Bairros da zona Sul de Joinville ficaram na liderança nos votos brancos e nulos - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Portal13/10/2016 | 07h31

Bairros da zona Sul de Joinville ficaram na liderança nos votos brancos e nulos

Na 76ª Zona Eleitoral, 17 mil eleitores não escolheram candidato no primeiro turno

Não há profundas variações estatísticas entre as cinco regiões, mas foi justamente na zona eleitoral com mais votantes, a 76ª, onde foi registrado o mais elevado índice de votos brancos e nulos no 1º turno da eleição para prefeito de Joinville. A constatação vale tanto para números proporcionais quanto para absolutos. A região compreendida pelo Paranaguamirim, João Costa, Boehmerwald, Itaum, Morro do Amaral, Adhemar Garcia, Petrópolis e Jarivatuba, entre outros bairros do Sul da cidade, tem 90 mil eleitores e 9,3 mil deles preferiram votar em branco ou anular o voto. Se é somada a abstenção à conta, são 17 mil eleitores que deixaram de escolher um candidato no dia 2. Nessa região, Udo Döhler fez 34,78% dos votos válidos no primeiro turno, com Darci de Matos chegando a 33,99%.

Na soma  das cinco regiões, Udo ficou com 45% e Darci, com 27,5%. Na abstenção, a liderança fica com a 19ª, localizada na região central de Joinville e na qual 9% dos eleitores não apareceram para votar há dois domingos.

Mais barato

As duas mulheres eleitas para a Câmara de Vereadores de Joinville, identificadas com a defesa de animais, também apresentaram as campanhas mais baratas. Tânia Larson (SD) informou à Justiça Eleitoral receita de R$ 2.105. Já Ana Rita Hermes (Pros) foi ainda mais econômica, com R$ 515 registrados até agora.

As multas

Com a receita mais baixa em Joinville, Ana Rita corre o risco de ter de pagar duas multas de R$ 5 mil cada em ações apresentadas pelo Ministério Público por causa de propaganda irregular em redes sociais. O pagamento foi determinado em decisão de primeira instância e já há recursos ao TRE.

Origem dos eleitos de Itapoá

Como o município não tem 30 anos de idade, não surpreende que nenhum dos vereadores eleitos de Itapoá tenha nascido na cidade. Mas nenhum dos nove nasceu no município-mãe, Garuva, e apenas dois dos nove são de Santa Catarina. Os demais vieram do Paraná e de São Paulo.

Na estrada do segundo turno de Joinville

Na manhã de ontem, Darci de Matos reuniu prefeitos eleitos e reeleitos da região. Apareceu o pessoal de São Francisco, Barra Velha, Guaramirim, Barra do Sul, Campo Alegre e Itapoá. A surpresa ficou por conta de Ademar Borges, peemedebista reeleito –  nem tão surpresa assim, afinal, o seu irmão foi o vereador mais votado da cidade pelo PSD. Udo Döhler usou o feriado para participar de eventos em sete bairros. Na região Oeste, o candidato à reeleição apontou a realização de obras de drenagem assim que o governo federal autorizar financiamento já contratado com banco internacional.

Na reestreia

Provavelmente porque a estratégia levou à dianteira no primeiro turno,  pouco mudou no formato do programa de Udo Döhler nesta estreia de segundo turno. Com mais tempo, foi possível esticar os depoimentos. Já a campanha de Darci de Matos imprimiu um tom um pouco mais agressivo e passou a insistir na tecla da "mudança", com o "fala povo" usado à exaustão.

Federal

A disputa pela Câmara de Deputados já causa uma certa empolgação entre novatos em Joinville. O mais votado em 2014, Marco Tebaldi, deve concorrer à reeleição e a eleição municipal manteve o deputado na faixa pouco acima dos 40 mil votos. O segundo colocado, Dr. Xuxo, com resultado ruim na disputa pela Prefeitura, pode não concorrer em 2018.

Ao governo

O terceiro colocado em Joinville, Mauro Mariani, deverá disputar o governo do Estado. O outro concorrente a passar dos 20 mil votos naquela eleição em Joinville, Carlito Merss, não fez nem isso para prefeito. Pode ter uma avenida por aí. Só para lembrar: em 2014, 73 mil eleitores joinvilenses preferiram votar em branco ou anular o voto para deputado federal.

Dia das Crianças na Estrada Arataca

Mais de três mil pessoas passaram pela Associação Recreativa da Polícia Militar de Joinville, no bairro São Marcos, para a festa do Dias das Crianças promovida no feriado de ontem pela associação.

Liberado

Após reunião do diretório, o PDT de Joinville liberou os filiados no segundo turno. Sem ser procurado nem por Darci nem por Udo, o partido só pediu para que seus simpatizantes procurem nos candidatos restantes compromissos como IPTU verde, fundo de apoio às ações comunitárias, licitação do ônibus etc.

De olho

Os vereadores eleitos críticos de gastos com diárias e carros alugados – e até com salários – são um grupo crescente, mas não ao ponto de um deles vir a se eleger para a presidência da Câmara de Joinville em janeiro de 2017. Os nomes estão marcados pelos futuros colegas e dificilmente terão chance de emplacar na mesa diretora (se é que têm algum interesse).

Confira as últimas notícias de Joinville e região.

Preparado

Agora que começou a votação das emendas da LOT, colegas de James Schroeder estão surpresos com a papelada trazida por ele para o debate: se para cada emenda o vereador reeleito pelo PDT sacar sempre tantas anotações, a votação vai se arrastar por muitas sessões. São 75 emendas a serem analisadas pela Câmara.

Com quem?

Imediatamente após o primeiro turno de 2012, Paulo Bauer anunciou apoio a Udo contra Kennedy. O senador do PSDB quis, antes de qualquer coisa, fazer um agrado a Luiz Henrique. Agora, mesmo com Tebaldi fora da disputa, Bauer ainda não se decidiu. Pode ser porque não tenha sido procurado pelos dois candidatos a prefeito.

Para 2017

Na proposta de orçamento para 2017 enviada à Assembleia Legislativa na semana passada, o governo do Estado previu renúncia fiscal de R$ 1,15 bilhão para a região da Gerência da Fazenda de Joinville, uma elevação de 1,65% em relação à estimativa prevista para 2016. O documento alerta que há possibilidade de as operações econômicas não se confirmarem, o que reduz montante esperado.

Em segundo

Na renúncia fiscal, entram os incentivos como redução de alíquotas, isenções, subsídios, anistias etc. Para 2017, há uma mudança no ranking de gerências mais contempladas, com a região de Itajaí assumindo a primeira colocação, com previsão de R$ 1,29 bilhão. Joinville passou para o segundo lugar.

Quem ganha

Na região da cidade do Norte, formada também por Jaraguá do Sul, São Francisco do Sul e municípios vizinhos, os setores de importação, metalmecânico e agroindustrial foram os contemplados com os montantes mais elevados.

Avalanche

A aliança de Darci de Matos já entrou com pelo menos dez ações neste segundo turno. Na maioria das vezes, a queixa é contra postagens consideradas ofensivas ao candidato em redes sociais.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Portal 06/10/2016 | 07h02

Saavedra: Corrida na Justiça para impedir a votação da LOT

Outras três ações devem ser protocoladas ainda esta semana para tentar suspender andamento da votação do projeto

Portal 29/09/2016 | 07h01

Saavedra: Último balanço mostra recuo no peso da folha de pagamento da Prefeitura de Joinville

A despesa mensal esteve em média em R$ 61 milhões nos últimos 12 meses

Portal 07/09/2016 | 07h04

Jefferson Saavedra: Aumentam os roubos de celulares em Joinville

No mês passado, foram 42 casos registrados apenas na Zona Sul

AN Portal 13/08/2016 | 07h31

Peso da folha será o maior desafio do próximo prefeito de Joinville

Ainda sem o reajuste de 2016, folha de pagamento está em R$ 790 milhões anuais

AN Portal 17/02/2016 | 09h23

Jefferson Saavedra: Fiscalização dos bombeiros militares atende a pedido do MP em Joinville

Bombeiros militares estão fiscalizando hotéis e pousadas na cidade

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinvilense ganha quase R$ 1 milhão em aposta na Lotofácil https://t.co/m1zlCP6xes https://t.co/exHcidw8sXhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: OAB de Joinville vai pedir suspensão do projeto que autoriza entrada do Uber na cidade https://t.co/ZAae2Kihjdhá 2 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros