Lideranças comemoram aumento no efetivo de Joinville, mas pedem mais ações contra criminalidade - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Segurança18/11/2016 | 07h31

Lideranças comemoram aumento no efetivo de Joinville, mas pedem mais ações contra criminalidade

Joinville passará a contar com mais 20 agentes e cinco novos delegados

Lideranças comemoram aumento no efetivo de Joinville, mas pedem mais ações contra criminalidade James Tavares/Secom,Divulgação
A formatura dos 356 novos policiais civis ocorreu nesta quinta-feira, em Florianópolis Foto: James Tavares / Secom,Divulgação

Entidades, lideranças emporesariais e autoridades joinvilenses ficaram contentes com o anúncio da chegada de 20 novos agentes e cinco delegados para reforçar o efetivo policial de Joinville. A formatura dos 356 novos policiais civis ocorreu nesta quinta-feira, em Florianópolis. Desse total, 58 são delegados e 298, agentes de polícia e Joinville passará a contar com mais 20 agentes e cinco novos delegados. O governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, participaram da solenidade de formatura.

Os presidentes de Acij, Ajorpeme e CDL, além do promotor do Ministério Público Ricardo Paladino, agradeceram o esforço do governador, mas ressaltaram que ainda há necessidade de se fazer mais investimentos na segurança pública para conter a onda de criminalidade na cidade.

O prefeito Udo Döhler e o comandante da 5ª Região da PM, Amarildo de Assis Alves, também comentaram sobre o reforço de policiais e aproveitaram para pedir atenção especial com a cidade na distribuição dos PMs que vão se formar em dezembro deste ano.

A cobrança por um efetivo maior para as polícias Civil e Militar é uma reivindicação antiga das entidades joinvilenses. Na última visita do governador à cidade, em setembro deste ano, o grupo se reuniu com Colombo para reforçar o pedido de melhorias na segurança. Eles queriam avançar em datas, investimentos e estratégias emergenciais para os pontos mais críticos, especialmente em relação ao número de homicídios, furtos e roubos ao comércio.

No ano passado, Joinville registrou recorde negativo no número de crimes violentos. Foram 129 assassinatos. Segundo levantamento de “AN”, neste ano já ocorreram 109 homicídios, sendo o maior número entre as cidades de Santa Catarina. O reforço para a Polícia Civil deve acontecer a partir de dezembro. A nova turma formada pela Academia da Polícia Civil deve estar pronta para os trabalhos a partir do dia 2 de dezembro.

Uma segunda turma, com 92 agentes e oito delegados – suplentes que preencheram vagas de desistentes da primeira lista – também deve concluir a formação até o final de dezembro. O efetivo de agentes da segunda turma já está incluído no quadro de distribuição da Polícia Civil, mas só começará as atividades em janeiro.

Leia as últimas notícias sobre Joinville e região

O que dizem as lideranças de Joinville:

Moacir Thomazi
Presidente da Acij

O presidente da Associação Empresarial de Joinville (Acij), Moacir Thomazi, diz que a chegada de novos agentes e delegados de polícia à cidade é um avanço e deve ser comemorado. Ele agradeceu ao governador, mas ressalta que ainda não é tudo que a cidade quer.

– É menos do que Joinville precisa. Precisaria ainda mais, mas reconhecemos o esforço do governo, especialmente nessa época de crise – afirma.

Thomazi destacou que as entidades joinvilenses encaminharam uma correspondência a Raimundo Colombo nesta semana fazendo o pedido de melhorias para a segurança pública na cidade. Entre os problemas na área que ainda precisam ser solucionados, de acordo com o presidente da Acij, estão a necessidade de aumentar o número de câmeras de vigilâncias nas ruas, ampliar as vagas no Presídio Regional e mudar a Legislação para garantir que os criminosos permaneçam presos para cumprir a pena.

– A gente nunca sabe direito de quem é a culpa, mas é aquela história de que a polícia enxuga gelo, que ela prende e no dia seguinte a maioria (dos bandidos) está de volta ao crime. É notório um caso aqui em Joinville de um bandido que foi preso 54 vezes e solto em todas elas – lembra.

Frederico Cardoso dos Santos
(Presidente do CDL)

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Frederico Cardoso dos Santos, agradeceu o esforço de todos, desde deputados, secretários e do governador Raimundo Colombo pelo envio de agentes e delegados para Joinville. Em nota, ele afirma que espera que o esforço auxilie a Polícia Civil na resolução de crimes na cidade, que nos últimos anos vêm em uma escalada crescente, e reflita em maior tranquilidade para os comerciantes e para a população em geral.

– Joinville, o maior município do Estado, precisa de mais ações do governo que restabeleçam a segurança e tranquilizem a população, que já demonstra impaciência e revolta com a situação – defende.

Segundo Santos, a segurança é um assunto extremamente importante para o bem-estar e o desenvolvimento da vida das pessoas. Ele afirma que, no comércio, a grande maioria dos comerciantes já passou por situações violentas, com muitos tendo fechado as portas por causa disso. Diz também que uma população insegura circula menos pelas ruas, ocupa menos os espaços públicos e frequenta menos o comércio.

– Ou seja, a segurança influencia também na economia da cidade – ressalta.

Carlos Eduardo de Souza
(Presidente da Ajorpeme)

O presidente da Associação de Joinville e Região da Pequena, Micro e Média Empresa (Ajorpeme), Carlos Eduardo de Souza, gostou “um pouco” do anúncio do governador Raimundo Colombo. Segundo ele, 20 agentes e cinco delegados ainda não é o suficiente para uma cidade como Joinville.

– É um bom começo, mas não supre a necessidade. A esperança é de que o edital da Polícia Militar seja melhor – defende.

Carlos Eduardo também aguarda com ansiedade pela instalação da escola militar, que acredita ser algo importante para Joinville. Ele diz que, mesmo após a vinda dos novos policiais civis, a entidade continuará a cobrar melhorias do governo do Estado para a segurança.

Coronel Amarildo de Assis Alves
(Comandante da 5ª Região da PM)

O comandante da 5ª Região da Polícia Militar, coronel Amarildo de Assis Alves, afirma que a vinda de novos policiais civis para Joinville ajudará bastante a segurança pública na cidade. Apesar da distribuição desses novos policiais não ser competência da PM, o coronel entende que a investigação é uma área que realmente merece atenção para que aconteça a continuidade do trabalho da Polícia Militar.

– Estamos ansiosos também para a vinda de novos policiais militares. Ainda não temos o percentual de quantos virão, mas a formatura é em dezembro. Tão logo termine, já se tornarão prontos para começar – diz.

Ricardo Paladino
(Promotor do MP)

O promotor Ricardo Paladino, do Ministério Público, sempre foi um dos defensores do reforço policial na cidade. Ele se diz muito feliz e satisfeito com a notícia.

– Acho que Joinville foi valorizada como a maior cidade do Estado. É um gesto do governo de reconhecer a importância da cidade no cenário econômico e da infeliz realidade na área de segurança pública – afirma.

No entanto, Paladino reconhece que o reforço no efetivo não soluciona todos os problemas, mas é uma sinalização do governo de resolver esse problema.

Udo Döhler
(Prefeito de Joinville)

O prefeito Udo Döhler afirmou que a vinda de novos policias civis é um reforço necessário para Joinville. Ele acredita que o aumento de agentes e delegados vai permitir que as investigações sejam agilizadas para solucionar os crimes e dê suporte ao combate à criminalidade. A expectativa é que o mesmo aumento aconteça na Polícia Militar.

– Vamos sempre batalhar para Joinville ter a segurança reforçada – afirma.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Segurança pública 15/04/2016 | 16h42

Polícia Civil de Joinville prende dez suspeitos de integrar facção criminosa

Junto com eles foram encontrados armas, drogas e carros de luxo

Segurança 15/04/2016 | 11h44

Polícia prende suspeito de assaltar salão de beleza no Vila Nova, em Joinville

A PM informou que os homens renderam e amarraram as vítimas

Segurança 31/03/2016 | 17h40

Polícia apreende menores após fuga e perseguição em Joinville

Dois jovens assaltaram casa e fugiram com o carro

Segurança 09/02/2016 | 09h17

Polícia prende um dos líderes do PCC em Joinville

Homem de 38 anos tinha dois mandados de prisão em aberto e foi preso em flagrante

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 9 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagner Mancini será o técnico da Chapecoense https://t.co/QEwIhlRC03há 17 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros