Saavedra: Nova reunião pode trazer avanços no eventual acordo para desenterditar Presídio de Joinville  - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal30/06/2017 | 06h30Atualizada em 30/06/2017 | 06h30

Saavedra: Nova reunião pode trazer avanços no eventual acordo para desenterditar Presídio de Joinville 

Juiz João Marcos Buch se reúne com o Deap e o Ministério Público nesta sexta-feira. Impasse já dura cinco dias 

Ainda que o desfecho possa não sair nesta sexta, a reunião prevista para hoje em Joinville do juiz João Marcos Buch com o Departamento de Administração Prisional (Deap) poderá trazer avanços no eventual acordo para desinterditar o Presídio Regional de Joinville. A reunião, com provável participação do Ministério Público, foi solicitada pelo departamento ligado à Justiça e Cidadania, segundo o juiz Buch.

Na segunda-feira, o juiz da 3ª Vara Criminal de Joinville determinou a interdição da cadeia, com proibição de ingresso de novos detentos, devido às condições precárias do estabelecimento penal, inclusive com superlotação. Além das vistorias da própria Justiça, o juiz tomou a decisão baseado também em laudos da Vigilância Sanitária, OAB e bombeiros voluntários.

O termo de ajuste de conduta em construção é esperado desde ação apresentada pelo MP em 2005. Na noite desta quinta-feira, o juiz apontou que o discurso do governo do Estado mudou após receber mais informações sobre a situação do presídio. Buch diz que sempre manteve a postura de diálogo. ¿Sempre estive disposto ao diálogo¿.

Leia mais notícias de Joinville e região.
Confira outras notas de Jefferson Saavedra 

Nova ala
A secretária de Estado de Justiça e Cidadania, Ada De Luca, deverá cumprir agenda nesta sexta em Joinville para entregar mais documentos à Prefeitura referentes ao licenciamento da construção de nova ala no Presídio Regional. Ada também deverá ter encontro com Udo para tratar do assunto.

Licenças
As citações de integrantes do governo do Estado sobre o licenciamento da nova ala do Presídio Regional de Joinville causaram mal-estar na Prefeitura: a alegação do município foi de que a construção só foi não autorizada porque faltavam documentos. Seja como for, a 3ª Vara Criminal teria determinado a interdição mesmo que a obra tivesse começado..



Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaMotorista colide contra viatura da PM na área Central de Joinville https://t.co/VpBrz0U5aa #LeianoANhá 13 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDois homens morrem após ação de combate ao tráfico de drogas em Araquari https://t.co/ug6GIjF79N #LeianoANhá 14 horas Retweet
A Notícia
Busca