Saavedra: Prefeitura de Joinville estuda adotar mão única em trecho da Orestes Guimarães - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal24/06/2017 | 09h30Atualizada em 24/06/2017 | 14h56

Saavedra: Prefeitura de Joinville estuda adotar mão única em trecho da Orestes Guimarães

Por ora, projeto não vai sair 

Saavedra: Prefeitura de Joinville estuda adotar mão única em trecho da Orestes Guimarães Fabrizio Motta/Agencia RBS
Foto: Fabrizio Motta / Agencia RBS

Há planos entre os técnicos da Prefeitura de Joinville de adotar mão única na rua Orestes Guimarães no trecho de 700 metros entre o cruzamento com a Itaiópolis até o Centro. Mais não vai sair, por ora. Assim, não há mais motivos para a rua não receber sinalização horizontal.


Leia mais notícias de Joinville e região.

Não gostou

Além de demonstrar seu descontentamento com Rodrigo Coelho e Ninfo König pelos discursos no debate sobre o projeto das carroças puxadas por animais em área urbana, Ana Rita Hermes aproveitou a reunião de sexta dos vereadores com o prefeito para lamentar a posição de colega da base no episódio.

Defesa
O alvo seria Maurício Soares. Outros vereadores alegaram que o peemedebista apenas manifestou seu ponto de vista. Para defender Coelho e Ninfo, não tinha ninguém, afinal, os dois não fazem parte da base – embora Ninfo tenha relação próxima com Udo. A Câmara ainda analisa o projeto da tração animal.

Previsto
A previsão se confirmou e boa parte da reunião de Udo com os vereadores da base na sexta foi para bater no Vale Verde. O alicerce da crítica é a necessidade de adensar Joinville no atual perímetro e não permitindo mais ocupações em áreas hoje rurais. Pelas contas de técnicos da Prefeitura, o projeto abre espaço para instalação de até 311 mil pessoas (para os defensores da proposta, o teto é de 30 mil moradores).

Custos
Há temores no governo Udo de a Prefeitura ter que se encarregar da infraestrutura na área abrangida pelo Vale Verde. O projeto também é apontado como incentivo à valorização imobiliária na região do Vale. Há vereadores impressionados com a atuação do ex-vereador Alodir Cristo na defesa do projeto, em postura considerada ¿intimidatória¿ contra a Câmara de Joinville.

Justiça
Pelo grupo em rede social onde informa os movimentos envolvendo o Vale Verde, Alodir Cristo adiantou a possibilidade de as associações defensoras do projeto entrar com ação contra a comissão de Legislação da Câmara de Joinville. O motivo seria a suspensão da tramitação do projeto porque faltou o número do título de eleitores em parte do abaixo-assinado do projeto. ¿Picuinhas¿, segundo Cristo. 

Ultimato
A insatisfação de Valdemar Tomazi com Maurício Peixer é tamanha que o presidente do PR de Joinville vai conversar com o presidente do PR/SC, Jorginho Mello, na base do ¿ou sai ele ou saio eu¿. ¿Construímos o partido, ele chegou ao 45 do segundo tempo, se elegeu e agora quer mandar no partido¿, diz Tomazi.

Comando do PR
A gota d¿água para Tomazi seria a articulação do vereador Peixer para montar uma chapa para comandar o partido e, com isso, ser o único candidato a deputado estadual do PR pela região de Joinville. Até agora, Peixer tem admitido a pré-candidatura, mas não o desejo de ser único nome. O mandato de Tomazi na presidência é por prazo indeterminado. 

Roteiro de Tebaldi
Só na sexta, Marco Tebaldi visitou oito cidades no interior de Santa Catarina. O roteiro, como mostrou em redes sociais, começou por Joaçada e passou por cidades do Meio-oeste e Planalto Norte. Tebaldi vai tentar em 2018 o terceiro mandato como deputado federal.

Presença
Fabio Dalonso não aparece nas fotos distribuídas pela assessoria de Udo, mas estava reunião da base. Como chegou mais tarde, não estava na hora das imagens.

Sem pressão
Maurício Peixer anda qualificando de ¿desespero¿ as críticas de Alodir Cristo aos encaminhamentos da Câmara sobre o Vale Verde. Já haveria defensores do projeto, segundo Maurício, que não concordariam com as posições do ex-vereador. 

Demora
As obras de duplicação da Santos Dumont começaram no primeiro semestre de 2013 e ainda restam duas desapropriações a serem acertadas pela Prefeitura de Joinville. Foram mais de quatro anos para isso e até agora as áreas não foram liberadas. Como o governo do Estado vai tocar as obras até o fim, há o risco de a duplicação ficar incompleta em dois pontos da avenida.

Sem partido
Na coletiva à imprensa na manhã de sexta, o novo bispo de Joinville, dom Francisco Carlos Bach, deixou claro não aceitar a filiação de padres a partidos políticos, inclusive pode adotar a suspensão. O bispo assume o cargo em Joinville neste sábado.O padre Ivam Macieski, que se filiou ao PT no ano passado, garante já ter encaminhado a desfiliação. ¿Nunca tive pretensão política, foi apenas um gesto simbólico, circunstancial em um momento em que o partido estava sendo massacrado¿, alega Ivam.

Ficou difícil
O custo perto de R$ 3 milhões para a reforma deve descartar os prédios do colégio Conselheiro Mafra e do CEI Padre Carlos como sede do complexo de trânsito pretendido pela Polícia Civil. O jeito será reativar a Delegacia de Trânsito na Central de Polícia – não tem data. 

Só faltou ser 0800
Udo entregou aos vereadores da base uma lista com os números dos celulares dos secretários e garantiu que todas as ligações serão atendidas. ¿Se não atenderem, foi por problema na linha¿, brincou. 

Pré-festival
Com a proximidade do Festival de Dança em Joinville e o consequente aumento no número de passageiros (e da fiscalização), mais motoristas do Uber estão procurando advogados para tentar liminar para se livrarem do enquadramento na lei do transporte ilegal. 

Liminares
Até agora, 73 condutores já conseguiram decisões favoráveis. Outros sete estão aguardando posicionamento judicial e pelo menos dez devem entrar com ação nos próximos dias. As liminares são concedidas com base no entendimento de que o Uber não é serviço de transporte público. 

Expansão no Sul
O plano era mandar para a Câmara em até seis meses o projeto para definir o que pode ser construído na área de expansão urbana criada pela LOT na zona Sul de Joinville, junto à BR-101, com campus da UFSC no pacote. A prioridade agora é enviar aos vereadores as correções da LOT, ainda em análise.

O que pode
Em um dos primeiros atos do governo Udo, em março de 2013, um conjunto de áreas vizinhas foi declarada de utilidade pública, com 2,6 milhões de metros quadrados. Os planos naquela região são de instalação de empresas de tecnologia, mas só se saberá ao certo quando o projeto dos usos permitidos for definido.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCondutor morre após carro colidir com caminhão na BR-280, em Jaraguá do Sul https://t.co/Rq6BmUjrx6 #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaMotorista é demitido em Joinville por falar mal do chefe em aplicativo de mensagens https://t.co/JdK4yb3kmg #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros