Saavedra: Ampliação do Cemitério Municipal causa polêmica em Joinville - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal13/09/2017 | 23h12Atualizada em 14/09/2017 | 07h05

Saavedra: Ampliação do Cemitério Municipal causa polêmica em Joinville

Confira essa e outras informações na coluna de Jefferson Saavedra

Saavedra: Ampliação do Cemitério Municipal causa polêmica em Joinville Nilson Bastian,Divulgação/Divulgação
Foto: Nilson Bastian,Divulgação / Divulgação

A ampliação interna do Cemitério Municipal de Joinville está provocando polêmica. Um grupo de vereadores e assessores visitou o espaço para tentar descobrir por que estão sendo instaladas sepulturas em vias de acesso (na foto acima). Não descobriram muita coisa, mas vão continuar apurando. 

Na sessão da Câmara de quarta-feira à noite, os vereadores Jaime Evaristo e Maurício Peixer chegaram a se estranhar sobre o assunto. A Secretaria de Meio Ambiente montou um grupo de servidores para analisar se houve irregularidades nas novas construções. Não foi dado prazo para a conclusão do trabalho.

 Leia as últimas notícias
Confira outras colunas de Saavedra

Hospedagem
No projeto de Ninfo König (PSB) para a regulamentação da hospedagem em imóveis residenciais em Joinville, está prevista a proibição de serviços de hotelarias nas vagas oferecidas. Ou seja, não pode ter refeições, serviços de despertador e quarto, lavanderia, chamada de táxi etc. Tal restrição não se aplica aos condomínios que oferecem tais serviços aos próprios moradores.

Com trocas
Estão sendo feitas substituições em coordenadorias do Centro de Bem Estar Animal de Joinville. 

Salina
A Adrimar foi a empresa vencedora da concorrência da Prefeitura de Balneário Barra do Sul para o asfaltamento da Estrada Salina, obra já iniciada e depois paralisada. O custo será de R$ 3,7 milhões. O outro trecho da via, do lado de Araquari (Itapocu), também está com obras paradas.

Em testes
Trechos de ruas com radares estão sendo fechados temporariamente em Joinville para o Imetro/SC testar os aparelhos. Um carro do instituto cruza o equipamento várias vezes, em diferentes velocidades, para ver se a medição está correta. Na noite de segunda, foi a vez da área da Procópio (foto).

radar
Área da Procópio GomesFoto: Juliano Souza / A Notícia

Faixa viária
Uma das novas propostas envolvendo mudanças na LOT está sugerindo criação de faixa viária na Conselheiro Arp, entre a Timbó e a Frederico Hubner. Dá  uma quadra. O projeto de Maurício Peixer atende a pedidos de moradores, segundo o vereador. O Conselho da Cidade se manifestou, ainda em 2016, a favor da mudança.

Sem nova escola com integral
Nenhuma escola da rede estadual em Joinville está mapeada para o novo lote de colégios a contar com ensino integral a partir de 2018 porque a cidade já conta duas escolas com a modalidade de ensino. Mas há um estabelecimento na reserva técnica, a Plácido Olímpio, com possibilidade de ofertar ensino integral em futuro próximo.

Leia também

Os desafios da implantação do ensino médio integral em Joinville

Sede do IFSC
A instalação do segundo campus do IFSC em Joinville está se encaminhando para se concretizar no Cesita do Itaum, onde já são oferecidos cursos pela Prefeitura. Há ainda uma mobilização para que o município encontre uma área na zona Sul, mas, no centro social, não seria preciso gastar com sede nova.

Perícia na planilha
Ainda sem encontrar as alegadas inconsistências na perícia judicial da contrato do transporte coletivo, o governo Udo vai ter que em algum momento se posicionar sobre a dívida com as empresas de ônibus por causa da defasagem da tarifa entre 1998 e 2010 (os valores cobrados dos passageiros estavam abaixo do indicado pela planilha). Atualizados, os R$ 268 milhões já andam perto de R$ 400 milhões.

Impasse eterno
O governo Carlito reconheceu parte do débito. Com isso, as empresas poderiam usar o crédito como pagamento da outorga para ficar com o sistema em futura licitação. No entanto, o governo Udo não reconhece esse acordo, mas também não pode fazer a licitação por causa de decisão judicial que determina resolver o problema da dívida. Nesse impasse, que não parece incomodar a nenhum dos lados, a concorrência vai se adiada indefinidamente.

Só duplicada
Em entrevista ao DC, o diretor-geral do DNIT, Valter Casimiro, esclareceu uma incógnita sobre a concessão da BR-280 (e também da BR-470): as duas rodovias só vão ser transferidas à iniciativa privada após a duplicação, ainda que as obras venham a se arrastar por muitos anos. A concessão das duas estradas está previstas desde 2015, mas pouco andou.

Era para 2018
Havia até intenção de leiloar a BR-280 no ano que vem, em pacote com duas rodovias estaduais da região de Joinville. Pelo observado pelo DNIT na entrevista de quarta-feira, ainda vai levar mais tempo. Dois lotes estão em andamento, com 22% concluídos. O lote 1, entre São Francisco do Sul e Araquari, não tem data para o início dos trabalhos. 







Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDiretoria do JEC confirma permanência do artilheiro da equipe https://t.co/Defov0DxMS #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDefinida a estreia do JEC no Campeonato Catarinense de 2018 https://t.co/of9xpL7Xfx #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca