Ataque no leste da Síria mata 38 combatentes pró-regime - A Notícia

Versão mobile

 

Beirute18/06/2018 | 06h11

Ataque no leste da Síria mata 38 combatentes pró-regime

AFP
AFP

Ao menos 38 combatentes pró-regime morreram em bombardeios contra posições do governo sírio na região leste do país, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

A agência oficial síria SANA atribuiu os ataques, que aconteceram no domingo à noite na área de Al Hari, perto da fronteira com o Iraque, à coalizão liderada pelos Estados Unidos, mas o OSDH afirmou que não tem condições de identificar a origem dos bombardeios, que foram classificados entre os mais violentos contra as forças do regime.

"Trinta e oito combatentes não sírios vinculados às milícias leais ao regime morreram nos bombardeios noturnos na região de Al Hari", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

A agência SANA indicou, com base em uma fonte militar, que várias pessoas morreram em uma ação de aviões da coalizão americana.

Mas a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos negou ter bombardeado posições do governo no leste da Síria.

"Não aconteceu nenhum ataque por parte das forças americanas ou da coalizão nesta região", afirmou à AFP uma fonte da coalizão.

Al Hari fica na província de Deir Ezzor, rica em petróleo, onde as Forças Democráticas Sírias (FDS), apoiadas por Washington, e as forças governamentais sírias, apoiadas por Moscou, realizaram diferentes ofensivas contra o grupo Estado Islâmico (EI).

Em maio, dezenas de combatentes pró-regime morreram em um ataque aéreo contra posições do exército sírio. O OSDH e a imprensa estatal de Damasco atribuíram o bombardeio à coalizão, mas o Pentágono negou qualquer responsabilidade.

As forças governamentais controlam a área ao oeste do rio Eufrates, que atravessa a província de Deir Ezzor, enquanto as FDS lutam para expulsar o EI de uma série de cidades situadas na margem do rio, perto da fronteira com o Iraque.

As duas partes evitam um confronto e existe uma "linha da desconfiança" para tentar impedir incidentes, o que nem sempre é possível.

Em abril, confrontos entre os dois campos deixaram mais de 10 mortos.

* AFP

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEx-aluno da Escola Bolshoi de Joinville morre afogado no Rio Grande do Sul https://t.co/adAuR25GJd #LeianoANhá 6 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConfira como foi o primeiro dia e a abertura da 80ª Festa das Flores de Joinville https://t.co/TaIaNIrHlS #LeianoANhá 6 horas Retweet

Mais sobre

A Notícia
Busca