Saavedra: Prefeito aguarda aprovação da LOT para dar início a projeto de cobrança do IPTU progressivo - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal01/11/2016 | 08h03Atualizada em 01/11/2016 | 08h03

Saavedra: Prefeito aguarda aprovação da LOT para dar início a projeto de cobrança do IPTU progressivo

Primeira minuta do projeto foi apresentada em 2012, ainda no governo Carlito

Reeleito, Udo Döhler aguarda a conclusão da votação da LOT na Câmara de Joinville para enviar aos vereadores no início de 2017 o projeto de cobrança do IPTU progressivo, a ampliação das alíquotas do tributo municipal em imóveis baldios. 

— É uma maneira de enfrentar os vazios urbanos — diz o prefeito, repetindo a defesa do dispositivo que faz desde o início do seu governo.

A primeira minuta do progressivo foi apresentada pelo Ippuj em 2012, ainda no governo Carlito. Badalado, o progressivo é adotado em grupo reduzido de municípios pelo País. O Conselho da Cidade já analisa a proposta.

Há possibilidade de nova mudança no IPTU, com atualização da planta genérica dos imóveis, providência que Udo vem apontando como necessária desde o início do mandato. Só que não teria ido adiante pela necessidade de aprovação da LOT. A planta é usada para calcular o valor do imposto e a atualização teria motivado estudo em 2014, ainda não apresentado. A queixa de desatualização vem desde os anos 90, pelo menos. 

Os extremos

Há quatro anos, o América tinha dado 77% dos votos para Udo Döhler contra Kennedy Nunes. Agora, o candidato à reeleição venceu por 80% a 20% entre os eleitores com o Germano Timm e o Sesc como local de votação no bairro. No Santo Antônio, Quiriri, Glória, Centro e Saguaçu, Udo também passou dos 75% dos válidos. São regiões de classe média. Há outros extremos.

10 mil votos

Em 2012, Udo não foi bem no Paranaguamirim, o bairro mais populoso da zona Sul de Joinville: fez apenas 34,6% dos votos, com Kennedy abrindo uma vantagem de quase 4 mil votos. Pois no domingo, o candidato à reeleição teve votação ainda menor, com 30%, com 10 mil votos a menos do que Darci.

Sem asfalto

O desempenho abaixo da média em bairros da zona Sul são apontados pelo pessoal de Udo como resultado da pavimentação, de fraco desempenho no mandato do peemedebista. Paralelo a isso, Darci prometeu a usina de asfalto. Só 11% das ruas do Panágua têm pavimentação. Deve ter algo mais: em 2012, Udo também não foi bem nessa região.

O convite

Foi a diversão de ontem na Câmara. Ninfo König não conseguiu contato com Odir Nunes e mandou por mensagem convite para um jantar. Mais vereadores eleitos estão sendo chamados, provavelmente para falar sobre a eleição da presidência da Câmara. Surpreso, claro que Odir contou para todo mundo, afinal, Ninfo foi duro crítico dos gastos da Câmara em evento na Acij, antes das eleições, e agora estaria querendo o voto dele para a presidência.

Quer vetar

Udo Döhler pretende vetar a maioria das emendas de expansão urbana incluídas no projeto da LOT (Lei de Ordenamento Territorial) pelos vereadores de Joinville. O prefeito reeleito pretende avaliar se há possibilidade de permitir a expansão no Cubatão e na Dorothovio Nascimento, áreas ao Norte mapeadas para distrito industrial.

Agressão

Mas nas demais áreas aprovadas, em especial entre o Morro do Meio e Guaramirim, a decisão já está tomada.

— Não podemos deixar que o verde de Joinville seja agredido — diz Udo.

Os vereadores aprovaram 12 emendas de expansão urbana. A votação da LOT tinha chance de ser concluída na Câmara ainda na noite de ontem.

O conceito imbatível

Um pessoal da área de marketing costuma desdenhar do conceito de “mãos limpas” por achar simples demais, afinal a  honestidade é vista como obrigação. Pois em duas eleições, o uso da expressão tem sido um aliado forte de Udo, sem que os adversários consigam desmontar a alegação.

Próteses

O Ministério Público Federal está apurando a compra de órteses e próteses pelo Hospital São José, de Joinville. O inquérito civil foi aberto agora, mas a situação já motivou auditorias internas em 2014 e 2015. A Procuradoria da República vai verificar se o material comprado foi realmente o exigido na licitação.

Reconstrução

As turbulências entre Colombo e Udo têm tudo para se acalmarem, embora, para consumo externo, a briga continue por mais uns dias. Na semana passada, o vice-governador Eduardo Pinho Moreira já adiantou ao povo do PMDB que nada muda nos cargos estaduais de Joinville. Pelo menos até o final do ano. Simone Schramm, por exemplo, alvo de Darci de Matos, continua no comando da ADR.

Contato

E tem mais: na noite de domingo, o governador teria mandado mensagem – nos bons tempos, seria um telefonema – de parabéns pela vitória ao prefeito. Agora será estudado o melhor momento para uma audiência de reencontro.

Binário mais perto

Nesta terça-feira tem reunião na Prefeitura de Joinville para fechar os detalhes da divulgação do binário da Santos Dumont com a Tenente Antônio João, a ser adotado em novembro. A Tenente vai ganhar ciclovia e fará o sentido em direção às universidades. A Santos Dumont, com corredor de ônibus, fará o sentido inverso.

Desde o governo Carlito

O governo Carlito tentou binário semelhante em 2011, mas houve resistência, especialmente de empresários. Até ação judicial chegou a ser apresentada, sem decisão contra a intervenção. A Acij não concordava e queria sentido inverso. O presidente à época era Udo Döhler. Agora, será adotada a proposta de Carlito.

2018

O PMDB de Joinville deixou algumas diferenças internas de lado e abraçou a campanha de Udo Döhler, afinal vitoriosa. Mas poderia ter dado um recado de união ao restante do Estado lançando Mauro Mariani ao governo do Estado. Era uma excelente oportunidade e tinha quem defendesse. Mas não foi o que aconteceu.

Timing

Pode ser que não seria o momento de ofuscar a vitória de Udo, nem Mariani acharia adequado um pré-lançamento agora. Só que o prefeito adora bancar a esfinge sobre o tema, sem se posicionar. Ontem, Udo ficou dizendo ter sido eleito para ajudar Joinville por quatro anos. Garantia de cumprir o mandato de prefeito até o fim? Não necessariamente, porque pode ajudar também como governador, envenena um aliado.

Segundo mandato

Em princípio, o primeiro escalão de Udo não deve ter grandes mudanças a partir de 2017. As subprefeituras devem ser mais afetadas por causa da “geografia” das urnas, como dizia Luiz Henrique da Silveira.

Leia outras colunas de Jefferson Saavedra
Confira mais notícias de Joinville e região

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Portal 06/10/2016 | 07h02

Saavedra: Corrida na Justiça para impedir a votação da LOT

Outras três ações devem ser protocoladas ainda esta semana para tentar suspender andamento da votação do projeto

Portal 29/09/2016 | 07h01

Saavedra: Último balanço mostra recuo no peso da folha de pagamento da Prefeitura de Joinville

A despesa mensal esteve em média em R$ 61 milhões nos últimos 12 meses

Portal 07/09/2016 | 07h04

Jefferson Saavedra: Aumentam os roubos de celulares em Joinville

No mês passado, foram 42 casos registrados apenas na Zona Sul

AN Portal 13/08/2016 | 07h31

Peso da folha será o maior desafio do próximo prefeito de Joinville

Ainda sem o reajuste de 2016, folha de pagamento está em R$ 790 milhões anuais

AN Portal 17/02/2016 | 09h23

Jefferson Saavedra: Fiscalização dos bombeiros militares atende a pedido do MP em Joinville

Bombeiros militares estão fiscalizando hotéis e pousadas na cidade

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAcidente entre três veículos bloqueia trânsito na BR-280, em Araquari https://t.co/Zn9qoTxd98 https://t.co/5tLiPddq4Yhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDelegado deve concluir inquérito sobre chacina em Joinville em até 30 dias https://t.co/sZOLZeqvB0 https://t.co/dr9cGk1c9Chá 4 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros