Eleições 2016: confira os prognósticos da campanha política - Política - A Notícia

Versão mobile

Moacir Pereira30/09/2016 | 08h30Atualizada em 30/09/2016 | 08h30

Eleições 2016: confira os prognósticos da campanha política

 A campanha passou rapidamente, o desinteresse do eleitor foi bem maior, a mobilização da militância foi restrita e não se viu, a rigor, nenhum candidato com ideias renovadoras

Eleições 2016: confira os prognósticos da campanha política Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

Se as eleições anteriores surpreenderam em muitos municípios, desmoralizando alguns institutos de pesquisa e derrubando previsões dos líderes políticos e especialistas, a disputa deste domingo pode ser ainda mais inesperada. A campanha passou rapidamente, o desinteresse do eleitor foi bem maior, a mobilização da militância foi restrita e não se viu, a rigor, nenhum candidato com ideias renovadoras e diferentes nos principais colégios eleitorais. Portanto, a apuração poderá deixar muita gente no caminho.

Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura da Capital
Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura de Joinville
Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura de Criciúma
Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura de Criciúma
Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura de Lages
Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura de Blumenau
Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura de Itajaí

Mesmo assim, os dirigentes partidários fazem algumas projeções. A princípio, o PMDB deverá continuar sendo o maior partido político de Santa Catarina, liderando o número de prefeituras municipais. Em segundo lugar deverá despontar o PSD. Não apenas pelo número de candidatos, mas pelo horizonte a indicar vitórias relevantes, a começar por Chapecó, a capital do Oeste. As pesquisas indicam situação favorável do prefeitoLuciano Buligon, que é do PSB, mas o projeto político tem as impressões digitais de Gelson Merisio, presidente do PSD. A partir de domingo, se não houver alguma trovoada, o PSDB deve registrar o maior crescimento no Estado, pela relevância da conquista de municípios importantes, a começar por Criciúma, onde Clésio Salvaro tem liderança consolidada e tranquila. E, quem tem mais a perder e sairá mais fragilizado, é o PT. Vai pagar o preço pelos escândalos, pela roubalheira federal, pelas denúncias, inquéritos e prisões de seus principais líderes.

Qualquer que seja o resultado, a partir de segunda-feira Santa Catarina terá uma nova correlação de forças partidárias.

Saiba todas as informações para votar com tranquilidade no domingo
Mitos e verdades sobre as eleições
Tire suas dúvidas sobre as eleições

O maior
O PMDB é o partido mais estruturado de Santa Catarina. E o que terá maior número de candidatos. São 212 a prefeito, 144 a vice, com 80 municípios concorrendo em chapa pura. Tem, também, a maior nominata às câmaras municipais. São 3.116 candidatos a vereador.

Redução
Dos cinco principais partidos políticos de Santa Catarina, o que terá menor número de candidatos é o PT. Conta com 61 nomes a prefeito e 75 a vice. Teve 76 em 2012, elegeu 47 prefeitos e hoje conta com 41. O deputado Dirceu Dresch, coordenador do grupo de trabalho eleitoral, tem expectativa de vitória em 30 municípios.

 O vice
O PP está concorrendo com 104 candidatos a prefeito e 73 a vice. Já o PSDB participa da eleição com 85 nomes às prefeituras e 84 a vice. O PSD é o segundo partido com mais musculatura nas eleições de domingo. Tem 140 candidatos a prefeito e 75 a vice. Tem tudo para se tornar o vice-campeão do Estado.

Acompanhe outras publicações de Moacir Pereira

Comemoração
Diretório estadual do PSDB comemorou mais uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral. O pedido de impugnação da candidatura do ex-prefeito tucano Saulo Sperotto, de Caçador, impetrado pela aliança liderada pelo PMDB, foi rejeitado. Sperotto foi eleito em 2012, teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral e pode retornar ao cargo agora pelo voto popular.

Impulsionou
A ex-primeira dama Ivete Appel da Silveira ajudou a oxigenar a campanha do prefeito Udo Döhler (PMDB), em Joinville. Gravou vários depoimentos que estão sendo exibidos nas emissoras de rádio e televisão, apoiando a reeleição de Döhler e dizendo que vem fazendo exatamente o que faria seu falecido marido, o senador Luiz Henrique da Silveira.

Leia as últimas notícias do Diário Catarinense    

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaHomem é morto no condomínio Trentino, na zona Sul de Joinville: https://t.co/wIUD73CJpE https://t.co/SPp0xiZY7Ohá 10 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJovem de 15 anos é morta a tiros em Joinville https://t.co/J1tS9ILKSdhá 1 diaRetweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros