Saavedra: Previsão de recursos para a BR-280 sobe para R$32,5 milhões - Política - A Notícia

Versão mobile

Orçamento para 201801/11/2017 | 07h38Atualizada em 01/11/2017 | 07h38

Saavedra: Previsão de recursos para a BR-280 sobe para R$32,5 milhões

Valor destinado ao ano inteiro paga pouco mais de um mês das obras de duplicação em andamento

Saavedra: Previsão de recursos para a BR-280 sobe para R$32,5 milhões Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Obras de duplicação da BR-280 em Guaramirim Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

Na nova proposta de orçamento para 2018 enviada pelo governo Temer para o Congresso Nacional, a previsão de recursos para a duplicação da BR-280 passou de R$ 30 milhões para R$ 32,5 milhões, a serem utilizados durante o ano inteiro. 

Para o DNIT, o ideal seria o repasse de R$ 25 milhões mensais. O relator da comissão mista, Dário Berger, tem dito que a obra ficará com R$ 72 milhões em 2018. A obra de R$ 1 bilhão consumiu pouco mais de R$ 170 milhões até agora, com trabalhos iniciados em 2014, nos trechos entre Jaraguá do Sul e Guaramirim

A nova mensagem sobre o orçamento da União para 2018, assim como a primeira versão, não traz um só centavo para os contornos ferroviários de Joinville e de São Francisco do Sul. Portanto, retomada só de 2019 em diante. Os projetos estão sendo revistos e as licitações para obras devem sair no final de 2018.


Leia as últimas notícias
Confira outras colunas de Saavedra 

Reforço
Depois do susto no início do ano passado, quando caiu por causa da superlotação, a ponte pênsil da Barra do Itapocu, em Araquari, está na fase final de recuperação, com troca das madeiras e de parte dos cabos de aço. A ponte faz a ligação para pedestres entre a lagoa e a praia. No acidente de 2016, 30 pessoas sofreram ferimentos leves. 

ponte em araquari
Ponte pênsil da Barra do ItapocuFoto: Prefeitura de Araquari,Divulgação / Divulgação

Foi liberado na educação
Apesar da prorrogação da portaria de suspensão do benefício, a Prefeitura de Joinville pagou a licença-prêmio para o pessoal da Educação, cumprindo acordo de greve. Os servidores de outros setores continuam com o pagamento suspenso. Os funcionários da Prefeitura têm direito a três meses de licença remunerada a cada cinco anos. O período pode ser substituído por pagamento em dinheiro. 

Ligações
Uma proposta em análise na Câmara quer obrigar a Águas de Joinville a deixar prontas as ligações de água e esgoto assim que a rede for instalada em ruas com pavimentação. Dessa forma, se um terreno vier a receber uma construção, não será preciso quebrar o asfalto. E caso a via venha a ser pavimentada, a Prefeitura avisa antes para a companhia providenciar as ligações. O projeto é do vereador Pelé (PR). 

Limitação
O Ipreville já vinha limitando o número de aposentadorias a serem concedidas por mês, mas agora resolveu colocar no papel: são 35 processos a serem analisados por mês. As aposentadorias por invalidez não entram nessa fila. No entanto, depois de o andamento da reforma da Previdência esfriar no Congresso Nacional, a procura pela aposentadoria caiu.

Decisões do STF
Além do caso em que não foi concedida a prisão domiciliar a detento de Penitenciária Industrial de Joinville, na ação que foi determinada vistoria na cadeia para avaliar se as regras de ala da unidade se enquadram nas regras do semiaberto, o STF também já se manifestou de outra forma. Em liminar concedida pelo ministro Roberto Barroso, foi mantida decisão de primeira instância determinando a progressão para a domiciliar por falta de unidade adequada de semiaberto. 

Tem tempo
Sem pressa, Nilson Gonçalves diz que talvez decida até o final do ano se pretende concorrer novamente a deputado estadual. No exercício do mandato na Assembleia Legislativa por causa da posse de deputados tucanos como secretários, Nilson diz também que não escolheu um novo partido - ele não tem filiação desde 2016.

Cemitérios
Pelo relato da PM na terça-feira na Câmara de Joinville, os cemitérios públicos estão entre os lugares seguros da cidade – pelo menos do lado de dentro. Desde 2006, foram registradas dez ocorrências nas áreas internas, sendo sete delas no Municipal. A maioria dos casos é de depredação e furtos de peças dos túmulos. 

Iluminação
No mesmo debate, o pessoal da Prefeitura alegou desconhecer casos de assaltos e furtos nas capelas do Municipal. Os casos registrados até agora são fora do cemitério. Os velórios que foram suspensos à noite foi por decisão dos familiares, que preferiram a retomada pela manhã. Pelos relatos dos vereadores, há queixas em relação à segurança. A Prefeitura promete melhorar a iluminação do estacionamento. 

Não muda
A Prefeitura de Joinville não mandou nenhum projeto envolvendo a Cosip e, assim, o novo modelo de cobrança a ser adotado a partir de janeiro não será mais alterado em 2018 – uma lei municipal prevê envio de projetos da área tributária até 31 de outubro a tempo de entrarem em vigor no ano seguinte, em caso de aprovação. A Ajorpeme vinha pressionando por adoção de tabela com novas alíquotas. 


A Notícia
Busca