Saavedra: Prefeitura de Araquari lança de novo licitação para a pavimentação da Estrada do  Itapocu - Política - A Notícia

Versão mobile

Coluna Portal06/11/2017 | 07h35Atualizada em 06/11/2017 | 07h35

Saavedra: Prefeitura de Araquari lança de novo licitação para a pavimentação da Estrada do  Itapocu

Confira essa e outras informações na coluna de Jefferson Saavedra

eda vez, a Prefeitura de Araquari está lançando a licitação para a pavimentação da Estrada do Itapocu, uma ligação da BR-101 até Balneário Barra do Sul.

 Na primeira vez, em 2014, a empresa contratada começou os trabalhos, mas depois teve de parar por causa da falta de repasses do governo federal.

A nova concorrência tem teto de R$ 7,8 milhões. Barra do Sul retomou recentemente seu trecho, em Salinas. A cidade vê nesse segundo acesso a chance de crescimento econômico.


Leia as últimas notícias
Confira outras colunas de Saavedra 

Fez diferença?
Uma curiosidade estatística em Joinville. Juntos, PSB, Solidariedade e Pros não chegam a ter 700 filiados na cidade e contam com seis vereadores na Câmara. Já DEM, PP e PT têm 10 mil membros na cidade, na soma dos três partidos. E não têm nenhum representante no Legislativo. 

Na Câmara
Um dos itens acordados na última greve dos servidores municipais de Joinville, a regulamentação de pagamento de gratificações na atenção básica e na odontolologia, foi enviada à Câmara pela Prefeitura. São os incentivos conhecidos pelas siglas PMQA-AB e PMAQ-CEO. A aprovação deve ocorrer nos próximos dias.

Novos muros

 JOINVILLE, SC, BRASIL (05-11-2017) - Obras na AV. Paulo Schroeder em Joinville. (Foto: Maykon Lammerhirt, A Notícia)
Com trabalhos em dois pontos, se encaminha para a etapa final a recuperação dos muros de contenção no meio da avenida Paulo Schroeder, na zona Sul de Joinville. Houve desmoronamento no final de fevereiro por causa das chuvas. A recuperação iniciou no começo do mês passado. O trabalho vai sair por R$ 205 mil.Foto: Maykon Lammerhirt / A Notícia

A mistura
Em princípio, a eventual fusão entre as secretarias de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Rural em Joinville não vai significar a reunião das pastas no mesmo lugar: não haveria espaço para todo mundo em Pirabeiraba, sede da antiga 25 de Julho, nem no prédio alugado na Anita Garibaldi (antigo Piazza Italia, cujo contrato foi prorrogado).

Licenciamento
Udo Döhler, o secretário Jonas de Medeiros (Meio Ambiente) e o procurador Eduardo Buzzi estão sendo chamados pelo MP para reunião sobre licenciamento ambiental. Será no dia 16. O presidente da Fatma, Alexandre Waltrick, além da gerente local, Jaidette Klug, também estão na lista, assim como o pessoal do MPF e Ibama. O encontro vai tratar da transferência do licenciamento em Joinville, da secretaria municipal para a fundação estadual.

Sobrevivem
Daquele grupo de dez galos de rinha motivo de polêmica na Câmara de Joinville em abril, se deveriam ou não virar canja, seis ainda são hóspedes no Centro de Bem Estar Animal. Como não apareceu ninguém para adotá-los, vão ficando por lá, distantes do risco de ir para a panela.

IFSC no Sul
Apesar da insistência de um grupo de vereadores, com audiências em Joinville e em Florianópolis e até entrega de documento ao ministro da Educação durante inaguração da escola no Parque Guarani, ainda não deslanchou a instalação do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) na zona Sul.

Atrás de área
Na última tratativa, no final de agosto, a Prefeitura iria ser consultada para ver se poderia oferecer uma área de 10 mil metros quadrados nos bairros da zona Sul. Mas, até agora, tal terreno ainda não apareceu – se é que o instituto realmente pretende um campus novo na zona Sul. A instalação no prédio da antiga escola Conselheiro Mafra não foi adiante.

Integridade
Se a proposta de Tânia Larson (SD) for aprovada pela Câmara de Joinville, as empresas a serem contratadas pela Prefeitura para obras, com valor acima de R$ 1 milhão, terão de contar com programa de integridade (ou acima de R$ 400 mil em caso de serviços e produtos). O programa seria uma série de medidas de transparência, com código de ética, prevenção de fraudes etc. O projeto da vereadora ainda não tem data prevista para ser votado.

Sempre assim

 JOINVILLE, SC, BRASIL (05-11-2017) - Buraco na rua XV de novembro em Joinville. (Foto: Maykon Lammerhirt, A Notícia)
As péssimas condições no entorno do terminal central de Joinville parecem eternas, não há o que dê jeito. Até são feitos alguns reparos de vez em quando, mas logo volta ao estado de sempre, com buracos tomando conta nos pontos de passagem dos ônibus, trazendo desconforto aos passageiros e motoristas.Foto: Maykon Lammerhirt / A Notícia

NOVEMBRO AZUL
Um dos alvos da campanha Novembro Azul, o câncer de próstata já provocou mais mortes no passado em Joinville, como no período entre 2009 e 2012, com 113 vítimas. Nos quatro anos seguintes, o número caiu para 80, em queda provavelmente causada pela maior atenção com a prevenção e avanços no tratamento. Ainda assim, há uma média anual de 20 mortes. Os dados de 2017 ainda não foram atualizados pela Secretaria de Estado de Saúde. 

Na promessa
A terceira etapa da fiação subterrânea no Centro de Joinville não saiu do papel porque o Mirante do Boa Vista seria a prioridade. Não saíram um nem outro.

Câmeras
A adoção de câmeras de vigilância perto de escolas de Joinville está em análise na Câmara de Vereadores. Se o projeto de Natanael Jordão (PSDB) passar, pessoas ou empresas poderão se encarregar dos aparelhos, seja doando o equipamento ou softwares, ou cuidando da manutenção. Em troca, poderão fazer propaganda da parceria e ganhar um certificado da Prefeitura.

Detonadas
As rodovias Edgar Meister e Hans Dieter passaram por reparos nos últimos dias. Os buracos maiores sumiram, mas a via de acesso ao Distrito Industrial continua precisando de recape, serviço que não será feito por agora por causa da previsão de duplicação pelo Estado.

Não saiu
A construção da ponte entre as ruas Plácido Olímpio Oliveira e Aubé, no Bucarein, anunciada tantas vezes pelos governo Carlito e Udo, já custou R$ 606 mil em desapropriações e, em 2011, teve R$ 300 mil liberados pelo Ministério das Cidades – o recurso fez parte de convênio de R$ 2,9 milhões (se o repasse não for usado, terá de ser devolvido).

Em estudos
Ainda assim, a ponte não foi nem licitada. A Prefeitura nem usa mais o convênio anterior como fonte de recursos porque colocou a obra no PAC da Mobilidade, junto com as pontes das ruas Nacar e Anêmonas. Mas como os projetos estão sendo revistos, ninguém sabe quando a ponte da Plácido Olímpio será licitada. 



Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRegime disciplinar mais rigoroso no sistema prisional está previsto para o próximo ano em Santa Catarina https://t.co/1QGOYpMPRr #LeianoANhá 8 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia¿A reforma da Previdência é a espinha dorsal do ajuste fiscal¿, afirma Zeina Latif https://t.co/tvIkhP5qXB #LeianoANhá 48 minutosRetweet
A Notícia
Busca