Chuvarada causa ao menos oito mortes no Nordeste - Política - A Notícia

Versão mobile

Tempo ruim29/05/2017 | 20h40Atualizada em 29/05/2017 | 20h40

Chuvarada causa ao menos oito mortes no Nordeste

Situação é mais crítica em Alagoas e Pernambuco, onde governo estadual decretou estado de calamidade pública em 14 municípios

Chuvarada causa ao menos oito mortes no Nordeste Thiago Sampaio/Secom/Alagoas
Nesta segunda-feira, governador de Alagoas, Renan Filho, visitou cidades atingidas pelas chuvas no interior do Estado Foto: Thiago Sampaio / Secom/Alagoas
Agência Brasil e Zero Hora

O aguaceiro que atingiu o nordeste do país nos últimos dias causou mortes e provocou estragos em diversos municípios de Alagoas e Pernambuco, Estado onde três pessoas morreram e mais de 44 mil pessoas estavam fora de suas casas até a tarde desta segunda-feira (29). Duas pessoas estão desaparecidas em Caruaru, que decretou estado de emergência e aguarda reconhecimento do governo estadual. O governo pernambucano decretou estado de calamidade pública em 14 municípios.

Leia mais:
Chuva diminui, mas mais de 400 famílias seguem fora de casa no RS 
Terça-feira deve ser de chuva na maior parte do Rio Grande do Sul
Temer lamenta mortes em enchentes e promete ajuda a Alagoas

Passado o período mais intenso da chuva que atingiu a Zona da Mata Sul e parte do Agreste de Pernambuco, os municípios afetados deram início à recuperação das cidades e contabilizam prejuízos, que vão desde comunidades isoladas à destruição de casas, comércios e prédios públicos.

Entre as cidades mais afetadas está Ribeirão. O Rio Amaraji subiu 2 metros além do seu limite máximo, o que fez transbordar o afluente de mesmo nome da cidade, que invadiu as ruas. De acordo com o secretário de Infraestrutura municipal, Flávio Henrique Lima, das 30 escolas existentes, 22 foram danificadas. As restantes estão sendo utilizadas para abrigar cerca de 4 mil pessoas que precisaram sair de suas casas.

Em Pernambuco, o presidente Michel Temer autorizou ações emergenciais, além de se comprometer a liberar recursos voltados a obras hídricas. Entre eles, está um empréstimo de R$ 600 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Alagoas

Em Alagoas, cinco pessoas morreram e mais de três mil famílias tiveram de sair de suas residências com os estragos causados pela chuva dos últimos dias. Ao todo, 26 cidades alagoanas foram afetadas pelas chuvas.

O presidente Temer chegou a Maceió no fim da tarde de domingo e se reuniu com o prefeito da capital, Rui Palmeira (PSDB), e com o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB). Ele também garantiu ajuda humanitária ao Estado, mas não esclareceu a quantia que será repassada.

Temer visitou Maceió no domingo Foto: Pei Fon / Secom Maceió

Leia as últimas notícias de Política

*Agência Brasil

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros