Saavedra: confira o peso da folha das prefeituras de Joinville e Florianópolis - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal23/10/2017 | 08h38Atualizada em 23/10/2017 | 11h33

Saavedra: confira o peso da folha das prefeituras de Joinville e Florianópolis

Leia esta e outras notas do colunista

Saavedra: confira o peso da folha das prefeituras de Joinville e Florianópolis /

 Nos últimos balanços da Lei Fiscal, aparece uma disparidade entre Joinville e Florianópolis: enquanto a cidade do Norte consome 48,28% de sua receita líquida com pessoal, a Capital chega a 54,97%, acima, portanto, do limite de 54%. Para os controles da lei, é uma enorme diferença, com risco de restrições e punições a Florianópolis. Mas na prática, não há muita diferença, o peso da folha não é tão diferente assim.

Se foram retiradas dos balanços as chamadas receitas patrimoniais, referentes os investimentos previdenciários, montantes aos quais os prefeitos não têm acesso, o gasto de Joinville é até proporcionalmente maior, chega a 58,46%, enquanto Florianópolis sobe para 56,29%. A distância de patrimônio entre o Ipreville e o Ipref explica porque a receita patrominal joinvilense é maior: o instituto de Joinville tem R$ 2 bilhões aplicados, com o instituto da Capital mantendo R$ 86,1 milhões em fundos.

O cálculo sem a receita patrimonial é apenas ilustrativo: para medir o peso da despesa com pessoal, é preciso incluí-la. Mas esse exercício ajuda a traduzir melhor a dimensão das despesas com pessoal. Nos últimos 12 meses, as despesas com pessoal da Prefeitura de Joinville foram de R$ 860 milhões. Em Florianópolis, fechou em R$ 825 milhões (os dados foram divulgados em setembro).

USO DA AREIA

O projeto de Wilson Paraíba (PSB) para permitir o uso da areia de fundição em Joinville ganhou uma emenda de Jaime Evaristo (PSC), com definição de quais obras públicas podem receber o resíduo. A lista tem produção de concreto para pavimentação, artefatos de concreto, sub-base de ruas e como aterro para tubulações. 

LIBERAÇÃO

A proposta sobre areia de fundição até provoca debate sobre o tema, como já houve, mas a autorização em lei não significará que o uso do material estará automaticamente liberado: a palavra final vai ficar com os órgãos de licenciamento ambiental. Na legislatura passada da Câmara de Joinville, também teve projeto sobre areia de fundição. Assim como deverá ocorrer agora, os vereadores preferiram não votar.

MAIS SEMÁFOROS

Na próxima segunda, será ativado semáforo na esquina das ruas Blumenau e Aracaju, no América. Na mesma data, entra em operação semáforo para pedestres no terminal do Iririú, para auxiliar na travessia da rua Baercker Wagner.

ARBORIZAÇÃO

A Secretaria de Meio Ambiente de Joinvile e a Ajorpeme plantaram 124 mudas de árvores no parque São Francisco, no Adhemar Garcia. A associação vai acompanhar o crescimento das árvores durante três anos.

CAMPUS NO PERINI 

Nas primeiras imagens das obras divulgadas pela UFSC de Joinville, ainda no final de setembro, já dá para notar como avança a implantação no parque Perini. As aulas nas instalações no condomínio industrial iniciam em 2018, com previsão de 1,8 mil estudantes e 200 servidores. A contrato de locação foi fechado por cinco anos, com pagamento de R$ 412 mil mensais pela universidade.

MP & UBER

"A prestação do serviço efetuada pela empresa é um serviço de transporte privado individual, que respeita o direito de concorrência e capta passageiros diferentes dos que buscavam os serviços de táxi, não há qualquer irregularidade no seu funcionamento (...). É preciso ter em mente que a concorrência é direito da sociedade e a sua manutenção é benéfica para todos".

 Leia as últimas notícias
Confira outras colunas de Saavedra 

VEZ DA SENTENÇA

Este é trecho de parecer da 17ª Promotoria de Justiça de Joinville na ação do Uber em Joinville. Em julho, a empresa conseguiu liminar para que os condutores do aplicativo não fossem enquadrados como transporte clandestino (assim, o Uber opera na cidade sem restrição alguma). Agora, vem a etapa da sentença. Na semana passada, a Câmara aprovou a regulamentação desse tipo de serviço, ainda a ser sancionada pela Prefeitura.

LIXO ZERO

A coleta de lixo por voluntários neste sábado em Joinville recolheu muito material, principalmente plásticos, às margens da Babitonga, ao lado do Porta do Mar, no Espinheiros. Mas desta vez, nenhuma televisão: no ano passado, foram encontrados 20 aparelhos. A limpeza é uma das ações da Semana Lixo Zero de 2017.

ARTICULAÇÃO

PROCURADO PELO PSDB, ANELISIO MACHADO ESTÁ FORA DO DEM DESDE O ANO PASSADO. OS TUCANOS QUEREM O EMPRESÁRIO PARA CONCORRER A DEPUTADO ESTADUAL. A ARTICULAÇÃO ESTARIA SENDO FEITA PELO PREFEITO DE ARAQUARI, CLENILTON PEREIRA. POR ENQUANTO, O ÚNICO PRÉ-CANDIDATO DO PSDB A ESTADUAL POR JOINVILLE É ODIR NUNES.

OS PESOS DA FOLHA EM JOINVILLE E NA CAPITAL

Nos últimos balanços da Lei Fiscal, aparece uma disparidade entre Joinville e Florianópolis: enquanto a cidade do Norte consome 48,28% de sua receita líquida com pessoal, a Capital chega a 54,97%, acima, portanto, do limite de 54%. Para os controles da lei, é uma enorme diferença, com risco de restrições e punições a Florianópolis. Mas na prática, não há muita diferença, o peso da folha não é tão diferente assim.Se foram retiradas dos balanços as chamadas receitas patrimoniais, referentes os investimentos previdenciários, montantes aos quais os prefeitos não têm acesso, o gasto de Joinville é até proporcionalmente maior, chega a 58,46%, enquanto Florianópolis sobe para 56,29%. A distância de patrimônio entre o Ipreville e o Ipref explica porque a receita patrominal joinvilense é maior: o instituto de Joinville tem R$ 2 bilhões aplicados, com o instituto da Capital mantendo R$ 86,1 milhões em fundos.

O cálculo sem a receita patrimonial é apenas ilustrativo: para medir o peso da despesa com pessoal, é preciso incluí-la. Mas esse exercício ajuda a traduzir melhor a dimensão das despesas com pessoal. Nos últimos 12 meses, as despesas com pessoal da Prefeitura de Joinville foram de R$ 860 milhões. Em Florianópolis, fechou em R$ 825 milhões (os dados foram divulgados em setembro).

USO DA AREIA

O projeto de Wilson Paraíba (PSB) para permitir o uso da areia de fundição em Joinville ganhou uma emenda de Jaime Evaristo (PSC), com definição de quais obras públicas podem receber o resíduo. A lista tem produção de concreto para pavimentação, artefatos de concreto, sub-base de ruas e como aterro para tubulações.

LIBERAÇÃO

A proposta sobre areia de fundição até provoca debate sobre o tema, como já houve, mas a autorização em lei não significará que o uso do material estará automaticamente liberado: a palavra final vai ficar com os órgãos de licenciamento ambiental. Na legislatura passada da Câmara de Joinville, também teve projeto sobre areia de fundição. Assim como deverá ocorrer agora, os vereadores preferiram não votar.

MAIS SEMÁFOROS

Na próxima segunda, será ativado semáforo na esquina das ruas Blumenau e Aracaju, no América. Na mesma data, entra em operação semáforo para pedestres no terminal do Iririú, para auxiliar na travessia da rua Baercker Wagner.

ARBORIZAÇÃO

A Secretaria de Meio Ambiente de Joinvile e a Ajorpeme plantaram 124 mudas de árvores no parque São Francisco, no Adhemar Garcia. A associação vai acompanhar o crescimento das árvores durante três anos.

CAMPUS NO PERINI

Nas primeiras imagens das obras divulgadas pela UFSC de Joinville, ainda no final de setembro, já dá para notar como avança a implantação no parque Perini. As aulas nas instalações no condomínio industrial iniciam em 2018, com previsão de 1,8 mil estudantes e 200 servidores. A contrato de locação foi fechado por cinco anos, com pagamento de R$ 412 mil mensais pela universidade.

UFSC
Foto: Divulgação / Divulgação

MP & UBER

"A prestação do serviço efetuada pela empresa é um serviço de transporte privado individual, que respeita o direito de concorrência e capta passageiros diferentes dos que buscavam os serviços de táxi, não há qualquer irregularidade no seu funcionamento (...). É preciso ter em mente que a concorrência é direito da sociedade e a sua manutenção é benéfica para todos".

VEZ DA SENTENÇA

Este é trecho de parecer da 17ª Promotoria de Justiça de Joinville na ação do Uber em Joinville. Em julho, a empresa conseguiu liminar para que os condutores do aplicativo não fossem enquadrados como transporte clandestino (assim, o Uber opera na cidade sem restrição alguma). Agora, vem a etapa da sentença. Na semana passada, a Câmara aprovou a regulamentação desse tipo de serviço, ainda a ser sancionada pela Prefeitura.

LIXO ZERO

A coleta de lixo por voluntários neste sábado em Joinville recolheu muito material, principalmente plásticos, às margens da Babitonga, ao lado do Porta do Mar, no Espinheiros. Mas desta vez, nenhuma televisão: no ano passado, foram encontrados 20 aparelhos. A limpeza é uma das ações da Semana Lixo Zero de 2017.

ARTICULAÇÃO

PROCURADO PELO PSDB, ANELISIO MACHADO ESTÁ FORA DO DEM DESDE O ANO PASSADO. OS TUCANOS QUEREM O EMPRESÁRIO PARA CONCORRER A DEPUTADO ESTADUAL. A ARTICULAÇÃO ESTARIA SENDO FEITA PELO PREFEITO DE ARAQUARI, CLENILTON PEREIRA. POR ENQUANTO, O ÚNICO PRÉ-CANDIDATO DO PSDB A ESTADUAL POR JOINVILLE É ODIR NUNES.

POR 2018

Na convenção do PMDB de Joinville, Mauro Mariani reforçou a disposição de concorrer ao governo em 2018, lembrando que já queria ter disputado o cargo em 2010 e 2014, mas o partido preferiu aliança com o PSD.

Convenção do PMDB em Joinville
Foto: Divulgação / Divulgação

No encontro, o impasse sobre uma das vices-presidências impediu o PMDB de definir a nova executiva na convenção de sábado. Mas os principais cargos estão definidos, com Simone Schramm na presidência (reeleição) e Afonso Fraiz na vice.

VAGA DE CLEONIR

Cleonir Branco quer ficar na segunda vice-presidência, mas há uma articulação para colocar Cláudio Aragão no cargo. Outros nomes encaminhados são de Ademir Machado para a secretaria-geral e Clailton Breis para tesouraria. Até quinta, o PMDB se decide. Ivete Appel da Silveira foi escolhida como presidente de honra. O mandato da nova direção será por dois anos.

ETERNO AINDA É CEDO

Na convenção de sábado, o prefeito Udo Döhler até lembrou do gesto de Mauro Mariani em abrir mão da candidatura a prefeito (Luiz Henrique já havia decidido – ou admitido – que o candidato seria Udo, a desistência de Mariani apenas evitou confronto) em 2011, com vários elogios ao deputado. Mas não passou disso, sem apontar Mariani como seu candidato ao governo do Estado.

MAIORIA?

Neste momento, são boas as chances de o número de vereadores de Joinville candidatos a deputado praticamente repetir a proporção de 2014. Naquela eleição, foram sete candidatos a estadual (Bento, Dalonso, James, Jaime, João Carlos, Patrício e Sabel) e um a federal (Mariano). Só Patrício se elegeu. Agora, são dois cotados para federal, Coelho e Richard. Para estadual, tem Fachini, James, Jaime, Krelling, Maurício, Odir e Tânia entre os nomes possíveis. E ainda tem Ninfo dando uma olhada na majoritária. Ou seja, a maioria dos vereadores de Joinville pode concorrer.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia ouve pessoas que teriam sido feridas por engano durante ação do Bope em Piçarras  https://t.co/8r7vqd3KlI #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia Federal cumpre mandados em condomínio de luxo em Itapema https://t.co/DWWkvl9xZn #LeianoANhá 8 horas Retweet
A Notícia
Busca