Presidente Michel Temer está agindo na contramão - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira22/05/2017 | 11h23Atualizada em 22/05/2017 | 11h25

Presidente Michel Temer está agindo na contramão

O correto seria a renúncia diante de fato tão grave


Foto: Valter Campanato / Agencia Brasil

O presidente Michel Temer, que no pré-impeachment de Dilma Rousseff dizia que era preciso pacificar o país, age, hoje, na contramão daquele discurso. Com pedidos de impeachment se avolumando no Congresso, tudo que o país não precisa agora é de uma agonia até que as questões jurídica e política se estabilizem. O correto seria a renúncia diante de fato tão grave. A tese de que o país não vai sair dos trilhos e que é preciso aprovar as reformas é nuvem de fumaça diante do que realmente interessa: manter o foro privilegiado.

Os dois conselheiros e ministros com maior poder de persuasão junto ao presidente, Moreira Franco (Secretaria-Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil), ambos investigados, insistem na permanência no poder. É lógico: querem se proteger. Com a renúncia, Temer, Padilha e Moreira Franco perderiam o foro especial. Esse é o ponto. O problema é que a economia derrete enquanto houver indefinição. Presidente que se manifesta apenas com pronunciamento sem dar entrevista é porque tem medo de responder perguntas para as quais não tem resposta.

Objetivamente
Enquanto os movimentos sociais e sindicatos ligados à esquerda foram às ruas para pedir a renúncia do presidente Temer, MBL e Vem pra Rua ficaram meio que sem saber o que fazer. Objetivamente é o seguinte: a esquerda defende renúncia e eleição direta para colocar Lula na disputa e tentar voltar ao poder; MBL e Vem pra Rua defendem uma agenda reformista, não têm candidato definido e temem a volta do PT ao poder.

Muro
E os tucanos preferiram adiar a decisão sobre desembarcar ou não do governo Temer.

Agenda normal
O governador Raimundo Colombo manteve a agenda normal mesmo após a delação do executivo Ricardo Saud, da JBS. A segunda-feira é destinada para despachos administrativos.

*Renato Igor é interino da coluna de Moacir Pereira. O colunista retorna de férias no dia 30 de maio.

Acompanhe as publicações de coluna

Cartórios geram R$ 6 bilhões em receita para o país em 2016

Segunda citação de Colombo na Lava-Jato deve ser vista com cautela 

Pensando na recuperação econômica, Temer deveria ter optado pela renúncia

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCorte de recursos impacta no atendimento da Maternidade Darcy Vargas de Joinville https://t.co/ZkXIq6z6XC #LeianoANhá 5 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPingo promete JEC ofensivo diante do São Bento, em Sorocaba https://t.co/7AQqW8bM58 #LeianoANhá 5 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros