Corrupção sem fim - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira11/09/2017 | 07h53Atualizada em 11/09/2017 | 07h53

Corrupção sem fim

O que dizer aos trabalhadores que batalham oito horas, perdem mais três de condução e se deparam com bilhões de reais desviados? 

 

 SALVADOR, BA, BRASIL - 05-09-2017 - PF encontra malas e caixas de dinheiro em imóvel que seria usado por Geddel Vieira Lima (FOTO: DIVULGAÇÃO POLÍCIA FEDERAL)
Foto: Divulgação Polícia Federal / Divulgação Polícia Federal

Quando o brasileiro se recolhe ao descanso depois de um duro dia de trabalho e do noticiário deprimente pelos bilhões de reais roubados por políticos corruptos, imagina que amanhã será um novo dia. Vai conferir, e este enredo sombrio, produzido por esta desastrosa aliança do PT com o PMDB e parceria com o PP, parece não ter fim.

O que dizer aos trabalhadores que batalham oito horas, perdem mais três de condução e se deparam com bilhões de reais desviados? Como explicar aos médicos e profissionais da saúde, que dão plantão nos feriados e fins de semana, ganhando salários ridículos, que seus impostos foram sugados por indecentes larápios de colarinho branco?

Que consolo pode ser dado aos empresários que perdem noites de sono buscando alternativas para pagar salários de seus colaboradores e são inteirados das falcatruas de Brasília, no Congresso Nacional, dentro do Palácio do Planalto e agora até no Ministério Público Federal, com este escandaloso envolvimento do procurador Marcelo Miller e a desastrosa atuação de Rodrigo Janot?

E os 14 milhões de desempregados, vítimas de um populismo mentiroso, do lulopetismo que prometeu o paraíso e se corrompeu com empreiteiras inescrupulosas, atirando-os na infelicidade?

A resposta depende de cada cidadão. E pode vir já em 2018.

 Os "Cabeças"
Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) incluiu o senador Paulo Bauer (PSDB) entre os novos "cabeças" do Congresso, por sua atuação de articulador no Senado. O deputado Esperidião Amin (PP) permanece na lista dos mais atuantes. Apenas Amin e Bauer, líderes nas pesquisas ao governo do Estado, integram a relação entre os 19 parlamentares catarinenses. Já os deputados Carmem Zanotto (PPS) e Valdir Colatto (PMDB) estão em ascensão. 

Renúncia
O presidente estadual do PMDB, deputado federal Mauro Mariani, vai propor amanhã, durante reunião com lideranças do partido, a renúncia da maioria da executiva nacional. Vários parlamentares da cúpula foram denunciados pelo procurador-geral da República, estão sendo investigados e acabam denegrindo a imagem partidária. "Vou propor um ato extremo, com renúncia da atual, e eleição de nova executiva nacional".

Preservação
Mauro Mariani já conversou com colegas do PMDB nacional e tem posição clara sobre o futuro:   

— O PMDB tem história de mais de 50 anos e não pode ser jogado na lata do lixo por situações envolvendo seus dirigentes. Não podemos ser tragados em Santa Catarina por erros nacionais. É fato que nenhum partido pode apontar o dedo para o outro. O PMDB precisa reagir.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Com viagem de Dreveck, Aldo Schneider assume a presidência da Alesc

"A meta é reduzir em 50% o número de acidentes", diz presidente da Arteris



A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros