Secretariado passa por reforma em Santa Catarina - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira09/11/2016 | 07h31Atualizada em 09/11/2016 | 07h31

Secretariado passa por reforma em Santa Catarina

As mudanças só serão anunciadas depois das reuniões que o governador vem realizando com as bancas que lhe dão apoio na Assembleia

Secretariado passa por reforma em Santa Catarina Jandyr Nascimento/Agencia RBS
Foto: Jandyr Nascimento / Agencia RBS

Durante reunião com Raimundo Colombo, o advogado Filipe Mello (PR) definiu sua saída da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte. Ficará no cargo até o final de novembro. Exerce a secretaria desde 2014, depois de ter ocupado a Secretaria de Assuntos Internacionais. Destaca entre as principais realizações a contratação das obras do Centro de Convenções de Balneário Camboriú, já com 25% das obras concluídas.

A decisão de renunciar ao cargo decorre da posição do Partido da República que está desembarcando do governo. Segundo seu presidente, o deputado Jorginho Melo, para assumir uma posição mais independente e lutar por uma vaga na majoritária de 2018. O PR tem um prefeito e ficará com 12 em 2017, pulou de 50 para 200 o número de vereadores e de um para 37 o de vice-prefeitos eleitos.

Nas internas, o PR deixa o governo porque bateu de frente com Raimundo Colombo. Em Lages, lançou Marcius Machado contra Antônio Ceron (PSD), e em Florianópolis apoiou Gean Loureiro (PMDB) contra Angela Amin (PP), a candidata do governador.

Outra mudança acontecerá na Secretaria da Administração, com a decisão do ex-deputado João Matos de cuidar da saúde, da família e das atividades educacionais. As mudanças foram analisadas por Colombo nesta terça, durante reunião com a bancada do PMDB.

A terceira alteração será na Secretaria da Saúde. O deputado João Paulo Kleinubing deverá retornar a Brasília. Ele terá nesta quarta uma reunião com o secretário adjunto Murilo Capela. Teria revelado a amigos o desejo de ficar até o dia 20 de novembro.

A reforma só será anunciada depois das reuniões que o governador vem realizando com as bancas que lhe dão apoio na Assembleia.

Fechado
A decisão do deputado Silvio Dreveck (PP) de renunciar à liderança do governo na Assembléia objetiva a concretização do acordo costurado pelo presidente Gelson Merisio (PSD) visando a eleição da nova mesa. Dreveck será eleito presidente e ficará no cargo durante 2017. O vice-presidente será o deputado Aldo Schneider (PMDB), que está também renunciando para viabilizar a eleição em fevereiro de 2017. Schneider, pelo acordo político, será o presidente em 2018, quando assumirá o governo Eduardo Moreira.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Filipe Mello deixa Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte

Dreveck deixa liderança do governo na Alesc e Aldo Schneider renuncia ao cargo de 1º vice-presidente

Relator vota pela permanência de beach clubs em Jurerê Internacional

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaUber começa a operar nas ruas de Joinville nesta sexta-feira: https://t.co/r0o6vU1YCx https://t.co/Z64ka18wEghá 56 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaHemosc de Joinville concentra a coleta de sangue no Norte até fevereiro https://t.co/2jdcNytUhPhá 4 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros