Saavedra: LOT avança e a Justiça quer resposta de Ippuj e Câmara de Vereadores - Segurança - A Notícia

Versão mobile

Portal24/09/2016 | 08h01

Saavedra: LOT avança e a Justiça quer resposta de Ippuj e Câmara de Vereadores

Justiça deu prazo de cinco dias para se manifestarem sobre ação do Sindicato Rural e a Associação dos Moradores do Anita Garibaldi

A 2ª Vara da Fazenda Pública de Joinville deu  prazo de cinco dias, a partir da notificação, para Ippuj e Câmara de Vereadores se manifestarem sobre ação do Sindicato Rural e a Associação dos Moradores do Anita Garibaldi sobre a LOT. Só depois será analisado o pedido de liminar.

As entidades querem suspender a votação do projeto até que sejam apresentados estudos complementares. Enquanto a ação de mais de 400 páginas é analisada na Justiça, a LOT vai andando. Na quinta, em sessão extraordinária, a comissão de Legislação aprovou o parecer de Maurício Peixer (PR). Foram mantidas 78 das 118 emendas apresentadas ao projeto.

Na segunda, a comissão de Urbanismo se reúne, também de forma extraordinária, para analisar o parecer de Manoel Bento (PT). Se o relatório for aprovado, a LOT está pronta para ser votada em plenário pelos vereadores ainda na próxima semana. 

Leia mais notícias de Joinville e região.


A ponte

A crise até removeu a fonte de financiamento, um empréstimo do Banco do Brasil ao governo do Estado, mas a ponte do Adhemar Garcia não teria saído mesmo se a economia estivesse em alta. E vai levar mais um bom tempo porque é preciso confirmar quem vai bancar a obra de R$ 100 milhões (há interesse do Fonplata, segundo a Prefeitura) e ainda fazer o licenciamento ambiental.

A licença

Em 2013, foram feitos os estudos topográficos da ponte e a sondagem do solo. Logo foi contratada empresa para o licenciamento. Daí foi descoberto que a ponte só poderia ser licenciada por meio de EIA-Rima, mais complexo do que o estudo pretendido. Foi então licitada a empresa para estudos mais detalhados da ponte, trabalho iniciado em março e ainda em andamento.

A construção

É esse diagnóstico que, enfim, vai apontar os impactos da construção. Somente com isso poderá ser montado o pedido de licenciamento. Mesmo que esse trabalho tivesse sido feito antes, improvável que a obra já estivesse licenciada e licitada, não haveria tempo hábil – e muito menos construída, até porque a obra só começa após licenciamento.

Barreira

A cratera impede o acesso ao ponto do campus da UFSC em Joinville onde foram iniciadas as obras, paradas há quase três anos.  De certa forma, impede o vandalismo. A direção da universidade sonha com parceria com empresa privada para retomar a construção, mas o modelo vai levar tempo para ser acordado. Até lá, as aulas continuam em prédios alugados.

Concessão

A Fundação Cultural de Joinville está levando adiante os estudos para a concessão do Centreventos Cau Hansen à iniciativa privada, em formato semelhante ao feito pelo governo Carlito com a Expoville. Ainda que a utilização do complexo seja paga, a fundação tem que colocar mais R$ 1 milhão por ano para a manutenção.

Cidadela

Citada como “saída” para a Cidadela Cultural Antarctica, a ocupação parcial por uma cervejaria como forma de manter os demais espaços culturais no imóvel, já foi avaliada por uma empresa fabricante de cervejas. Mas a proposta esbarrou no contrato de compra do imóvel pela Prefeitura.

Interesse

O nome e o letreiro Antarctica não podem ser suprimidos. Além disso, só produtos do grupo da marca poderiam ser vendidos por lá, se tratando de cerveja. Para permitir a instalação de uma cervejaria (ainda tem de ver o zoneamento) tem de alterar esse contrato referente ao imóvel. Quem também manifestou interesse na Cidadela foi o Sesc – mas ainda não tem recursos para a reforma.

Reta final

Sem mudanças nos últimos dias, a campanha em rádio e TV em Joinville entra na reta final tomada de expectativa. Até agora, a coligação de Udo não mudou a estratégia, apesar do bombardeio iniciado na semana por Darci de Matos e, em menor medida, por Marco Tebaldi. A contundência peemedebista foi na largada, sobre a herança recebida de Carlito.

Queixa de Colombo

Em vídeo postado na sexta em redes sociais, em resposta a pergunta de morador de Joinville, o governador Colombo disse que há problemas em desapropriações em um dos trechos da Santos Dumont, avenida em duplicação. Ele lembrou que as desapropriações não são “função” do Estado.

Judicialização

O governador contou ainda que há ações judiciais envolvendo as desapropriações no trecho entre as universidades e a Tuiuti. “O pessoal entra na Justiça, pede valor que não vale”, disse ele, citando que a duplicação valoriza os imóveis, pedindo “compreensão”. A obra do Estado, com o elevado, passa de R$ 70 milhões.

Emprego

A criação de 438 vagas no mês passado não foram suficientes para deixar positivo o balanço do emprego de Joinville no ano. No acumulado desde janeiro, são 244 vagas fechadas. Um resultado ruim, mas distante da tragédia do ano passado, quando já eram 4,8 mil postos fechados até o final de agosto.

Comunitária

Presente na campanha eleitoral, a pavimentação comunitária é mais dependente de recursos da Prefeitura de Joinville do que de moradores. E, como se sabe, o dinheiro anda curto. Quando determinado trecho de rua conta com 100% de adesão dos moradores, o município banca a topografia e a drenagem, se esta for inexistente.

Em parcelas

Depois, é a vez da sub-base, também feita pela Prefeitura. Essas etapas consomem entre 70% e 80% do custo da pavimentação. Depois disso, os moradores contratam a empreiteira para a capa final de asfalto, pagando em parcelas. Se tem um terreno público no trecho, a fatia correspondente é paga pela Prefeitura. Em torno de dois quilômetros são feitos por mês com o modelo em Joinville.


Espera

Pela demanda, se a Prefeitura tivesse mais estrutura, poderia fazer até 3,5 km mensais, pois há fila na pavimentação comunitária. Uma fila que só não é maior porque nem sempre os moradores conseguem a adesão de 100%. Até dez anos atrás, a Prefeitura bancava a parte de quem não aderia e cobrava por meio da contribuição de melhoria. Hoje não tem fôlego para isso.

Campanha
No horário eleitoral, Carlito ressuscitou a ideia de instalação de parque no Batalhão do Exército, sem entrar em detalhes.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Portal 07/09/2016 | 07h04

Jefferson Saavedra: Aumentam os roubos de celulares em Joinville

No mês passado, foram 42 casos registrados apenas na Zona Sul

AN Portal 13/08/2016 | 07h31

Peso da folha será o maior desafio do próximo prefeito de Joinville

Ainda sem o reajuste de 2016, folha de pagamento está em R$ 790 milhões anuais

AN Portal 17/02/2016 | 09h23

Jefferson Saavedra: Fiscalização dos bombeiros militares atende a pedido do MP em Joinville

Bombeiros militares estão fiscalizando hotéis e pousadas na cidade

AN Portal 13/02/2016 | 07h03

Paulo Bauer avalia as disputas de 2016

Senador considera improvável lançar candidatura à Prefeitura de Joinville

AN Portal 28/12/2015 | 07h02

Frota de veículos de Joinville cresceu menos em 2015

Taxa de crescimento pode ser considerada a pior em pelo menos 13 anos

AN Portal 26/12/2015 | 09h03

Gastos da Câmara de Vereadores de Joinville com diárias sobem 19% e chegam a R$ 775,2 mil

Marinebus volta a fazer viagens, Litoral Norte tem pontos impróprios para banho e outras notícias

AN Portal 24/12/2015 | 07h32

Jefferson Saavedra: em duas décadas, consumo de drogas entre jovens atinge índice preocupante em Joinville

Consumo de maconha pulou de 1% para 29% e de bebidas alcoólicas, de de 37% para 79%

AN Portal 23/12/2015 | 07h06

Jefferson Saavedra: tarifa de limpeza urbana será reajustada acima da inflação em Joinville

Aumento será de 14,21%, enquanto o índice inflacionário dos últimos 12 meses está em 10,48%

AN Portal 22/12/2015 | 07h06

Jefferson Saavedra: reajuste da tarifa de água será maior e vai chegar antes para o consumidor joinvilense

Medidas foram aprovadas nesta segunda-feira pelo Conselho Municipal de Água e Esgoto

ANPortal 15/12/2015 | 10h29

Saavedra: Regra de licitação cria impasse na volta da Zona Azul em Joinville

Projeto na Câmara é o último passo antes do lançamento da licitação

Jefferson Saavedra 05/11/2015 | 07h11

Saavedra: mantida a lei do horário de pico para o tráfego de trens em Joinville

Em duas tentativas na Justiça, a ALL não conseguiu suspender as leis municipais de proibição

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTransformador de cinco toneladas cai de carreta e bloqueia BR-376 https://t.co/YUAK9VyoVWhá 6 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoão Carlos Gonçalves é afastado do cargo da Câmara de Vereadores de Joinville https://t.co/UIXONjXnEjhá 10 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros