Saavedra: Ação judicial busca atendimento de animais em Joinville  - Política - A Notícia

Versão mobile

Segurança30/11/2017 | 09h56Atualizada em 30/11/2017 | 09h58

Saavedra: Ação judicial busca atendimento de animais em Joinville 

Ministério Público tenta obrigar prefeitura a manter em outro local a assistência prestada pelo Centro de Bem-Estar Animal, interditado por causa do surto de cinomose em cães 

Saavedra: Ação judicial busca atendimento de animais em Joinville  /

 Por meio de ação judicial, o Ministério Público está tentando obrigar a Prefeitura de Joinville o manter o atendimento do Centro de Bem Estar Animal (CBEA) em outro local, seja por meio de parceria com a iniciativa privada ou outra forma. Interditada na semana por causa de surto de doença (cinomose) em cães, a unidade deixou de receber os animais, geralmente vítimas de maus tratos ou doentes, encontrados na rua.

Confira outras colunas de Jefferson Saavedra

Os bichos já abrigados no CBEA, doentes ou não, estão em quarentena e não há prazo para desinterdição. Na ação, a 21ª Promotoria de Justiça se queixa da atuação do centro, pois acordo fechado no ano passado para melhoria no atendimento não foi integralmente cumprido, além de abertura de inquéritos para apurar deficiências no atendimento dos animais, um deles para apurar se não houve improbidade administrativa pela “não prestação de serviços”. A Justiça está analisando o pedido de liminar, não havia decisão até o início da noite de ontem.   

 SEM PRAZO PARA FIM DA INTERDIÇÃO
Alvo de ação do MP, o Centro de Bem Estar Animal de Joinville continua interditado por prazo indeterminado, sem receber novos animais. São dezoito cães contaminados com cinomose, sendo que três morreram. O MP tem ação para cobrar que eventuais novos bichos a serem atendidos sejam abrigados em outros espaços a serem definidos pela Prefeitura. 


A Notícia
Busca