Base governista vai tentar reverter convocação de Palocci - A Notícia

Versão mobile

01/06/2011 | 15h26

Base governista vai tentar reverter convocação de Palocci

Ministro das Relações Institucionais vê "golpe" em manobra do DEM

Base governista vai tentar reverter convocação de Palocci Leonardo Prado/Agência RBS
Deputados discutiram a convocação do ministro-chefe da Casa Civil Foto: Leonardo Prado / Agência RBS

O ministro de Relações Institucionais, Luiz Sérgio, classificou como "um golpe" o procedimento do DEM na Comissão de Agricultura da Câmara para aprovar a convocação do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, sobre quem pairam dúvidas a respeito da evolução patrimonial. Em entrevista no Planalto, Luiz Sérgio avisou que a base vai recorrer.

— Estamos seguros de que foi um golpe dado pelo DEM na Comissão de Agricultura. Eles não deram nem tempo de as pessoas reagirem ou levantarem a mão, dizendo apenas que 'quem aceita, permaneça como está' e, imediatamente, emendaram dizendo que estava aprovado — afirmou. — Não é assim — reclamou, ao comentar a forma como foi aprovado o requerimento de convocação de Palocci.

Mesmo diante da ressalva de que todas as votações nas comissões da Câmara ocorrem dessa forma, Luiz Sérgio insistiu que foi um golpe.

— O presidente da comissão agiu de forma antirregimental. A base vai recorrer dessa posição. Não pode colocar em votação e declarar o resultado sem sequer dar tempo para que aqueles que se posicionaram contrário levantassem os braços. Isso foi um golpe. Nós não aceitamos — insistiu.

Questionado se o governo tem medo de Palocci ser obrigado a prestar contas à sociedade e ao Congresso, Luiz Sérgio respondeu:

— O governo não tem medo, e o Palocci não tem medo. Tanto é que toda essa polêmica é em cima de dados que estão declarados à Receita e que foram já respondidos à Receita Federal e à Procuradoria-Geral (da República).

Diante da insistência dos repórteres questionando por que não deixar Palocci aparecer, qual seria a razão para o receio, o ministro disse que "não existe nenhum receio". Segundo ele, "Palocci está muito seguro da sua situação no que se refere à questão jurídica, à questão legal".

Lembrado de que não se trata de ação apenas da oposição, mas que existem até petistas pedindo a saída de Palocci, o ministro Luiz Sérgio tentou minimizar.

— Não chegou ao meu conhecimento declarações neste sentido (por parte do PT). O que tenho visto são declarações de solidariedade do partido e de parlamentares ao ministro Palocci.

Questionado se Palocci vai à Câmara caso o governo não consiga reverter a convocação, o ministro disse:

— Estamos seguros de que o golpe dado pelo DEM na Comissão de Agricultura será revertido.

O ministro afirmou que foi informado da convocação de Palocci durante a reunião do conselho político, assim como a presidente Dilma Rousseff e o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP). Ele disse que o assunto não foi tratado na reunião, que cuidou apenas de apresentar aos parlamentares da base o programa Brasil Sem Miséria.

"Manobra é inaceitável", afirma base governista

Quem também diz estar certo que a convocação de Palocci será revertida é o deputado Bohn Gass (PT-RS). Em entrevista à Zero Hora esta tarde ele disse que a aprovação do requerimento não foi um "cochilo" da base governista.

— O requerimento não foi aprovado — sentenciou. — Eu faço questão que registrem que eu sou a favor que o Palocci dê todas as explicações. Mas ele está fazendo isso à Procuradoria-Geral da República e até agora não há nenhum indício de irregularidade. No momento que houver algum indício nós vamos querer que ele compareça — garantiu.

Ele também questionou o fato da convocação ter acontecido na Comissão de Agricultura, e classificou o episódio como uma "atitude de desespero" do Democratas.

— Foi uma votação simbólica, o presidente [Lira Maia, DEM-PA] declarou vitoriosa a minoria. Ele matou a democracia.

Segundo Bohn Gass, a base governista deve protocolar ainda hoje um requerimento no plenário para reverter a decisão.

— Vamos pedir a revogação deste resultado no plenário, junto à mesa diretora e ao presidente da Casa. Não podemos aceitar essa atitude tirânica — concluiu.

ZERO HORA E AGÊNCIA ESTADO

Notícias Relacionadas

01/06/2011 | 12h13

Oposição aprova requerimento que convoca Palocci para depor na Câmara

Ministro-chefe da Casa Civil deve explicar o aumento do seu patrimônio nos últimos anos

31/05/2011 | 13h45

CPI para investigar Palocci ganha apoio de Requião, afirma líder do PSDB

Com isso, a oposição contabiliza 19 assinaturas de senadores, sendo dois governistas

31/05/2011 | 13h26

Palocci ganhou R$ 1 milhão para assessorar fusão de empresas, diz Suplicy

Valor teria sido revelado pelo próprio ministro na reunião com a bancada do PT

31/05/2011 | 12h52

Temer tenta distanciar PMDB de CPI sobre Palocci

Vice-presidente reiterou apelo a senadores do partido para que não assinem requerimento

30/05/2011 | 20h12

OAB sugere afastamento de Palocci até o fim das apurações sobre evolução de patrimônio

Presidente da organização, Ophir Cavalcante, criticou a demora na explicação dos fatos

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPrograma Bem Estar será transmitido de Joinville nesta sexta-feira https://t.co/xrh03fcj2v #LeianoANhá 45 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaObra de melhoria compromete abastecimento de água em 29 bairros de Joinville no domingo  https://t.co/ePoET5w5a3 #LeianoANhá 5 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros