UFSC: a crise se agrava - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira26/10/2017 | 03h30Atualizada em 26/10/2017 | 03h30

UFSC: a crise se agrava

Anulação de portaria de chefe de gabinete pela reitora gerou incômodo na universidade

UFSC: a crise se agrava Cristiano Estrela/Diário Catarinense
Foto: Cristiano Estrela / Diário Catarinense

A decisão da reitora da UFSC Alacoque Erdmann de anular a portaria do chefe de gabinete, professor Áureo Moraes, que afastava do cargo o corregedor Rodolfo Hickel do Prado, agrava a crise que atingiu a Universidade Federal de Santa Catarina desde a prisão e morte do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo.

Moraes pediu demissão na hora. O diretor-geral, professor Álvaro Lezana, também deixou o cargo. O assessor institucional, professor Gelson Albuquerque, tomou a mesma decisão. Vários pró-reitores anunciaram que vão deixar os cargos. Outros titulares de cargos em comissão se manifestam inconformados com a situação. O Conselho Universitário vai se reunir hoje, a partir das 14h, para debater o agravamento da crise e os últimos acontecimentos.

Nas redes sociais a polêmica ganha maior dimensão com críticas à reitora Alacoque Erdmann. Ela relatou em reunião com diretores que na segunda-feira recebeu ameaças do procurador André Bertol, do Ministério Público Federal. Se não revogasse a portaria assinada por seu chefe de gabinete iria responder à ação por improbidade administrativa.

André Bertol foi o procurador que emitiu parecer favorável à prisão do reitor, pedido acolhido pela juíza Janaina Cassol Machado. Sua interferência informal, com ameaças à reitora, tem merecido reparos de pró-reitores e assessores.

É dupla a preocupação nos bastidores da UFSC. Além de uma crise política sem precedentes, que já prejudica o funcionamento da universidade, há uma questão muito mais grave e profunda. A autonomia da UFSC está mortalmente ferida.

40 anos
Encontro agendado para esta sexta-feira, às 20h30min, na Associação Catarinense de Medicina, marcará as comemorações dos 40 anos da Fundação de Estudos e Pesquisas Sócio-Econômicas da Universidade Federal de Santa Catarina. O primeiro presidente e fundador, professor Ermes Tadeu Zapelini, a UFSC e a Assembleia, além de homenagem póstuma ao reitor Luiz Carlos Cancellier. 

Justiça
Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Torres Marques, marcou para o próximo dia 1º de novembro, às 19h, a posse dos novos desembargadores. Assumirão os magistrados Júlio César Machado Ferreira de Melo, Helio David Vieira Figueira dos Santos e José Agenor de Aragão; e o procurador de Justiça Sidney Eloy Dalabrida.

STJ: acúmulo
O ministro Jorge Mussi terá sua jornada de trabalho duplicada. Ele continua julgando os processos que relata no Superior Tribunal de Justiça e vai receber os recursos que chegarem ao Tribunal Superior Eleitoral. Os números sobre a demanda de recursos no STJ impressionam.Mussi recebe média de 400 processos só de habeas corpus por mês.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Servidores terceirizados da segurança pública apelam por pagamento de salário

TRF-4 decide: não haverá demolição dos beach clubs de Jurerê Internacional

Reitora da UFSC anula portaria e chefe de gabinete pede demissão


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRegime disciplinar mais rigoroso no sistema prisional está previsto para o próximo ano em Santa Catarina https://t.co/1QGOYpMPRr #LeianoANhá 20 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia¿A reforma da Previdência é a espinha dorsal do ajuste fiscal¿, afirma Zeina Latif https://t.co/tvIkhP5qXB #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca