PDT quer desfiliação de candidatos a vereador do partido nomeados para a prefeitura de Florianópolis - Política - A Notícia

Versão mobile

Reação15/03/2017 | 17h50Atualizada em 15/03/2017 | 17h52

PDT quer desfiliação de candidatos a vereador do partido nomeados para a prefeitura de Florianópolis

Partido decidiu deixar a base governista em janeiro por ser contra pacotão do prefeito Gean Loureiro, mas teve sete filiados indicados

upiara boschi
upiara boschi

O PDT de Florianópolis reagiu à nomeação de sete filiados ao partido em cargos na prefeitura da Capital. Eles estão na lista de 39 candidatos a vereador de 2016 que foram indicados para funções de confiança pelo prefeito Gean Loureiro (PMDB). Embora tenha integrado a coligação do peemedebista, o PDT deixou a base governista em janeiro por discordar do pacotão de projetos enviado pelo prefeito à Câmara de Vereadores.

Nomeações a cargos na prefeitura da Capital têm 39 candidatos a vereador
Gean afirma: "São quadros qualificados que representam segmentos"

Em nota, o PDT da Capital disse "não concordar com filiados em ocupação de cargos comissionados neste governo" e que aceitar as funções é "desrespeito às orientações partidárias". O partido pede que os filiados apresentem pedidos de desligamento do PDT caso decidam continuar na prefeitura, "evitando desta maneira a abertura de processo interno disciplinar".

No início do ano, o vereador Vanderlei Farias, o Lela (PDT), chegou a assumir a Secretaria de Cultura, mas deixou o cargo após o partido decidir fechar questão contra o projeto que suspendia o plano de carreira dos servidores municipais. Na Câmara, Lela votou contra a proposta. 

Entre os pedetistas nomeados por Gean Loureiro estão a secretária interina e o secretário-adjunto de Segurança Pública, Maryanne Mattos e Juninho Mamão, respectivamente. Também está na lista a superintendente da Fundação Franklin Cascaes, Roseli Pereira, e o ex-vereador Coronel Paixão, indicado como diretor da Cosip. Completam a lista Josimar Pereira, o Mamá (Intendente da Tapera), Alê Vieira (gerente na Segurança Pública) e Tony Borges (assessor de comunicação na Casa Civil)

Na terça-feira, o prefeito Gean Loureiro disse que os convites feitos a membro do PDT não tiveram critério partidário e que não considera o partido como integrante da base governista por ter votado contra projetos do pacotão de janeiro. 

— No momento mais difícil, quando precisei do partido, não tive. Agora estou fazendo convite às pessoas. Quando convidei a Maryanne, foi a pessoa dela — afirmou.

Além da reação do PDT, as nomeações na prefeitura também chamaram atenção da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara de Vereadores. O vereador Gabriel Meurer (PSB), presidente da comissão, apresentou pedido de informações à prefeitura sobre as nomeações de Fabiano Marcucci (PRP) para a função de gerente de Desenvolvimento Tecnológico Fiscal e de Fernanda Ractz Lima como gerente de Receitas e Tributos Municipais, ambos os cargos na Secretaria da Fazenda. De acordo com o vereador, a estrutura administrativa da prefeitura aponta esses cargos como exclusivos para servidores de carreira. 

Veja a lista dos candidatos a vereador nomeados:


 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAcibalc passa a emitir certificado de exportação em Balneário Camboriú e Camboriú https://t.co/T1Xwpvvoyu #LeianoANhá 30 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaBuraco na avenida Paulo Schroeder, em Joinville, aumenta desde janeiro https://t.co/6E06MZJ9ky #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros