Saavedra: Abrigo Animal não deve participar de licitação para contratar entidade que abrigue animais de rua - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal28/08/2017 | 07h00Atualizada em 28/08/2017 | 07h00

Saavedra: Abrigo Animal não deve participar de licitação para contratar entidade que abrigue animais de rua

Diária de R$ 3 por animal é considerada baixa demais para o leque de exigências

A ONG Abrigo Animal não pretende participar da licitação aberta pela Prefeitura de Joinville para contratação de entidade para abrigar cães e gatos recolhidos nas ruas. A diária de R$ 3 por animal é considerada baixa demais para o leque de exigências, inclusive de manutenção de pessoal especializado em número superior ao já contratado pela entidade.

O Abrigo Animal acredita em participação de outras ONGs no certame. A eventual negativa cria um impasse. Em setembro, se encerra o convênio da Prefeitura com o Abrigo Animal, de repasse de R$ 25,2 mil mensais e entidade ficará sem a principal fonte para atender 306 animais abrigados (294 cachorros e 12 gatos)– as despesas totais da entidade giram em torno de R$ 32 mil a R$ 36 mil, com o convênio da Prefeitura sendo complementado com doações. A entidade não sabe como manterá os animais após o encerramento do contrato com a Prefeitura de Joinville.

O edital foi lançado como uma forma de regularizar repasse para entidade de abrigo de bichos, não necessariamente o Abrigo Animal, mas a entidade seria a ¿favorita¿ por ter mais condições de atendimento em Joinville. O próprio valor do edital, de R$ 3 de diária por bicho, fica perto do montante já pago à ONG, caso venham a ser atendidos 300 animais: dá R$ 27 mil mensais.

Confira outras colunas de Jefferson Saavedra
Leia as últimas notícias 

Licenças-prêmio


Um pedido de informação da Câmara quer saber se foram concedidas licenças-prêmio pela Prefeitura de Joinville nos últimos meses. Se alguém pediu, não teve a solicitação aceita. Os benefícios foram suspensos pelo município em 2015. A estimativa é de deixar de gastar R$ 5 milhões por ano, embora a concessão esteja apenas sendo adiada.

Até veio menos...


A meta de ampliar a participação do governo federal nos gastos de saúde de Joinville não deverá se confirmar em 2017. Neste ano, o SUS repassou R$ 91 milhões para o Fundo Municipal de Saúde, uma queda de 4% em comparação com o ano passado. Como o repasse é, na maioria, por procedimentos, será preciso produzir mais para receber mais.

Regras das árvores


Em Mafra, a Prefeitura está proibindo o plantio de árvores de grande porte, como eucaliptos e pínus, a pelo menos 25 metros de distância da rede de energia elétrica. O que já tiver sido plantado, tem que ser cortado em quatro meses. Árvores de menor porte estão liberadas, mas não poderão mais ser plantadas se tiverem mais de dois metros. E entre imóveis, a árvore tem que ser plantada a pelo menos dez metros da divisa dos terrenos.

Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Nunca mais

Nos debates sobre os contornos ferroviários de Joinville e de São Francisco do Sul, a volta do transporte de passageiros não aparece em momento algum. Ainda nos anos 90, havia pretensão da volta, com finalidades turísticas. Mas o tema foi esquecido com a alegação, entre outras, de atrapalhar o transporte de cargas. Em Araquari (foto), há resistências ao novo traçado por passar em área urbana, no Itinga.

Perto da base

Ninfo König teve conversa com Udo na semana passada e, pelo jeito, está mais interessado em fazer parte da base. O que não muda muita coisa, afinal, já vem votando com o Executivo, mas permitirá que o vereador venha a participar das reuniões com os vereadores governistas.

Por perto


O PSB alega posição de ¿independência¿, com os outros vereadores, Rodrigo Coelho e Wilson Paraíba se mostrando críticos do governo. Se o comportamento de Ninfo for de maior aproximação, não haverá disposição interna no partido em tentar fazer com que mude de ideia. Quanto a Udo, convém manter Ninfo por perto.

Uma parada


O Hospital Regional de Joinville suspendeu por quatro meses a obra do novo centro cirúrgico para dar tempo para a compra de estativas, as estruturas de metal para suporte de equipamentos. São cinco novas salas para a realização de cirurgias.

Retorno

Com alta prevista para hoje, após cirurgia devido a problemas gástricos, Marco Tebaldi fica três dias em SP antes de retornar a Joinville.

Foto: PHELIPPE JOSÉ,Divulgação / Divulgação

Jogos escolares no Abel

Na manhã de domingo, foi aberta a 19ª edição dos Jogos Escolares de Joinville, com estimativa de participação de 1,6 mil estudantes das redes pública e privada. A cerimônia no ginásio Abel Schulz teve ainda homenagens a atletas revelados na competição.

Concessões


No Rio Grande do Sul, as novas concessões de estradas federais estão sendo estudadas em modelo diferente do adotado em Santa Catarina: diferentes rodovias da União estão sendo agrupadas em um pacote só, com valor único de pedágio – seria uma forma de compensar trechos mais atrativos com os de menor movimento.

Diferente


Mas não há, no Estado vizinho, intenção de fazer as concessões de vias federais agrupadas às estradas estaduais, como em Santa Catarina. Na região de Joinville, quem vier a ganhar a BR-280, leva junto a Rodovia do Arroz e a Estrada Dona Francisca, conforme os estudos do governo do Estado.

Segurança


Ainda que o prédio da antiga escola Elpídio Barbosa venha a ser ocupado definitivamente nos próximos dias pela Casa do Adalto – a reforma está na fase final e até 15 de setembro, a mudança estará completa – moradores do bairro Costa e Silva vão continuar cobrando por mais medida de segurança na região do imóvel.

Acordo da Vigorelli


Ainda sem ser homologado pela Justiça Federal, o acordo da Prefeitura de Joinville com o Ministério Público Federal sobre a Vigorelli está em andamento. Neste momento, o MPF analisa a proposta de regularização fundiária apresentada pelo município. Para o procurador Mario Sérgio Ghannagé, o entendimento entre as partes é suficiente para a legalidade do acordo.

Mais regras


O termo de ajuste de conduta foi assinado no final de 2014 após sentença do ano anterior em ação de 1999 do próprio MPF. O acordo prevê a instalação de redes de água e de energia, desocupação de imóveis usados apenas para veraneio e impede novas construções em desacordo com as regras de regularização, entre outros itens.

Nem todas


Apesar de Joinville ter retomado a criação de empregos em 2017, ainda que distante de recuperar as vagas perdidas nos dois últimos anos, há categorias que amargam redução de mais de 100 postos cada neste ano. São os operadores eletromecânicos, vigilantes, operadores de caixa, operadores de máquinas fixas e motoristas de caminhão.

CURTAS


Bebedouros


Ana Rita Hermes (Pros) anda atrás de informações sobre bebedouros em órgãos públicos em Joinville. Quer saber onde estão e se têm manutenção.

Complexo no Espinheiros


Sem citar valores, os vereadores Pelé e Maurício Peixer, os dois do PR, querem incluir no Plano Plurianual da Prefeitura de Joinville a construção de complexo turístico no Espinheiros.

Até praia


Seria instalado atracadouro e praia artificial naquele espaço entre o trapiche do barco Príncipe e o Porta do Mar.

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros