Celesc: mudanças na previdência - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira07/11/2016 | 11h49Atualizada em 07/11/2016 | 11h49

Celesc: mudanças na previdência

Uma profunda reestruturação está sendo executada na Fundação dos Empregados da Celesc-Celos. Atinge os 2,3 mil aposentados protegidos pelo chamado Plano Transitório, e os 6,6 mil ativos e aposentados do Plano Misto. O plano assistencial abrange um total de  25 mil vidas. 

As alterações visam o saneamento financeiro da Celos, sua adaptação à crise econômica e, especialmente, pela exigência atuarial imposta pelas novas condições do mercado e dos beneficiários,  como aumento significativo da expectativa de vida. 

O presidente da Celos, Ademir Zanella, anunciou medidas para aprimoramento do processo de governança.  A carteira de investimentos, por exemplo,  está avaliada hoje em 3 bilhões e 100 milhões de reais, incluindo imóveis, ações e aplicações. Com a grave crise financeira, a nova Diretoria priorizou títulos públicos, com reestruturação desde janeiro de 2015. Passou de 400 milhões para R$ 1,164 bilhão. São seguros e não oferecem riscos. Contratou empresas para tentar recuperar 190 milhões de reais de créditos provisionados, de resgate duvidoso.

Com o déficit registrado no ano passado de R$ 334 milhões, a cobertura está sendo feita pela Celesc(50%) e pelos empregados(50%), estes com desconto no holerite de 14,7%, vencíveis só em 2027, para o Plano Transitório.  Segundo o Diretor Financeiro Henri  Claudino, a Previc determinou a redução do parcelamento para dar segurança futura ao sistema, o desconto deve passar  para 20% em 2017. No Transitório.   

Por decisão do Conselho Deliberativo, uma auditoria externa será contratada este ano para avaliação da carteira de investimentos.    

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Demissões
Prevista para até o dia 31 de dezembro a demissão da primeira turma de empregados da Celesc que optou pelo PDI já aprovada pelo Conselho de Administração. São os titulares de cargos que não terão reposição e que serão extintos. No total, o PDI prevê dispensa de 700 empregados. 

Curtas
Casa de Câmara e Cadeia de Florianópolis, há anos em processo de restauração, deverá ser aberta no fim de novembro. Terá gestão do Sesc.
* O 1º Fórum de Direitos Humanos e Cidadania no dia 9 de novembro será realizado na Universidade do Contestado em Curitibanos e não Caçador, como foi noticiado. Professor Jaen Carlos Machado lançará seu novo livro.

Leia as últimas notícias do Diário Catarinense    

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagner Mancini será o técnico da Chapecoense https://t.co/QEwIhlRC03há 9 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros