Empregada do padre assassinado em Itajaí depõe nesta sexta-feira - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

18/12/2009 | 00h05

Empregada do padre assassinado em Itajaí depõe nesta sexta-feira

Duas testemunhas já prestaram depoimento e acreditam em latrocínio

Está marcado para esta sexta-feira o depoimento da empregada doméstica que trabalhava na casa do padre Alvino Broering, assassinado na madrugada de segunda-feira em Itajaí, Litoral Norte de Santa Catarina.

A Central de Operações Policiais espera encontrar alguma pista e descobrir se a pessoa que desferiu as nove facadas que matou o religioso era conhecida dele. Dois vigilantes que estavam no posto às margens da BR-101 no momento do crime foram ouvidos e acreditam em latrocínio, assalto seguido de morte.

O carro do padre ainda não foi encontrado. O assassino teria sido visto fugindo com o veículo após esfaquear Alvino Broering, que era capelão da Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

DIÁRIO CATARINENSE

Notícias Relacionadas

16/12/2009 | 11h39

Polícia não tem suspeitos do assassinato de padre em Itajaí

Carro de Alvino Broering ainda não foi localizado

14/12/2009 | 23h58

Polícia ainda procura suspeitos de matar padre a facadas às margens da BR-101 em Itajaí

Corpo do religioso foi enterrado na tarde desta segunda-feira

14/12/2009 | 09h27

Padre é morto a facadas em Itajaí

Alvino Broering, 46 anos, era Capelão da Univali e coordenava uma rádio comunitária

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSanta Catarina registra 2.844 casos de violência contra idosos em três anos  https://t.co/aYUaIp0itqhá 32 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaFluminense de Joinville sofre derrota para o Juventus de Jaraguá do Sul https://t.co/eUBgr2QGqxhá 32 minutosRetweet
A Notícia
Busca