Florianópolis soma 53 homicídios em 2016 e alta atinge quase 60% - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Violência04/10/2016 | 07h17Atualizada em 04/10/2016 | 14h41

Florianópolis soma 53 homicídios em 2016 e alta atinge quase 60%

Garoto de 15 anos foi executado na Serrinha por atiradores em cenário de aumento de homicídios em Santa Catarina

Florianópolis soma 53 homicídios em 2016 e alta atinge quase 60% Charles Guerra/Agencia RBS
Policiais no bairro Saco Grande em atendimento a homicídio no dia 6 de julho. Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

Executado na noite de domingo em Florianópolis enquanto comia um cachorro-quente, o adolescente Patrick William Morás de Oliveira, 15 anos, é mais uma vítima de um quadro de violência contra a vida que aumenta significativamente na Capital este ano.

De janeiro ao dia 26 de setembro, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), ocorreram 52 assassinatos na cidade contra 33 no mesmo período do ano passado, o que reflete em um crescimento de 57,5%.

No velório de Patrick, alunos e amigos buscavam respostas para entender o motivo da brutalidade. Segundo o comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Marcelo Pontes, por volta das 21h, o garoto comia um cachorro-quente na Servidão Cartucho, no Morro da Serrinha, quando homens que estavam em um carro se aproximaram e dispararam vários tiros.

— Chegaram e já atiraram. Foi no meio do morro, fomos avisados por moradores que ouviram os tiros e quando as viaturas chegaram a vítima estava caída na rua — relatou o comandante.

A investigação está com a Delegacia de Homicídios. Até à noite de segunda-feira não havia informações sobre os autores do crime. Sobre a motivação, o responsável pelo caso, delegado Ênio Mattos, titular da Homicídios, afirmou que a morte do adolescente foi provocada por disputas relacionadas ao tráfico de drogas na Serrinha.

Serrinha: palco de assassinato de adolescente de 15 anos na noite de domingo. Foto: Petra Mafalda / Prefeitura de Florianópolis

Questionado sobre o motivo de ter chegado a tal conclusão, uma vez que o adolescente não tinha antecedentes criminais, o delegado afirmou que a vítima estaria junto a um dos líderes do tráfico de drogas no bairro quando o crime ocorreu. O suspeito também foi baleado no ataque e encaminhado ao hospital em estado regular.

— Ele estava junto a um traficante bem conhecido na região. E os autores queriam pegar os dois — relatou o delegado.

Patrick estudava no 9º ano da Escola Estadual Simão José Hess, na Trindade. A morte chocou e entristeceu colegas e servidores, pois o garoto tinha muitos amigos e era querido no ambiente escolar. Descrito como calmo, Patrick também era bastante conhecido e não tinha problemas de comportamento na escola, conforme apurou a reportagem.

Com esta morte, chega a 53 o número de homicídios em Florianópolis em 2016. A disparada das mortes vem desde o primeiro semestre.  Entre policiais civis e militares, há um evidente discurso de que a grande maioria dos crimes estaria ligado a disputas e brigas entre facções rivais, além do tráfico de drogas, principalmente nas áreas conflagradas como o bairro Monte Cristo, no Continente.

Crescimento estadual

Na análise da estatística compartilhada pela SSP entre policiais, consta que o aumento dos homicídios não é exclusividade de Florianópolis ou Joinville, cidades que enfrentam com maior grau a violência de bandos criminosos.

O cenário estadual mostra que ocorreram de janeiro ao dia 26 de setembro 640 homicídios em Santa Catarina. No mesmo período do ano passado, foram 574 homicídios, o que configura em um aumento de 11,5%. 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública respondeu aos questionamentos da reportagem. 

Acompanhe:

"Em análise ao quadro de homicídios do Estado, conforme nos mostra o mapa de incidência apurado diariamente pela diretoria de inteligência da SSP, podemos observar o seguinte:

- 162 municípios, em todo o ano, até a data de 26 de Setembro, não têm registro de nenhum homicídio. Ou seja, não há homicídios em mais de 54,9% das cidades catarinenses;

- 133 municípios têm registro de homicídios nesse ano, onde mais da metade têm somente uma ocorrência;

- das cidades restantes, apenas 15 têm incidência de mais de 10 casos. Nesse grupo estão os municípios de Joinville e Florianópolis, as duas maiores cidades do Estado;

Sendo assim, a SSP faz as seguintes avaliações:

- A taxa 100 de homicídios em Florianópolis não está em nível alarmante (10,9 por grupo de 100 mil habitantes*);

- A taxa de homicídios por cada grupo de 100 mil habitantes é de 9,3 em Santa Catarina; (* até 26 de Setembro)

- Outro dado revelador mostra que 68,05% dos autores de homicídios em Santa Catarina tem um histórico de antecedentes policiais; e 71,1% das vítimas, também.

Quais ações estão sendo tomadas para frear os números até o final do ano?

Resposta:

- Melhorar a condição dos efetivos, a partir da distribuição dos policiais que hoje se encontram nas academias fazendo os seus cursos de formação; 

- Apoiar e reforçar as estruturas das forças da segurança com mais viaturas, equipamentos e tecnologia;

- Combate diário aos roubos, com policiamento preventivo e investigação qualificada;

- Enfrentamento direto ao tráfico de drogas, com mais operações policiais e ações diárias de apreensões de drogas e armas, para desarticulação de quadrilhas.

A apuração da autoria também diminuiu. Como a SSP planeja aumentar a eficácia das polícias?

A propósito desta observação a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) esclarece que: 

- O percentual de apuração da autoria desse ano (até 26/09) está correto (46,3%), valor que apesar de efetivamente estar inferior aos anos anteriores em uma "fotografia" do mesmo período, tende a aumentar com o andar das investigações de acordo com a tendência demonstrada nos anos anteriores;

 Exemplo: Santa Catarina tinha 64,2% de apuração de autoria nos homicídios no período de 01/01/2013 a 31/05/2013, vindo a obter o percentual de 74,1% somente com as investigações decorridas *até o final daquele ano. Ou seja: o percentual estatístico de 74,1% pode refletir 3 anos de investigação, embora esse índice possa ter sido alcançado em menor tempo."

Foto: Divulgação / Agencia RBS

Leia também:
Assassinatos disparam em Florianópolis em 2016
Confira as últimas notícias do Diário Catarinense

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaFim de semana será de chuva em todas as regiões de Santa Catarina https://t.co/hwiw5PbHa7há 36 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 13 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros