Parlamento iraniano limita aplicação da pena de morte por tráfico de drogas - A Notícia

Versão mobile

 

Teerã13/08/2017 | 12h31

Parlamento iraniano limita aplicação da pena de morte por tráfico de drogas

AFP
AFP

O Parlamento iraniano aprovou, neste domingo (13), uma emenda para reduzir os casos passíveis de aplicação da pena de morte por tráfico de drogas.

O texto ainda precisa ser referendado pelo Conselho dos Guardiães da Constituição, uma instância dominada pelos conservadores.

Se aprovada, a emenda poderá salvar vários condenados que esperam no corredor da morte. Segundo o Parlamento, o substituto seria aplicado de forma retroativa.

A Anistia Internacional afirma que o Irã é um dos cinco países com mais execuções no mundo por casos de tráfico de drogas. A maioria delas é por enforcamento.

De acordo com a nova legislação, a produção, ou a distribuição, de heroína, de cocaína e de anfetaminas poderá ser castigada com a pena capital, se a carga apreendida passar de dois quilos. Hoje, o limite é de 30 gramas.

No caso do ópio e da maconha, o teto passa para 50 quilos, contra os atuais cinco quilos.

Em 2 de janeiro de 2009, 44 pessoas - todas condenadas por tráfico de drogas - foram enforcadas no Irã, em uma das maiores execuções em massa já realizadas na República Islâmica.

* AFP

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEntenda o efeito dominó do declínio do Joinville nos últimos anos https://t.co/hWLyLwTIL8 #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC e Fluminense estreiam na Copa SC no dia 16 de setembro https://t.co/ue5pkUsLKa #LeianoANhá 3 horas Retweet

Mais sobre

A Notícia
Busca