Sindicatos de médicos reúnem-se nesta sexta na Capital para avaliar impactos da reforma trabalhista - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira22/09/2017 | 03h20Atualizada em 22/09/2017 | 03h20

Sindicatos de médicos reúnem-se nesta sexta na Capital para avaliar impactos da reforma trabalhista

Com a reforma, fica instinto o imposto sindical obrigatório pago pelos trabalhadores

Sindicatos de médicos reúnem-se nesta sexta na Capital para avaliar impactos da reforma trabalhista Cleber Gomes/Agencia RBS
Foto: Cleber Gomes / Agencia RBS

Presidentes e sindicatos de médicos de todo o Brasil reúnem-se nesta sexta em Florianópolis para avaliar as consequências da reforma trabalhista que, em boa hora, extinguiu o imposto sindical obrigatório pago pelos trabalhadores.  A medida entra em vigor em novembro e deixa os sindicatos com a obrigação de trabalharem mais em função de seus novos associados (espontâneos) e menos por seus interesses ideológicos e partidários. Outros temas também serão discutidos no encontro.

Contestação
Prefeito de São Francisco do Sul, Renato Gama Lobo (PSD) afirmou que a comunidade reprime a proposta do governo de transferir os R$ 110 milhões do caixa do Porto para o Tesouro do Estado. O projeto em tramitação na Assembleia Legislativa prevê a destinação dos recursos para o caixa único. O secretário de Estado de Saúde, Vicente Caropreso, quer os recursos no setor saúde. O prefeito esclareceu que a cidade só admite a retenção de R$ 30 milhões, carimbados, para o governo duplicar o trecho de 11 quilômetros da BR-280, entre o porto e a BR-101, em congestionamentos constantes.

A dívida
O governo estadual atribui maior responsabilidade da crise na saúde ao governo federal. Além do congelamento das tabelas do SUS, que oneram todos os hospitais, em especial, os filantrópicos, há uma dívida real pendente relativa ao extrateto pelos pacientes atendidos obrigatoriamente e não protegidos pelos convênios. Estaria hoje, segundo dados oficiais, em R$ 750 milhões.

Bombeiros
Solenidade marcada para esta sexta, no Centro de Ensino do Corpo de Bombeiros Militares de Santa Catarina, marcará o início das comemorações dos 91 anos da corporação. Serão entregues 35 medalhas de gratidão a autoridades militares, parlamentares e lideranças civis que deram contribuição aos Bombeiros nos últimos anos. No dia 25 de setembro, haverá a formatura de nova turma com 20 oficiais.   

Curtas

* Projeto que confere a Florianópolis o título de Capital Nacional da Inovação Tecnológica, foi aprovado na Comissão de Educação do Senado, com parecer favorável do senador Dário Berger (PMDB).

*Advogado Noel Baratieri profere palestra nesta sexta, em Campo Grande (MS), no Congresso Centro-Oeste de Direito sobre "Recursos Administrativos nas Licitações e Contratos".

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Penitenciária de Florianópolis deve ter ampliação de 400 vagas em seis meses 

Região Norte de Santa Catarina sofre a maior estiagem dos últimos 10 anos 

Reitor Luiz Carlos Cancellier nega obstrução na UFSC e diz sentir-se um exilado


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPF apreende carro de R$ 1 milhão de investigado da Operação Oceano Branco  https://t.co/BrGQQ1JQ0w #LeianoANhá 8 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Grupos META, de Joinville, fecha parceria com a Apsis, de SP https://t.co/FFWCbiEZmL #LeianoANhá 8 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros