Candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú discutem turismo - Política - A Notícia

Versão mobile

Eleições 201630/09/2016 | 21h29

Candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú discutem turismo

Fabrício, Jade, Pavan e Ozawa falam sobre transatlânticos e o engordamento da faixa de areia

Candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú discutem turismo Arte Jean Laurindo/ Jornal de Santa Catarina/
Foto: Arte Jean Laurindo/ Jornal de Santa Catarina

Esta é uma série de questionamentos aos candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú. Eles já falaram sobre o IPTU. Desta vez, o assunto é o turismo.

É favor de estrutura para transatlânticos? Vai engordar a faixa de areia?

Fabrício Oliveira ( PSB)
Temos que expandir as parcerias com a iniciativa privada, para termos instrumentos turísticos com qualidade, gestão, modernos. Nossos instrumentos turísticos estão obsoletos, descuidados. Veja os quiosques, o deque do Pontal Norte, o calçadão. Estão abandonados. Engordamento é nossa prioridade. Precisamos refazer a reurbanização da Atlântica, calçada, ciclovia, lugares de lazer, novos quiosques. Além disso a maré avançou, o que se tornou grande problema. Temos várias maneiras de fazer isso, como a operação consorciada. O que precisamos é avançar nas licenças ambientais dessa obra, que foram esquecidas.

Jade Martins ( PMDB)
Assisti a apresentação do projeto do píer e acho fantástico, vejo com bons olhos. Todos os equipamentos que qualifiquem o turismo, o poder publico é parceiro. Nesse caso o investimento é só da iniciativa privada. A prefeitura lançou edital para todos os interessados e vejo que é desta forma que devemos fazer novos equipamentos, requalificar o turismo. O engordamento continua sendo uma prioridade, até porque precisamos da revitalização da Atlântica, com novo mobiliário urbano. Sabemos que o Centro de Eventos será um divisor de águas, mas somente ele não é suficiente. Precisamos de outras alternativas.

Leonel Pavan ( PSDB)
Esse é um projeto muito importante pra cidade pro turismo e pra visibilidade de Balneário. E não tem recurso público, basta ter vontade e coragem. Tive coragem e enquanto prefeito, nós aprovamos a marina, o Cristo Luz, o alargamento da Barra Sul, e fiz a primeira audiência pública do Brasil acompanhada pelo TRE, sobre engordamento da praia. Vou fazer o engordamento, vamos buscar buscar parceiros. Se Dubai pode, se a Espanha, se o Rio de Janeiro pode, por que não podemos? Não pode querer fazer à base do facão, temos que ter tecnologia avançada. Uma decisão técnica e política.

Professor Ozawa ( PSOL) 
Fazer píer é só mais uma proposta para temporada. Precisamos de um turismo de eventos, o ano todo, que privilegie nosso parque gastronômico, o setor hoteleiro, serviço e comércio. Navio, píer, não é uma solução sustentável. Em relação ao engordamento, tem outras centenas de prioridades. Sou o único candidato que mora em bairro. E se dermos uma volta, veremos que o projeto não é urgente. É uma obra caríssima, de alta complexidade técnica. Numa cidade que não tem rede de saúde sustentável, tratamento de esgoto como deveria, falta água, não tem programa de resíduos sólidos, é inverter as prioridades.

O SOL DIÁRIO

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'Não haverá confronto', afirma representante dos taxistas de Joinville após anúncio do Uber na cidade:… https://t.co/3gdvHNL0RZhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaUber começa a operar nas ruas de Joinville nesta sexta-feira: https://t.co/r0o6vU1YCx https://t.co/Z64ka18wEghá 2 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros