Saavedra: Aprovação de projeto que propõe mudança na gestão do Porto de São Francisco pode ficar para 2018 - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal12/10/2017 | 06h30Atualizada em 12/10/2017 | 06h30

Saavedra: Aprovação de projeto que propõe mudança na gestão do Porto de São Francisco pode ficar para 2018

A proposta chegou em abril, o Estado garante ter urgência, mas a votação na Assembleia Legislativa não tem data definida para ocorrer


A dúvida sobre quem vai comandar a nova estrutura a ser criada para administrar o Porto de São Francisco do Sul está entre os motivos da demora na aprovação pela Assembleia do projeto do governo do Estado para mudar a gestão do terminal, uma cobrança do governo federal. A proposta chegou em abril, o Estado garante ter urgência, mas a votação corre o risco de ficar para 2018.

O relator do projeto, Darci de Matos, alega que aguarda respostas sobre as possibilidades de uso dos recursos em caixa do porto, algo em torno de R$ 100 milhões. A cobrança é para o dinheiro ser usado na BR-280 e em investimentos no porto. Mas o deputado admite que é preciso garantias de permanência da atual direção, sem que a futura sociedade de propósito específico venha a ser administrada por pessoas estranhas ao porto.

Leia mais:
Colégio militar deve ocupar estrutura de escola na zona Norte de Joinville
Santa Catarina poderá ter outras três escolas militares a partir de 2018
Reunião vai definir últimos detalhes para criação de Colégio Militar em Joinville
Leia outras colunas de Jefferson Saavedra

DOAÇÃO
Tânia Larson (SD) está esperando parecer da Câmara de Joinville para definir como será feita a doação do seu salário no período em que esteve em licença médica. A vereadora esteve fora durante 30 dias, com pagamento de 15 dias de salário. Tânia garante que decidiu pela doação antes da licença. “Receber seria meu direito, mas optei por doar”.

NÃO É O ALARGAMENTO

 ARAQUARI,SC,BRASIL,11-10-20117.Obras de duplicação da BR 280, trecho do Itinga até Barra do Sul.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia,Geral)
Máquinas que estão no local não têm relação com a proposta de alargamentoFoto: Salmo Duarte / Agencia RBS

Há máquinas trabalhando no ponto previsto para o alargamento da BR-280, mas não tem relação alguma com a construção da terceira pista: quem está mexendo na rodovia federal, em Araquari, é serviço contratado pela Casan, com instalação de rede de esgoto na região do Itinga, segundo o DNIT. Em relação ao alargamento, estimado em R$ 30 milhões, nem o projeto foi feito ainda.  

Agora vai
Anunciado desde o primeiro semestre, o fechamento da Delegacia de Polícia do Morro do Meio vai ocorrer nas próximas semanas. A medida será tomada por causa da baixa demanda e do custo de manutenção, com aluguel. Também mapeada inicialmente para ser extinta, a delegacia do Vila Nova, também na zona Oeste de Joinville, será mantida, como já anunciado.

Cara nova
Você deve ter notado que as páginas do nosso jornal estão diferentes. A alteração visual faz parte da constante atualização dos produtos, que tem como um dos destaques a nova edição de fim de semana, que será lançada no próximo mês.Esta cara nova, no entanto, não implica alterações no conteúdo. Mantemos o compromisso com os temas que impactam a nossa região. Aguarde, grandes novidades, com muito mais informação, estão chegando por aí. 

BISTRÔ
Está aberta a licitação para a concessão do restaurante-bistrô do Museu Nacional do Mar, em São Francisco do Sul.

SEIS MESES
Os alagamentos e a erosão costeira provocados pelas últimas ressacas levaram São Francisco do Sul a decretar estado de emergência por 180 dias.

ASSEMBLEIA
Pré-candidato a deputado federal, Richard Harrison anda dizendo por aí que pode estudar a disputa para deputado estadual.

UM JANTAR
Depois da palestra de José Mariano Beltrame na segunda, na Câmara de Joinville, será realizado um jantar reservado com a presença de empresários, com a  participação do ex-secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Um dos presentes será o deputado Gelson Merisio, que vai passar boa parte do dia na cidade.

Nome do Norte
Também convidado para o jantar, Patrício Destro diz que serão inevitáveis conversas sobre 2018. Para o deputado, a chapa de Merisio precisa contar com representante do Norte. “E o nome de Ninfo König está cada vez mais forte”, diz Patrício. Ninfo seria um nome para vice de Merisio ou para concorrer ao Senado.

PARA SEGUNDA

bancada do pmdb
Vereadores do PMDB durante a conversa na CâmaraFoto: Sabrina Seibel,Divulgação / Divulgação

Na sessão de terça-feira, os vereadores do PMDB de Joinville conversaram sobre a pauta do encontro com Udo Döhler na próxima segunda, na reunião da bancada com o prefeito. Uma das perguntas será se a Prefeitura de Joinville ainda pretende fazer alguma alteração na Cosip, com validade a partir de 2018.

EXPANSÃO
Em Joinville, já são 42 instituições de longa permanência para idosos, as ILPs. É um setor em expansão, com potencial de crescer ainda mais. No Censo de 2000, a cidade tinha 28,5 mil pessoas com mais de 60 anos de idade. Já eram mais de 40 mil na década seguinte, e agora são em torno de 50 mil pessoas com mais de seis décadas de vida.

VERSÃO FINAL
Na segunda, um grupo de vereadores (presidentes de comissões e outros mais envolvidos com o tema) têm reunião com técnicos da Prefeitura de Joinville para tentar formar uma posição sobre a regulamentação do transporte por aplicativos, como o Uber. A cada dia que passa, surgem mais propostas ao projeto. a proposta da Prefeitura TRAMITA há mais de 40 dias.

Dez mudanças
O pacote a ser enviado nos próximos dias pela Prefeitura de Joinville trará dez correções à Lei de Ordenamento Territorial. São adequações de mapas e de demais anexos, na maioria dos casos. Em princípio, não será necessária a análise do Conselho da Cidade. Mais adiante, será a vez da definição do que será permitido nas três áreas de expansão urbana (a do entorno da UFSC é a maior delas).

CONDICIONADO
Ainda em outubro, deve chegar aos vereadores a proposta da Prefeitura de Joinville de uso condicionado. Essa foi a forma encontrada para permitir que atividades permitidas pela lei anterior (312) e agora não previstas pela LOT (470) possam continuar. São as empresas que agora não estão renovar a documentação porque a atividade deixou de ser permitida. Uso condicionado implicará compensações.







Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCentenas de pessoas aproveitam a 9º Stammtisch de Joinville https://t.co/RC5NH430rQ #LeianoANhá 17 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinville registra dois homicídios no início deste sábado https://t.co/VzXtfTfaHj #LeianoANhá 52 minutosRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros