Prefeitura de São Francisco do Sul paralisa obras do deque de madeira na praia de Itaguaçu - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal08/11/2016 | 08h42Atualizada em 08/11/2016 | 08h58

Prefeitura de São Francisco do Sul paralisa obras do deque de madeira na praia de Itaguaçu

Executivo diz que não há dinheiro para manter os trabalhos devido à queda na arrecadação

Obra parada
Depois de concluir a etapa da praia de Ubatuba, a Prefeitura de São Francisco do Sul paralisou as obras do deque de madeira na praia de Itaguaçu. Devido à queda na arrecadação, não há dinheiro para manter os trabalhos. A estrutura está sendo instalada como forma de proteger a vegetação de restinga.

Decisão judicial
A medida atende à determinação da Justiça Federal em ação do Ibama e do Ministério Público. A retirada de árvores exóticas das praias, alvo de polêmica na cidade no ano passado, foi motivada pela mesma ação. Não há data para retomada do deque e o MPF já foi comunicado sobre a paralisação.

Mais de 63 mil só de ônibus
Só entre os passageiros pagantes do transporte coletivo, o Mirante do Boa Vista atraiu 63,4 mil pessoas desde a reinauguração, em março. A tabela com os dados foi divulgada ontem pelo Ippuj. O recorde foi em julho, mês do Festival de Dança, com 15 mil passageiros transportados. Em setembro e outubro, a média mensal foi de perto de 7 mil pessoas por mês.

Sem nova taxa
A cobrança de uma taxa de mobilidade para custear investimentos em melhorias no trânsito chegou a ser debatida em encontros sobre o plano diretor do transporte coletivo de Joinville. A taxa seria cobrada de todos os moradores. Mas foi apenas especulação, não irá adiante. A última taxa aventada, de drenagem, foi engavetada pelo governo Carlito ainda antes de ser criada devido à resistência.

Centro Pop
A obra da nova sede do Centro POP de Joinville, para atendimento principalmente de moradores de rua, ficará pronta ainda neste mês. Mas a inauguração da estrutura no Anita Garibaldi, perto da rodoviária, ainda não tem data porque vem agora a fase da documentação, alvarás etc.

Reedição
A Câmara de Joinville lançou ontem pregão para contratar empresa para reeditar e atualizar o livro sobre a história do Legislativo, já lançado em legislaturas anteriores. Serão comprados 250 exemplares, com o preço máximo de R$ 22,9 mil pelo lote – quem vencer, deverá ter proposto valor menor.

Ainda de olho na Arena
O Ministério Público de Santa Catarina prorrogou ontem por mais um ano o acompanhamento do acordo sobre as condições de segurança da Arena Joinville. Ou seja, na prática, a promotoria continuará de olho no cumprimento das medidas acertadas em 2014.

Dalmo permanece na Assembleia
A licença de Milton Hobus (PSD) por 60 dias mantém Dalmo Claro (PSD) na Assembleia Legislativa, onde vem se mantendo desde o início da legislatura, no ano passado. E com a eleição de Gean Loureiro (PMDB) em Florianópolis, o deputado de Joinville passa a ser o terceiro suplente, ainda com mais chances de se manter no exercício do mandato.

Jurídico
A Câmara de Joinville aprovou ontem as mudanças internas na estrutura jurídica do Legislativo, em projeto apresentado pela mesa diretora. As áreas afins, incluindo os consultores, foram unidas em um só setor. A alegação foi de “reforço” do setor jurídico, segundo a Câmara.

Autonomia
Mas houve queixa dos vereadores de que projetos sofriam resistência de parte dos consultores. A alteração seria uma forma de dar mais autonomia aos parlamentares. O único vereador a votar contra, Adilson Mariano (PSOL), alegou que avaliações técnicas serão deixadas em segundo plano, com domínio de pareceres políticos.

Eixo Norte-sul em fatias
É para sair nos próximos dias a autorização para início das obras em trecho da rua São Paulo, com novo corredor de ônibus, passeio e recape. Na prática, é a primeira etapa do Eixo Norte-sul, um investimento de R$ 104 milhões pelo PAC a ser feito em fatias. A licitação da São Paulo foi lançada em março e a conclusão ocorreu na semana passada. A obra vai custar R$ 5,1 milhões. Os demais trechos ainda não foram licitados.

Para concorrer a federal
Em evento ontem em Campo Alegre, Gelson Merisio apontou a votação de Darci de Matos na disputa para a Prefeitura de Joinville, com 136 mil votos, como suficientes para credenciar o deputado a “projetos maiores”, como a disputa por uma vaga para a Câmara dos Deputados – o que já estaria encaminhado com Kennedy Nunes desde o ano passado, caso Darci não virasse prefeito.

Mobilização
Enquanto o Uber avalia a entrada em Joinville, com reuniões com possíveis motoristas do serviço de transporte, os taxistas vão se preparando. Um grupo da cidade faz parte de comitiva de Santa Catarina presente hoje em Brasília, em mobilização nacional, para pressionar pela aprovação de projeto de lei com restrições ao aplicativo.

Sobre o Uber
Em Joinville, não há nenhum plano de regulamentação do Uber. Mas há outra preocupação dos taxistas: o avanço do transporte clandestino nos últimos anos. A esperança para limitar a ocorrência é a aprovação de projeto pela Câmara de Vereadores com maior punição aos clandestinos.

Salgada
Se a proposta passar, a multa pode começar com 10 UPMs (R$ 2,6 mil) e dobrar em caso de reincidência. As atuais penalidades são consideradas leves demais. O projeto deve passar pela comissão de Urbanismo nesta semana, ficando pronto para ser votado em plenário.

Ala do Infantil
O TJ confirmou decisão da comarca de Joinville e o governo do Estado continua obrigado a oferecer ala psiquiátrica no Hospital Infantil de Joinville. A ação foi apresentada em 2011 pelo MP. Naquele momento, a obra hoje em andamento, com previsão de 14 leitos, ainda não tinha começado. Hoje, são quatro leitos provisórios.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Portal 07/11/2016 | 07h02

Justiça nega paralisação das obras de drenagem no rio Mathias

Ação judicial de moradores cobra laudos e estudos de impacto

Portal 06/10/2016 | 07h02

Saavedra: Corrida na Justiça para impedir a votação da LOT

Outras três ações devem ser protocoladas ainda esta semana para tentar suspender andamento da votação do projeto

Portal 29/09/2016 | 07h01

Saavedra: Último balanço mostra recuo no peso da folha de pagamento da Prefeitura de Joinville

A despesa mensal esteve em média em R$ 61 milhões nos últimos 12 meses

Portal 07/09/2016 | 07h04

Jefferson Saavedra: Aumentam os roubos de celulares em Joinville

No mês passado, foram 42 casos registrados apenas na Zona Sul

AN Portal 13/08/2016 | 07h31

Peso da folha será o maior desafio do próximo prefeito de Joinville

Ainda sem o reajuste de 2016, folha de pagamento está em R$ 790 milhões anuais

AN Portal 17/02/2016 | 09h23

Jefferson Saavedra: Fiscalização dos bombeiros militares atende a pedido do MP em Joinville

Bombeiros militares estão fiscalizando hotéis e pousadas na cidade

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAcidente entre três veículos bloqueia trânsito na BR-280, em Araquari https://t.co/Zn9qoTxd98 https://t.co/5tLiPddq4Yhá 4 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDelegado deve concluir inquérito sobre chacina em Joinville em até 30 dias https://t.co/sZOLZeqvB0 https://t.co/dr9cGk1c9Chá 6 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros