Corpo do ex-deputado Geovah Amarante é enterrado em Joinville - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

09/02/2009 | 14h26

Corpo do ex-deputado Geovah Amarante é enterrado em Joinville

Sepultamento foi realizado no Cemitério Jardim das Flores

Corpo do ex-deputado Geovah Amarante é enterrado em Joinville Jessé Giotti/
Geovah Amarante morreu na noite de sábado, aos 72 anos Foto: Jessé Giotti
Foi enterrado por volta das 12h30, em Joinville, o corpo do ex-deputado Geovah Amarante. Amigos, familiares e lideranças políticas acompanharam o sepultamento, realizado no Cemitério Jardim das Flores, no Cubatão, com honras militares.

O governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB), que está em Dubai, foi representado pelo vice-governador Leonel Pavan (PSDB). O ex-governador Eduardo Pinho Moreira, que comanda o PMDB de Santa Catarina, acompanhou todo o cortejo. A viúva Dirce Amarante foi amparada pelos filhos Fábio, Fabiane e Fabíola, que chegou na noite de domingo dos Estados Unidos, onde trabalha no Banco Mundial. 

Um dos símbolos do PMDB, Geovah Amarante morreu na noite de sábado, aos 72 anos. Desde 2002, lutava contra o câncer de próstata, mas não gostava de falar sobre a doença.

— O meu pai tinha certeza de que venceria a doença, tanto que não gostava de falar sobre o assunto, nem mesmo com a família — contou Fábio.

Conhecido pelo estilo durão — muita gente lembra dos murros na mesa que dava nas reuniões do PMDB — nunca desistiu de buscar tratamento. No último ano, debilitado, perdeu peso e passou a usar uma bengala para andar, mas continuou trabalhando na Prefeitura de Joinville.

Em dezembro, desidratado, teve de ser internado por quatro dias. Passou o Natal no Hospital da Unimed. Autorizado a voltar para casa em 26 de dezembro, comemorou o Ano-Novo ao lado da família. No domingo passado, com muitas dificuldades para caminhar e um pouco de dor, pediu para voltar a ser internado. Morreu de parada respiratória as 23h30 minutos de sábado.

Perfil
Nascido em São Francisco do Sul em 14 de março de 1936, Geovah José de Freitas Amarante mudou-se para o Rio de Janeiro aos 18 anos para estudar administração. Lá conheceu Dirce, com quem se casou e teve os filhos Fábio, Fabiane e Fabíola.

Aos 34 anos, interessado em política, disputou uma vaga na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, mas perdeu. No mesmo ano, em 1970, voltou ao Estado com toda a família. Mudou-se para Blumenau, onde assumiu a Secretaria Municipal de Turismo, seu primeiro cargo público.

Alguns anos depois, em Joinville, conquistou dois mandatos consecutivos como deputado estadual, cargo que ocupou entre 1979 e 1986. Muito ligado a Pedro Ivo Campos, articulou sua campanha vitoriosa ao Estado em 1986, mas perdeu a disputa da vaga na Câmara Federal. Como suplente, dois anos depois, conseguiu assumir o cargo e participar da elaboração da Constituição de 1988.

Em 1990, sem conseguir voltar à Assembleia Legislativa, Geovah Amarante passou a se dedicar a articulação política. Em 1992, assumiu o PMDB Joinville, cargo que entregou somente em 2006. Participou das eleições de Luiz Henrique da Silveira à Prefeitura de Joinville em 1996 e 2000.

Voltando ao governo estadual, desta vez na gestão de LHS, integrou as diretorias da Casan, do Besc e do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul). Seu último cargo público foi a presidência do IPPUJ, no ano passado, após atender convite do então prefeito Marco Tebaldi (PSDB).

— Vou ficar desempregado pela primeira vez na minha vida — disse Geovah ao filho Fábio em uma conversa por telefone em 19 de dezembro, quando se despediu do cargo que tinha na Prefeitura de Joinville.

AN.COM.BR

Notícias Relacionadas

08/02/2009 | 17h24

Família, políticos e amigos se despedem de ex-deputado Geovah Amarante

A víuva do ex-deputado, Dirce Amarante, é amparada pelos filhos Fábio e Fabiane

08/02/2009 | 02h46

Morre o ex-deputado Geovah Amarante

Político era presidente de honra do PMDB em Santa Catarina

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPropaganda do MEC com "mão branca com diploma" é acusada de racismo  https://t.co/fhWY7OCf4lhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaBolsonaro ameaça demitir Levy do BNDES e diz estar 'por aqui' com economista  https://t.co/y2AzAKtapAhá 3 horas Retweet
A Notícia
Busca