (Esportes) baixou de R$ 5,9 milhões para R$ 3,9 milhões. As outras quatro fundações tiveram despesas pagas entre R$ 1 milhão e R$ 1,6 milhão ao longo do ano, cada. Nas fundações, com exceção da Felej, a maior fatia dos recursos, vai para pagar pessoal, em proporção ainda maior do que no restante da Prefeitura.

Além da Cultural e a dos Esportes, Joinville tem fundações na área de cursos técnicos (Fundamas), produção rural (25 de Julho), planejamento (Ippuj) e turismo (Fundação Turística). As fundações que não serão transformadas em secretarias com a reforma serão absorvidas por outras pastas.

Desemprego

Com a Prefeitura sofrendo com a queda na receita, principalmente nos royalties da Petrobras, São Francisco do Sul enfrenta ainda os impactos da crise no setor privado, com quase 500 vagas eliminadas neste ano, o pior resultado desde 2002, o início da série histórica montada pelo Ministério do Trabalho. Em 2016, entre as cidades da ADR de Joinville, Barra Velha (321 vagas fechadas), Garuva (44) e Itapoá (75) também estão no vermelho no emprego.

Atendimento

A Secretaria de Saúde de Joinville anuncia nesta semana a ampliação do horário de atendimento dos postos de saúde, a ser adotada a partir de dezembro. Hoje, em torno de dez unidades básicas de saúde têm horário estendido, das 7h às 19h. Os demais funcionam em dois turnos, fechando no horário de almoço.

12 horas

O plano é manter horário entre as 7h e as19h nos postos. A secretaria aponta remanejamento de escalas, com divisão das equipes, mas não imposição de maior carga horária. Mais adiante, serão contratados mais profissionais. O Sindicato dos Servidores já mobiliza a categoria contra a medida, com assembleia hoje.

No mangue

Mais uma imagem recente de Gert Fischer em área de mangue de Joinville atingida por lagartas que comem  as folhas da vegetação. O engenheiro agrônomo defende esforços pela recuperação dos mangues.

Preferência

Ao negar pedido, feito por órgão de comunicação, de liberação de recursos do fundo mantido pelo Juizado Especial Criminal e Delitos do Trânsito, o juiz Décio Menna Barreto Filho apontou a crise como responsável pela preferência de prestação de serviços comunitários ao pagamento de multa nos acordos fechados com o Judiciário, invertendo tendência histórica.

Endoscopia

Depois de conseguir a suspensão do bloqueio de R$ 3 milhões para custear eventuais internações em UTIs, o governo do Estado não teve o mesmo êxito no Tribunal de Justiça no recurso à ação da endoscopia e terá de aumentar a oferta dos exames. A ação judicial, neste caso, foi apresentada pela Prefeitura de Joinville, pelo princípio da responsabilidade solidária.

No conserto

Liminar, agora mantida pelo TJ, mandou o Estado oferecer mais exames, nem que seja comprando na rede privada. O Hospital Regional de Joinville, mantido pelo Estado, tem cinco aparelhos para endoscopia. Apenas um está funcionando – o conserto dos demais foi autorizado recentemente. O Regional inclusive pega emprestado, de vez em quando, aparelho do Hospital São José para atender à demanda interna.

Mais tarde

Uma década já é suficiente para mudar o perfil de casamentos em Joinville. Há dez anos, apenas 37 homens resolveram oficializar a união após terem passado dos 60 anos. No ano passado, diz o IBGE, já foram 74. Ainda em Joinville, o número de mulheres que resolveram casar após os 60 passou de 12 para 30.

Insistência

Na década passada, em torno de 90% dos registros envolviam solteiros, isto é, gente que estava casando pela primeira vez. No caso das mulheres, era experiência nova para 92%. Pois há uma mudança sensível, com mais pessoas casando novamente. O percentual de solteiras caiu para 85% no ano passado, conforme o IBGE.

Alerta de Patrício

O PSB de Joinville se reúne na manhã de hoje para anunciar posição “unida” em relação ao governo Udo.

— Querendo ou não, o prefeito vai precisar conversar com o PSB. Ele não precisa conversar comigo, mas sim com o PSB. Se o Udo quiser o PSB na base, vai ter de trabalhar com os três vereadores, não poderá escolher dois, isso é consenso entre eles — diz o deputado Patrício Destro.

“Udo não tinha plano B”

Udo já conversou com os vereadores eleitos Rodrigo Coelho e Ninfo König e não teve contato com Wilson Paraíba. O prefeito também não quer conversa com Patrício.

— Nós éramos vice do Udo e fizemos o rompimento porque não éramos atendidos. E tínhamos o projeto estadual. Imagino que ele esteja chateado porque não tinha um plano B. Eu vejo isso como natural. Mas o prefeito tem que entender que a eleição acabou — alega Patrício.

Diárias

A redução dos valores, o maior rigor na liberação dos recursos e o fato de 2016 ser um ano de eleição municipal fizeram despencar o gasto da Câmara de Joinville neste ano. Os vereadores, comissionados e servidores consumiram R$ 396 mil até sexta, uma queda de 49% em relação ao ano passado.

Comparação

Mesmo se a comparação for feita com 2012, ano de eleição municipal anterior, a queda foi de quase 20%. Desde o início da atual legislatura, em janeiro de 2013, foram gastos R$ 2,49 milhões em diárias de viagens. A Prefeitura, incluindo fundações, gastou R$ 2,9 milhões – o Executivo tem 12,7 mil funcionários. Na Câmara, não chega a 300.

Comparação

Mesmo se a comparação for feita com 2012, ano de eleição municipal anterior, a queda foi de quase 20%. Desde o início da atual legislatura, em janeiro de 2013, foram gastos R$ 2,49 milhões em diárias de viagens. A Prefeitura, incluindo fundações, gastou R$ 2,9 milhões – o Executivo tem 12,7 mil funcionários. Na Câmara, não chega a 300.

Depois de meses

Nesta segunda-feira, 28, na posse do advogado Wilson Pereira Júnior no TRE, são boas as chances de o governador Colombo se encontrar com o prefeito Udo.

Com data

A Justiça Eleitoral marcou para os dias 14 e 16 as audiências envolvendo ações do PT e da aliança de Darci contra Udo.

Quase adiando

Em reunião nesta segunda, os vereadores de Joinville vão decidir se ainda tem como votar a LOT em 2016. A possibilidade é remota, com grandes chances de ficar para 2017. Na semana passada, foi ajuizada nova ação contra a tramitação, ainda sem decisão.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Portal 24/11/2016 | 09h02

Saavedra: Udo não acredita mais em LOT para 2016

Confira esta e outras notícias da coluna Portal

Portal 07/11/2016 | 07h02

Justiça nega paralisação das obras de drenagem no rio Mathias

Ação judicial de moradores cobra laudos e estudos de impacto

Portal 06/10/2016 | 07h02

Saavedra: Corrida na Justiça para impedir a votação da LOT

Outras três ações devem ser protocoladas ainda esta semana para tentar suspender andamento da votação do projeto

Portal 29/09/2016 | 07h01

Saavedra: Último balanço mostra recuo no peso da folha de pagamento da Prefeitura de Joinville

A despesa mensal esteve em média em R$ 61 milhões nos últimos 12 meses

Portal 07/09/2016 | 07h04

Jefferson Saavedra: Aumentam os roubos de celulares em Joinville

No mês passado, foram 42 casos registrados apenas na Zona Sul

AN Portal 13/08/2016 | 07h31

Peso da folha será o maior desafio do próximo prefeito de Joinville

Ainda sem o reajuste de 2016, folha de pagamento está em R$ 790 milhões anuais

AN Portal 17/02/2016 | 09h23

Jefferson Saavedra: Fiscalização dos bombeiros militares atende a pedido do MP em Joinville

Bombeiros militares estão fiscalizando hotéis e pousadas na cidade

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagner Mancini será o técnico da Chapecoense https://t.co/QEwIhlRC03há 11 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros