Ex-ministro da Cultura diz a Temer que sai por razões pessoais - Política - A Notícia

Versão mobile

Em carta18/11/2016 | 21h53Atualizada em 19/11/2016 | 01h07

Ex-ministro da Cultura diz a Temer que sai por razões pessoais

Marcelo Calero pediu demissão nesta sexta-feira

Ex-ministro da Cultura diz a Temer que sai por razões pessoais Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Marcelo Calero afirmou que demissão se dá em caráter irrevogável Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

O agora ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, disse ao presidente Michel Temer em sua carta de demissão que deixa o cargo com "tranquilidade" e por razões pessoais. "Saio do Ministério da Cultura com a tranquilidade de quem fez tudo o que era possível fazer, frente os desafios e limitações com os quais me defrontei. E que o fez de maneira correta e proba", escreveu.

Leia também:
Calero pede demissão, e Roberto Freire assume Ministério da Cultura
Temer diz que haverá elevação de 40% no orçamento da Cultura em 2017

Calero disse ainda que sua demissão se dá "em caráter irrevogável por razão de ordem pessoal". Na noite desta sexta-feira, a pasta disse que o ministro havia deixado o cargo por divergências com integrantes do governo. 

"Durante os últimos seis meses, empreguei o melhor dos meus esforços, apoiado por uma equipe de extrema qualidade para pensar a política cultural brasileira", afirmou Calero, que agradeceu a honra de ser ministro do governo Temer.

Após a demissão de Calero, o presidente Michel Temer convidou o deputado Roberto Freire (PPS-SP) para ocupar o cargo e o parlamentar aceitou o convite. A carta de demissão foi entregue pelo ministro na noite de quinta-feira a Temer no Palácio do Planalto. Na ocasião, o presidente solicitou ao ministro que reconsiderasse a decisão. Mas no fim da tarde desta sexta-feira Calero ligou para Temer para confirmar a decisão de que deixa o governo.

Confira a íntegra da carta:

"Ao Excelentíssimo Senhor Presidente da República Michel Temer,

Agradeço a honra a mim concedida com o convite para ser Ministro de Estado da Cultura do Brasil de seu governo.

Venho solicitar minha demissão em caráter irrevogável por razão de ordem pessoal.

Durante os últimos seis meses, empreguei o melhor dos meus esforços, apoiado por uma equipe de extrema qualidade para pensar a política cultural brasileira.

Saio do Ministério da Cultura com a tranquilidade de quem fez tudo o que era possível fazer, frente os desafios e limitações com os quais me defrontei. E que o fez de maneira correta e proba.

Respeitosamente,

Marcelo Calero Faria Garcia"

*ZERO HORA

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaHemosc de Joinville concentra a coleta de sangue no Norte até fevereiro https://t.co/2jdcNytUhPhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPM divulga distribuição dos novos policiais militares de Santa Catarina https://t.co/kDVclFOQRchá 7 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros