Greve geral desta sexta-feira fracassa - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira01/07/2017 | 02h15Atualizada em 01/07/2017 | 02h15

Greve geral desta sexta-feira fracassa

Não fossem as iniciativas atentatórias à ordem pública e a qualquer vida civilizada, a greve teria passado sem registro

Greve geral desta sexta-feira fracassa Naim Campos/RBS TV
Foto: Naim Campos / RBS TV

A tática adotada pelos líderes da CUT, PT e radicais de esquerda foi comum em todas as capitais: bloquear  rodovias federais, queimar pneus nas estaduais, impedir os cidadãos de livre circulação, enfim, atos de violência, ilegais e marcados pela desordem.

Não fossem estas iniciativas atentatórias à ordem pública e a qualquer vida civilizada, a greve teria passado sem registro. Aqui em Florianópolis a única nota positiva ficou com a manifestação, sem confronto com a polícia, nas ruas centrais, com adesão muito menor do que o último protesto.

Ninguém ganhou nada com o movimento cutista e seus ideólogos. A população, especialmente os mais pobres, é que tiveram prejuízos. Os micro empresários venderam pouco, pacientes perderam exames e consultas,  escolas não funcionaram, postos de saúde fechados etc.

Ficou claro o comando de sindicalistas, muitos há 40 anos presidindo suas entidades corporativas, e presença majoritária de servidores públicos.

Roberto Campos, ex-ministro e autor do excelente "Lanterna na Popa", costumava repetir:  "Estes protestos são feitos por estudantes que não estudam e trabalhadores que não trabalham".

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Terminal de regaseificação de gás natural liquefeito pode ser instalado no Norte de SC

Encontro sigiloso com Gilmar Mendes é mais ação despudorada de Michel Temer

Justiça Federal de SC tem mudanças na direção 

 
 
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros