Temer consegue votos necessários para barrar segunda denúncia na Câmara - Política - A Notícia

Versão mobile

Lava-Jato25/10/2017 | 21h34Atualizada em 25/10/2017 | 21h34

Temer consegue votos necessários para barrar segunda denúncia na Câmara

Somatório de abstenções, ausências e votos favoráveis ao presidente chega a 172, número que inviabiliza o prosseguimento do processo contra ele na Justiça até o fim do mandato presidencial

Temer consegue votos necessários para barrar segunda denúncia na Câmara Sergio Lima/AFP
Foto: Sergio Lima / AFP
GaúchaZH
GaúchaZH

A segunda denúncia contra o presidente Michel Temer foi barrada matematicamente, às 20h34min desta quarta-feira (25), na Câmara dos Deputados. O somatório dos votos favoráveis ao parecer do relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) — que recomendou a rejeição do processo contra Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) — dos ausentes e das abstenções chegou a 172. Com esse placar, a oposição não consegue mais o número mínimo de votos para garantir o prosseguimento da peça acusatória: 342. No momento, os parlamentares seguem participando da votação nominal da Casa.

Quando o arquivamento da denúncia foi confirmado na Câmara, caberá ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), notificar o relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, que determina a suspensão da denúncia por obstrução da Justiça e organização criminosa até o fim do mandato de Temer — 31 de dezembro de 2018.

A sessão desta quarta-feira na Câmara, que começou pouco depois das 9h, teve um início agitado em razão da manobra da oposição, com o apoio inesperado de alguns parlamentares da base aliada do governo Temer. Deputados que queriam atrasar a votação não registraram presença no Plenário, inviabilizando o começo da votação em razão da falta de quórum — a previsão já era de nova vitória do Planalto, mais magra em comparação à votação da primeira denúncia. A sessão foi mais esvaziada com a notícia de que Temer foi levado para o Hospital do Exército, em Brasília. O presidente foi internado com desconforto urológico, mas passa bem e deve receber alta ainda nesta quarta-feira.


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCentro de Bem-estar Animal de Joinville é interditado temporariamente https://t.co/KOKMDlVxeZ #LeianoANhá 18 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia apreende suspeitos com drogas e atestados médicos em Joinville  https://t.co/CGTkW4jpkx #LeianoANhá 3 horas Retweet
A Notícia
Busca