Saavedra: Arrancada de Udo não garante vitória no primeiro turno - Política - A Notícia

Versão mobile

Portal03/10/2016 | 07h02

Saavedra: Arrancada de Udo não garante vitória no primeiro turno

Candidato do PMDB abriu 53 mil votos de vantagem sobre o concorrente Darci de Matos, com quem disputa o segundo turno

A arrancada na reta final não foi suficiente para Udo Döhler (PMDB) vencer já no primeiro turno, embora tenha garantido vantagem para a disputa do segundo turno, com 45% dos votos válidos, contra 27,5% de Darci de Matos (PSD), também com avanço nas últimas semanas, principal após a adoção de tom crítico em relação ao governo do peemedebista. Esta é a quinta eleição de Joinville a ser decidida no segundo turno – a única virada foi registrada na disputa passada, com Udo vencendo Kennedy Nunes (PSD).

As pesquisas não apontavam vitória de Udo já neste domingo, mas como a tendência era de crescimento, a campanha peemedebista passou a acreditar na possibilidade e os adversários a temerem o desenlace já no primeiro turno. Faltaram 15,3 mil votos para Udo levar já no domingo. Não foi à toa que o resultado foi mais comemorado no PSD do que no PMDB.

O prefeito candidato à reeleição abre o segundo turno com 53 mil votos de vantagem e Darci inicia a nova campanha convicto de que pode receber os votos que foram para os demais candidatos de oposição no primeiro turno.

O principal adversário de Darci na conquista da segunda vaga durante a campanha eleitoral, Marco Tebaldi (PSDB), mais uma vez perdeu espaço na reta final e acabou conquistando praticamente a metade da votação do deputado do PSD. Os demais cinco candidatos, somados, fizeram votação sensivelmente inferior à do deputado do PSDB.


Mais brancos e nulos

Os votos brancos e nulos dispararam e são recorde em eleição municipal de Joinville na era da urna eletrônica. Passaram de 10% na disputa para a Prefeitura e chegaram perto de 14% na eleição para a Câmara. Em uma comparação: Em 2012, com colégio eleitoral praticamente do mesmo tamanho, foram 28,6 mil brancos e nulos. Agora, pularam para 47 mil.

Abstenção em queda

Em consequência da biometria, responsável pela atualização do cadastro eleitoral, a abstenção caiu neste domingo. Foram 31 mil eleitores que não apareceram para votar, enquanto em 2012, o contingente chegou a 49 mil. O índice caiu de 13,2% para 8,5%, o mais baixo dos últimas três décadas, pelo menos.


Crescimento na campanha

Nas pesquisas pré-horário eleitoral, Udo estava em igualdade com Darci e Tebaldi, embora nenhuma pesquisa o colocasse fora do segundo turno. Com a propaganda em rádio e TV, com exibição de obras e propostas e críticas somente à situação como teria recebido a Prefeitura,  a intenção de voto aumentou e o candidato do PMDB chegou no domingo com chances de vencer já no primeiro turno. Para o segundo turno, Udo diz que nada muda, a campanha continuará baseada em propostas – é o que a candidato do PMDB afirma.

Nova postura na campanha

Foi só na campanha eleitoral que finalmente Darci conseguiu apresentar uma postura mais firme de oposição a Udo, condição que teve dificuldade de mostrar durante o mandato do peemedebista. Até então, as críticas do deputado eram tão protocolares que motivavam dúvidas se ele iria mesmo concorrer.  Mas desde a reeleição para deputado em 2014 e conquista da garantia de que teria apoio integral do PSD, Darci já era pré-candidato.  Agora, o candidato diz merecer uma chance de governar Joinville. 


Ninguém

As candidaturas do PP e do PT naufragaram na eleição de domingo: além das baixas votações de Carlito Merss e de Dr. Xuxo, os dois partidos deixarão de ter representantes na Câmara de Joinville depois de décadas de presença. As duas siglas não alcançaram o quociente eleitoral. Em 2012, o PT havia eleito três vereadores e o PP emplacou um. No caso do PP, um agravante: o vereador eleito em 2012, Sidney Sabel, teve negado o direito de concorrer.


Preferido

Nunca ninguém da campanha deu declaração nesse sentido, mas se o pessoal de Udo tivesse que escolher entre Darci e Tebaldi para adversário no segundo turno, o ex-prefeito era o preferido. O deputado do PSDB apresentava rejeição maior nas pesquisas do que o candidato do PSD. Além disso, é do PSD, partido do governador.


Distante

Os 43 mil mil votos em Joinville há apenas dois anos na disputa para deputado federal eram o estímulo vital para Dr. Xuxo tentar a Prefeitura de Joinville, ainda que não faltassem convites para disputa de outros cargos. Pois o médico conseguiu apenas 5,4 mil votos, amargando um sexto lugar. 


Esquerda

O voto de perfil mais à esquerda enfraqueceu em Joinville. Há dois anos, Dilma fez 34% da votação no segundo turno na cidade, mas ainda assim foram 101 mil votos. Na disputa de 2012 para prefeito, PT e PSOL conseguiram 28% dos votos. Agora, as duas siglas fizeram 6,8% dos votos para prefeito e mesmo com a soma da votação conquistada pelo PDT, dá 11,2%. Há oito anos, Carlito conquistava a Prefeitura com dois terços dos votos no segundo turno.


Troco

Tão criticado por ter perdido suplentes, o PMDB deu o troco nas urnas na disputa pela Câmara dos Vereadores. Além de Fernando Krelling, o vereador mais votado da história de Joinville, o primeiro a passar da barreira dos 10 mil votos, o partido elegeu outros quatro parlamentares. A bancada que iria encolher terá um integrante a mais a partir de 2017.


Repeteco

A troca de cadeiras na Câmara de Joinville pode ter surpreendido na noite de ontem, mas repetiu a mesma situação de quatro anos atrás: apenas oito parlamentares se reelegeram, exatamente como em 2012. O que dá para apontar como diferente é que nenhum dos 11 novos foi vereador antes. Em 2012, teve gente voltando.

Os novos

O PSB e o Solidariedade ajudaram a mudar a composição da Câmara de Joinvillle. O PSB montado por Patrício Destro não aceitou a filiação de quem já tinha mandato na Câmara e montou nominata forte. Com 40 mil votos, elegeu três vereadores.  O Solidariedade foi pelo mesmo caminho e conseguiu, com pouco mais de 20 mil votos, eleger dois parlamentares.

Diferente

Algo mudou. Até 2008, era comum candidatos presentes no segundo turno procurarem imediatamente os derrotados atrás de apoio. Os telefonemas era tornados públicos e eram comuns as visitas aos comitês dos pretendidos aliados. Nada disso aconteceu ontem. Como os demais candidatos sem vaga no segundo turno se diziam oposicionistas, era natural uma aproximação de Darci de Matos.

Alianças

Logo após a conclusão da apuração, Darci disse que não pretende procurar os outros candidatos. “Não vou fazer alianças com partidos, vou fazer alianças com as pessoas, com os bairros, com quem está sofrendo”, diz o candidato do PSD. No mesmo diálogo, questionado sobre o tema, Darci conta ter recebido ligação de Colombo. Udo também não tinha ido atrás de ninguém na noite de ontem.

Aliados

Na frieza dos resultados, Darci leva vantagem sobre Udo no número de vereadores eleitos, com bancada de oito parlamentares com chances de receber apoio de mais dois tucanos eleitos. O que fará James Schroeder, do PDT, não se sabe. Só que entre o pessoal eleito por partidos aliados de Darci, tem gente em dúvida.


Posições

Consultados pela coluna, Ninfo König (PSB) e Maurício Peixer (PR) preferiram dizer que vão avaliar com aliados qual a posição sobre o segundo turno. Antes das convenções, os dois queriam aliança com Udo. PSB e PR são partidos formalmente aliados de Darci.

Na tampa

O quociente eleitoral ficou em torno de 16,1 m il votos. A aliança do PDT e Rede fez pouco mais de 17 mil e garantiu a reeleição de James Schroeder. 

Logo agora

O aumento de votos brancos e nulos veio justamente na eleição com recorde candidatos a vereador em Joinville.

Justiça

A aliança de Darci entrou com várias ações nos últimos dias por causa de postagens consideradas ofensivas em redes sociais.

Dia da LOT

E hoje é para ter a votação da LOT na Câmara de Joinville, sendo que a maioria não estará lá a partir de 2017.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Portal 29/09/2016 | 07h01

Saavedra: Último balanço mostra recuo no peso da folha de pagamento da Prefeitura de Joinville

A despesa mensal esteve em média em R$ 61 milhões nos últimos 12 meses

Portal 07/09/2016 | 07h04

Jefferson Saavedra: Aumentam os roubos de celulares em Joinville

No mês passado, foram 42 casos registrados apenas na Zona Sul

AN Portal 13/08/2016 | 07h31

Peso da folha será o maior desafio do próximo prefeito de Joinville

Ainda sem o reajuste de 2016, folha de pagamento está em R$ 790 milhões anuais

AN Portal 17/02/2016 | 09h23

Jefferson Saavedra: Fiscalização dos bombeiros militares atende a pedido do MP em Joinville

Bombeiros militares estão fiscalizando hotéis e pousadas na cidade

AN Portal 13/02/2016 | 07h03

Paulo Bauer avalia as disputas de 2016

Senador considera improvável lançar candidatura à Prefeitura de Joinville

AN Portal 28/12/2015 | 07h02

Frota de veículos de Joinville cresceu menos em 2015

Taxa de crescimento pode ser considerada a pior em pelo menos 13 anos

AN Portal 26/12/2015 | 09h03

Gastos da Câmara de Vereadores de Joinville com diárias sobem 19% e chegam a R$ 775,2 mil

Marinebus volta a fazer viagens, Litoral Norte tem pontos impróprios para banho e outras notícias

AN Portal 24/12/2015 | 07h32

Jefferson Saavedra: em duas décadas, consumo de drogas entre jovens atinge índice preocupante em Joinville

Consumo de maconha pulou de 1% para 29% e de bebidas alcoólicas, de de 37% para 79%

AN Portal 23/12/2015 | 07h06

Jefferson Saavedra: tarifa de limpeza urbana será reajustada acima da inflação em Joinville

Aumento será de 14,21%, enquanto o índice inflacionário dos últimos 12 meses está em 10,48%

AN Portal 22/12/2015 | 07h06

Jefferson Saavedra: reajuste da tarifa de água será maior e vai chegar antes para o consumidor joinvilense

Medidas foram aprovadas nesta segunda-feira pelo Conselho Municipal de Água e Esgoto

ANPortal 15/12/2015 | 10h29

Saavedra: Regra de licitação cria impasse na volta da Zona Azul em Joinville

Projeto na Câmara é o último passo antes do lançamento da licitação

Jefferson Saavedra 05/11/2015 | 07h11

Saavedra: mantida a lei do horário de pico para o tráfego de trens em Joinville

Em duas tentativas na Justiça, a ALL não conseguiu suspender as leis municipais de proibição

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTransformador de cinco toneladas cai de carreta e bloqueia BR-376 https://t.co/YUAK9VyoVWhá 6 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoão Carlos Gonçalves é afastado do cargo da Câmara de Vereadores de Joinville https://t.co/UIXONjXnEjhá 10 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros