Operação pente-fino05/03/2013 | 00h31

Ministério Público abre inquérito para apurar caso de tortura no presídio de Joinville

Com isso, chega a três o número de procedimentos instaurados para ínvestigar o episódio

Enviar para um amigo
Ministério Público abre inquérito para apurar caso de tortura no presídio de Joinville Reprodução/Circuito Interno
Câmeras de segurança registraram a ação dos agentes do Deap durante operação pente-fino Foto: Reprodução / Circuito Interno

Mais uma investigação – a terceira até o momento – foi aberta sobre o caso de tortura no Presídio Regional de Joinville, registrado por câmeras de segurança em 18 de janeiro e denunciado por "A Notícia". Além do processo administrativo que corre no Departamento de Administração (Deap) e do inquérito penal, que está sendo conduzido pela Polícia Civil, nesta segunda-feira o Ministério Público estadual abriu inquérito civil para apurar se houve violações de direitos humanos aos presos.

A investigação ficará a cargo da Promotoria de Direitos Humanos e Cidadania de Joinville. Segundo a promotora Simone Schulz, se forem constatadas violações, o inquérito pode resultar em ação civil pública, cobrando investimentos prometidos pelo Estado no presídio e até indenizações por dano moral aos presos que sofreram tortura.

O inquérito tem prazo de até um ano para ser concluído, mas a promotora espera estar com a investigação pronta em cerca de três meses. O procedimento vai envolver visita e conversa com os detentos, consultas de documentos e outras diligências. A regras para o funcionamento de presídios no Estado e no País, além da Constituição Federal, estão entre as bases da investigação.

Para a promotora, a iniciativa, se resultar em ação, é uma forma de cobrar por via judicial o que o Estado deveria oferecer como obrigação, como é o caso de espaços adequados aos presos e serviço de saúde no próprio presídio. Em Joinville, a falta desse serviço já resultou em morte de policial por um preso que era escoltado até o PA Sul, em 2008, e na fuga de um detento do Hospital São José, no ano passado.

— É uma das prerrogativas do Ministério Público garantir a dignidade de qualquer pessoa, em especial das minorias, entre elas a população carcerária. O caso no presídio, que choca pelas imagens, requer essa vigilância para que a situação não se repita —, diz a promotora.

Notícias Relacionadas

Atentados 27/02/2013 | 09h52

Debate aponta relação da tortura no presídio com os atentados em SC

Pauta do Painel RBS, a situação dos atentados em Joinville dividiu opiniões

Tortura no presídio 13/02/2013 | 21h12

Cinco presos feridos em operação pente-fino em Joinville serão ouvidos nesta quinta-feira

O inquérito policial vai apontar infrações cometidas individualmente no episódio

Segurança 07/02/2013 | 08h07

Tortura no presídio de Joinville: 20 agentes já foram ouvidos

Agentes do Deap alegaram que os atos violentos ocorreram porque os detentos estariam se rebelando

Tortura 05/02/2013 | 07h56

Deap começa a apurar abusos no Presídio Regional de Joinville

Funcionários da corregedoria conversaram com agentes envolvidos na operação pente-fino do último dia 18

Tortura 04/02/2013 | 08h45

Comissão de Direitos Humanos promete denunciar abusos no presídio de Joinville

Advogada garante que abusos do Deap são recorrentes, ao contrário do que alega o departamento em nota oficial

Segurança 02/02/2013 | 01h29

Abusos no presídio de Joinville serão investigados, garante juiz da Vara de Execução Penal

Após receber denúncias de familiares de detentos, checar os ferimentos e assitir às imagens do pente-fino, juiz João Marcos Buch pede abertura de inquérito para apurar o caso

Segurança 02/02/2013 | 01h07

'Se houve abuso, vamos apurar de Joinville', diz Leandro de Lima, diretor do Deap

Leandro afirmou que desconhecia as agressões registradas pela câmera de vigilância

Segurança 02/02/2013 | 00h48

Vídeo: tortura é registrada por câmeras de segurança no presídio de Joinville

Durante operação pente-fino, agentes do Deap disparam tiros com bala de borracha, estouram bombas de efeito moral e lançam gás de pimenta no rosto dos detentos

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEntenda como será o júri popular de Leandro, acusado de matar Mara Tayana Decker, na próxima quinta-feira http://t.co/BNfm2IJhCvhá 6 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaHomem morre em acidente na Rodovia do Arroz em Joinville http://t.co/Jf44ENA03Y http://t.co/m9dmqebzkJhá 6 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros