PMDB, PSD, PSDB e PP já têm pré-candidatos ao governo de SC - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira20/11/2017 | 04h15Atualizada em 20/11/2017 | 04h15

PMDB, PSD, PSDB e PP já têm pré-candidatos ao governo de SC

Novos nomes também surgem neste cenário

PMDB, PSD, PSDB e PP já têm pré-candidatos ao governo de SC Rodrigo Zani/Divulgação
Foto: Rodrigo Zani / Divulgação

PMDB, PSD, PSDB e PP têm nomes já lançados como pré-candidatos ao governo. Eles se desdobram em reuniões, cumprindo roteiros pelas diferentes regiões de Santa Catarina. Os mais ativos têm sido Gelson Merisio (PSD) e Esperidião Amin(PP), justamente os que se opõem ao PMDB. Seguem-se Mauro Mariani (PMDB) e Paulo Bauer (PSDB).

Curiosamente, na última semana, surgiram dois novos movimentos. No PSD, o do deputado João Rodrigues, que tinha jantar no domingo com o governador Raimundo Colombo para anunciar a candidatura em qualquer aliança (menos PT e PCdoB) e abrindo flancos para acordos até com o PMDB. Lançou-se em alternativa ao projeto de Gelson Merisio, presidente do partido, que reuniu 1,5 mil lideranças no fim de semana em Xanxerê.

No PMDB, gestos silenciosos voltam a mencionar a possibilidade da candidatura do prefeito de Joinville Udo Döhler, que continua indefinido. Consultado por lideranças, não diz que sim, nem que não. Na Schützenfest, de Jaraguá do Sul, até o prefeito Antidio Lunelli falou deste desejo das bases. Líderes do PMDB de outros municípios costumam lembrar que Döhler é o que tem o perfil para a eleição de 2018.

No PSDB, fala-se que o prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes pode ser o nome ideal se a tendência for renovação. E no PP, onde Esperidião Amin lidera todas as consultas, o nome de Ângela Amin é citado para majoritária ao governo, caso o marido dispute o Senado.

Os prazos estão ficando mais curtos. Raimundo Colombo, Udo Döhler e Napoleão Bernardes têm apenas quatro meses para decidir.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Cardiologia
Diretor do Instituto de Cardiologia, Jamil Schneider, envia e-mail contestando o estudo técnico dos 18 hospitais públicos do Estado, realizado pelo Tribunal de Contas. Diz: “Não tenho o menor conhecimento de quais critérios e qual o método empregado para avaliar o desempenho de cada hospital. Diante disto, faço o seguinte questionamento: como comparar um hospital especializado em cardiologia e cirurgia vascular, duas especialidades sabidamente de alto custo, com maternidades, hospitais gerais e hospital psiquiátrico?”

Complexidade
Jamil Schneider acrescenta, sobre a atuação do Instituto Cardiologia e o estudo do TCE: “É mais do que evidente que se compararmos o número de atendimentos do Instituto com o custo, terá, proporcionalmente, um montante significativamente maior que as demais instituições, por realizar procedimentos de alta complexidade e alto custo. Em nosso hospital são feitos procedimentos que poucos hospitais públicos no Brasil realizam, incluindo implantes percutâneos da valva aórtica, correção de aneurismas da aorta de alta complexidade, implantes de cardiodesfibriladores e de marca-passo multisítio. Formamos médicos em cinco áreas: cardiologia, cirurgia cardíaca, cirurgia vascular, cirurgia endovascular e hemodinâmica.”

Ameaça
O sistema burocrático de compras e reparos de aparelhos é tão jurássico e burocrático na estrutura da Secretaria da Saúde que há alguns dias os hospitais públicos correram séria ameaça. Por falta de oxigênio em todas as unidades soou o alerta de um verdadeiro colapso.

Condecoração
Durante as comemorações dos 200 anos de instalação da Intendência da Marinha em Santa Catarina, o prefeito Gean Loureiro (PMDB) foi condecorado com a Medalha do Mérito Tamandaré, pelos serviços prestados à instituição. A medalha foi entregue pelo vice almirante Victor Cardoso Gomes, comandante do 5º. Distrito Naval.

A frota
Santa Catarina tem hoje 4,8 milhões de veículos, que geram 1,5 bilhão de reais anuais. O Estado cobra a menor taxa de IPVA, de 2%, contra 4% de São Paulo, 3,5% exigidos no Paraná e 3% no Rio Grande do Sul. Os dados foram anunciados pelo governador Raimundo Colombo no 34º Congresso Estadual de Despachantes de Trânsito, que reuniu mais de 1.500 participantes em Criciúma. Colombo reiterou o compromisso de não elevar a carga tributária, para garantir mais empregos e melhorar a economia.

Drone 4.0

 Coluna do Moacir , drone do Senai
Professores e estudantes do Senai de Luzerna criaram um software para uso de drones com capacidade para entrega rápida de pequenas encomendas. Pode ser útil, por exemplo, na entrega de medicamentos e pequenas refeições. O produto inovador foi apresentado na Fiesc pelo professor Ricardo Costa. Teve participação também do professor Samuel Rover.Foto: Senai / Divulgação






A Notícia
Busca