DNIT: fiscalização necessária nas rodovias federais de Santa Catarina - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira04/07/2017 | 02h20Atualizada em 04/07/2017 | 02h20

DNIT: fiscalização necessária nas rodovias federais de Santa Catarina

O problema das estradas tem a forte marca do interesse público, pelo que representa na economia da região e pelos riscos de vida aos usuários

DNIT: fiscalização necessária nas rodovias federais de Santa Catarina Tatiano Boff/Divulgação
Foto: Tatiano Boff / Divulgação

São positivas as primeiras avaliações sobre a visita que o diretor-geral do DNIT, Valter Casimiro Silveira, fez ao Oeste de Santa Catarina. Em primeiro lugar porque não se limitou ao tradicional "bate-volta" das autoridades federais em roteiro pelo Estado. Ele percorreu as três rodovias federais (BRs 282, 163 e 158) – todas em deterioração a exigir restauração imediata –, participou de reuniões com lideranças da região e esteve em audiências públicas debatendo a calamidade pública do setor rodoviário.

Para se ter uma ideia da expectativa criada com a visita e a dimensão do problema, a reunião em São José do Cedro contou com a presença de mais de 500 pessoas. O problema das estradas federais tem a forte marca do interesse público, pelo que representa na economia da região e pelos riscos de vida que oferecem aos usuários.

O Centro Empresarial de Chapecó, que congrega 16 entidades do Oeste, entregou um documento – mais um – ao diretor-geral do DNIT enfatizando apelos por obras na congestionada BR-282, que liga o Oeste ao litoral. O trecho priorizado é o que fica entre a região e a BR-470, eis que ali existem duas alternativas federais para o litoral.

O DNIT tem o dever de agir rápido. Se não há recursos para a imediata duplicação, que autorize logo as terceiras faixas, as correções e as obras emergenciais que podem melhorar a mobilidade.

A visita revelou também que os contratos assinados impedem a execução das obras urgentes pela judicialização. Valter Silveira prometeu ir ao Tribunal Regional Federal para acelerar o julgamento de processos.

Denúncia
Levantamento feito pela Folha de SP revela que os deputados Décio Lima (PT), Jorginho Melo (PR) e Jorge Boeira (PP) votam pela aceitação da denúncia contra o presidente Michel Temer. Não sabem Celso Maldaner (PMDB), Rogério Mendonça (PMDB), Carmen Zanotto (PPS), Esperidião Amin (PP) e João Rodrigues (PSD). Os outros não responderam. Quer dizer: neste momento Temer não tem um único voto na bancada catarinense contra a denúncia.

Justiça
Conselho Nacional de Justiça determinou o arquivamento de Procedimento de Controle Administrativo impetrado pelo desembargador nomeado Alex Santore, contra decisão do presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que suspendeu o ato de posse. A conselheira Daldice Santana rejeitou o recurso, em decisão liminar, alegando que os atos de nomeação e posse de Santore foram judicializados.

Lançamento
Ao comentar a manifestação do presidente da Fiesc, Glauco José Corte, sobre a situação de calamidade das rodovias no Oeste catarinense, o professor Osvaldo Della Giustina fez uma proposição. A de que o líder industrial se inscrevesse num partido político para concorrer ao governo do Estado em 2018.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

SUS está matando os hospitais

"O Oeste está abandonado", diz presidente da Fiesc

Greve geral desta sexta-feira fracassa


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícias Civil e Militar investigarão ação após morte de homem em surto https://t.co/Zldnq5IdFk #LeianoANhá 9 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSuspeita de matar e enterrar pai no quintal em SC é presa no RS https://t.co/h469iJCDwl #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros