Governador reage a emendas que ampliam gastos públicos - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira15/12/2017 | 03h00Atualizada em 15/12/2017 | 03h00

Governador reage a emendas que ampliam gastos públicos

Raimundo Colombo não aceitou propostas de deputados do PSD, que alteravam projeto de lei 40 com incrementos como gratificações para servidores

Governador reage a emendas que ampliam gastos públicos Cristiano Estrela/Agencia RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O governador Raimundo Colombo decidiu retirar da Assembleia Legislativa o projeto de lei 40, que concedia vantagens salariais aos servidores do sistema prisional. Não aceitou a rebeldia de vários deputados do PSD, que apresentaram emendas com aumento de despesas públicas para beneficiar funcionários. No caso do PL-40, as emendas eram dos deputados Gelson Merisio (ampliando as gratificações), Antônio Aguiar (vantagens para a Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte) e Natalino Lazare (gratificações para os servidores da Santur).

As emendas, consideradas flagrantemente inconstitucionais e irresponsáveis pelo Centro Administrativo, foram aprovadas – paradoxo – pela Comissão de Constituição e Justiça que tem o dever de zelar pelo respeito à Constituição. A referida comissão é presidida por outro da base, o deputado Jean Kuhlamn (PSD) e integrada pelo próprio líder do governo, deputado Darci de Matos(PSD).

O projeto de lei 47, que acaba com o pedágio de 12 horas e concede gratificação aos delegados que acumularem o exercício de duas delegacias de polícia, também poderá ser retirado. Emenda do deputado-delegado Mauricio Eskudlark (PR) prevê promoção na Polícia Civil. De acordo com o governo, aumentaria a folha em R$ 30 milhões por ano.

A emenda foi rejeitada na Comissão de Justiça, mas o deputado Mauricio Eskudlark promete reapresentá-la diretamente em plenário. E diz que já tem votos para aprovação.

Este confronto direto entre o Executivo e os deputados da base governista é o fato novo neste fim de ano. Tem relação com a transição.

Balanço e cenários
Presidente Glauco José Côrte faz hoje, na última reunião dos conselheiros e diretores do sistema Fiesc, balanço anual das atividades e dos indicadores econômicos. A pauta prevê um painel político, com análises dos cenários pelos jornalistas Moacir Pereira, Paulo Alceu, Prisco Paraíso e Roberto Azevedo.

Padre Ney Brasil
Será hoje, às 18h15min, na Catedral Metropolitana, o lançamento do livro "Padre Ney Brasil Pereira", de autoria do padre José Artulino Besen, da Academia Catarinense de Letras. Padre Ney foi regente do Coral Santa Cecília durante décadas, um dos mais qualificados professores do Instituto Teológico, capelão da Penitenciária Estadual durante dezenas de anos e consultor do Vaticano. Conhecia 10 línguas estrangeiras.

Eleições no Crea-SC
Urnas eletrônicas da Justiça Eleitoral serão usadas hoje nas eleições da nova diretoria do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. Cinco são os candidatos à presidência: engenheiro agrônomo Ari Geraldo Neumann, engenheiro eletricista Celso Ternes Leal, engenheiro agrônomo Leonel Ferreira Junior, engenheiro civil Júlio Fialkoski e engenheiro agrônomo José Carlos Paiva Filho. O mandato é de três anos.

Curtas
* Professor Ernesto Tremel, biologista da pesca, foi homenageado com o título de Doutor Honoris Causa da Universidade do Estado de Santa Catarina
* O presidente da Federação dos Contabilistas de Santa Catarina, Tadeu Oneda, foi reconduzido à coordenação de Núcleos da Federação dos Contabilistas do Brasil. Escolha unânime.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

TJ condena Dário Berger a devolver dinheiro gasto em publicidade institucional

Começou a transição no governo Colombo

Deputados do PSD apresentam emendas que aumentam despesas públicas







A Notícia
Busca